segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

CIENTISTAS PROVAM QUE COMEÇAR A TRABALHAR ANTES DAS 10H DA MANHÃ É SEMELHANTE A TORTURA!

Muitas pessoas não gostam de acordar cedo.
E, quando tem que fazer isso, para ir à escola ou ao trabalho, sentem-se como se estivessem sofrendo uma “tortura”.
Resultado de imagem para Despertar fotos

Mas tudo indica que há uma razão para isso, e não se chama “preguiça”
Foi o que descobriu o dr. Paul Kelley, um dos maiores pesquisadores da Universidade de Oxford.
Recentemente, o cientista comprovou que o estilo de vida moderno se assemelha a uma verdadeira tortura.
Resultado de imagem para Despertar fotos

Isso porque, segundo suas descobertas, acordar e ter que trabalhar antes das 10h da manhã causa uma série de malefícios a nossa saúde.

Imagem relacionada
É claro que ninguém levou em conta o relógio biológico.De lá para cá, o organismo humano foi se acostumando com o novo ritmo.Hoje, segundo o doutor Kelley, temos uma “sociedade privada de sono”.Esse problema não é só do mundo Ocidental.A violação das regras naturais do corpo é uma questão mundial.A pesquisa dr. Paul Kelley foi feita numa escola na Grã-Bretanha.Em vez das aulas começarem às 8h30, passaram a começar às 10h.Resultado: o desempenho dos alunos e professores aumentou significativamente.Agora imagine se essa ideia chegar também a outros setores...O pesquisador não tem dúvidas: sociedade ficaria mais saudável, o trabalho seria mais produtivo e, com certeza, o trabalhador e o estudante seriam mais felizes.

Para o dr. Kelley, uma empresa que abre antes das 10 da manhã está promovendo estresse físico e emocional nos seus funcionários.Além disso, esse ritmo também ameaça a saúde.As pessoas se embriagam de café para se manterem acordadas, tendem a consumir mais doces e acabam desencadeando uma série de problemas que poderiam ser evitados se as leis naturais fossem respeitadas.Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.
Resultado de imagem para Despertar fotos
não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário