sexta-feira, 11 de maio de 2018

SAIBA TUDO! A História do Dia das Mães.





História do dia das mães.


O ser humano é caracterizado especialmente pelos vínculos afetivos que tende a desenvolver com outros da mesma espécie, sendo assim as primeiras conexões ainda na barriga da mãe criam uma amarra emocional entre eles.


Imagem relacionada

Anna Jarvis. Já ouviu esse nome? Pois foi graças a ela que em 1905, para homenagear a sua mãe, que morrera no Estado da Virgínia, que Anna decidiu em parceria com algumas amigas realizar uma cerimônia de agradecimento à vida da sua dedicada mãe na Igreja Metodista.

A ideia era mostrar a todos a importância da figura materna durante toda a vida e de sempre devemos ser agradecidos enquanto elas ainda estavam vivas.
Três anos depois, em 1908, a história do dia das mães finalmente o sonho se tornou realidade e a igreja deu autorização para realizar o culto de ação de graças pela vida de todas as mães que pertenciam a comunidade.
O governador na época, William E. Glasscock gostou tanto da iniciativa que definiu a data de 26 de abril de 1910 como o dia oficial de comemoração em homenagem às mães.

Mas o burburinho foi tão grande que a novidade acabou chegando a em outros estados americanos que por sua vez também acharam que a data seria além de muito representativa e bonita, como lucrativa para o comércio local. Sendo assim, em 1914, o presidente em exercício Woodrow Wilson, que “bateu o martelo” e oficializou: Todo Segundo Domingo do Mês de Maio se comemora o Dia das Mães nos EUA.
História do dia das mães no Brasil
O resto do mundo vendo o sucesso que causava entre as pessoas, e principalmente o aumento de vendas no comércio, decidiu pegar a ideia também e aqui no Brasil a data foi incorporada no calendário oficial no governo de Getúlio Vargas em 1932.
Com o passar dos anos a celebração já estava praticamente globalizada e por isso esse motivo que se tornou uma data Internacional, ou seja, todos comemoram exatamente no mesmo dia.

Imagem relacionada

No ponto de vista comercial a data perde apenas para o Natal, mas é responsável por aumento de empregos temporários em lojas e maior faturamento de diversos segmentos como têxtil, calçados, perfumaria e eletrônicos. Sim! Os eletrônicos estão a cada ano ganhando mais espaço na hora de decisão do tão aguardado presente do dia das mães. Celulares, tablets, GPS, smart TVs entre outros, estão mais acessíveis, fazendo a alegria das exigentes mamães.

Vínculos maternos
Até mais ou menos o 6º mês após o nascimento os resquícios do cordão umbilical são presentes na mente do bebê, fazendo com que a dependência e carinho da criança pela mãe aumentem conforme os dias se aceleram.
Mas muito além de laços de sangue, o fato do ser humano precisar de afeto ser parte fundamental de sua sobrevivência e bem-estar, os pais adotivos desempenham o papel tão bem quanto os biológicos, uma vez que não é a genética que faz com que os laços sejam o fator determinante, mas a troca de carinho e atenção.
A figura da mãe é muitas vezes desvalorizada pela sociedade moderna, que usa as múltiplas tarefas como “desculpa” para não dar a devida atenção às suas mães. Mas nada pode apagar a preocupação, empenho, capricho e amor que uma mãe tem pelo filho mesmo distante.

Imagem relacionada

MÃE é Amor

Mãe gera com o corpo,
Nutre e cuida com o coração.
Mãe é amiga em hora boa,
Protetora permanente,
Preocupação constante.

Mãe sabe pintar sorrisos,
Enxugar lágrimas.
Mãe é colo de infinita capacidade,
Peito de inabalável paciência,
Sorriso e lágrima de empatia e carinho.

Mãe é expressão criativa da natureza,
E na essência transporta
o que há de mais divino.
Mãe é vida, é sustento do mundo,
Pois no ventre carrega a mágica da criação.
Mãe é amor incondicional,
Que vive eterno e profundo
no seu enorme coração.


Interessante a história do dia das mães, não é mesmo?! Compartilhe com sua mãe essa matéria e principalmente além dos presentes, diga não só hoje, mas um sempre um verdadeiro: Eu te Amo!