terça-feira, 29 de novembro de 2016

O mundo chora a grande...perda deste sonho inacabado...Alguns relatos e repercussões deste trágico acidente...

O mundo chora a grande...perda de um sonho inacabado...

A comoção tomou conta das redes sociais após confirmação do acidente do avião British Aerospace BAe 146 que transportava a delegação da Chapecoense até Medellín, na Colômbia. Perfis oficiais de diversos clubes brasileiros e estrangeiros se manisfestaram, assim como a Conmebol, que comunicou a suspensão da decisão da Copa Sul-Americana.





 Algumas personalidades do futebol também prestaram homenagem. Através do Twitter, Neymar postou uma imagem com "Força Chape", mensagem que se espalhou na internet. Felipe Melo foi o primeiro brasileiro a se manifestar com mensagem de apoio e torcida. Messi, Luis Suárez e Maradona também postaram homenagens...





O acidente da Chapecoense evoca outras tragédias similares sofridas por equipes de futebol. Em 1949, o avião no qual a equipe italiana do Torino voltava de um jogo em Lisboa caiu, matando 42 pessoas, entre elas quase todo o elenco. Onze anos depois, outro acidente envolveu a aeronave que trazia o Manchester United de Munique. Oito jogadores, dois dirigentes e o técnico morreram. Sobreviveram sete atletas, entre eles Bobby Charlton, lenda do United.

A aeronave, da companhia boliviana LAMIA, tinha 81 pessoas a bordo, sendo 72 passageiros entre membros da equipe e jornalistas, e nove membros da tripulação

O diretor da clínica San Juan de Dios, Guillermo Molina Mesa, afirmou à GloboNews, que de acordo com informações do hospital San Vicente Fundación, o goleiro Danilo não resistiu aos ferimentos e faleceu.

O médico Guillermo Mesa afirmou ainda que o estado do jogador Neto é muito grave e que o zagueiro passará por uma cirurgia, segundo a GloboNews.

As notícias sobre o goleiro Danilo ainda estão desencontradas. Seu nome não aparece na lista de sobreviventes. No entanto, a mãe do jogador disse, em entrevista à ESPN, que teve informação de que goleiro foi transferido para um hospital maior

O especialista em gerenciamento de risco Gustavo Cunha Mello analisa o que poderia ter levado à queda do avião com a delegação da Chapecoense.

“Como todo e qualquer acidente, não posso atribuir a uma única causa. Todo acidente tem um conjunto de fatores contribuintes. Tem que se verificar, por exemplo, o terreno montanhoso ali, exigindo manobras complicadas e muitas curvas do avião para aproximação com a pista de Medellín. Isso é um fator que complica, sobretudo com avião em pane. Meteorologia complicada também, obrigando o piloto a desviar de formações de cúmulos nimbos, de formações pesadas de chuva. A própria pane relata pelo piloto, uma pane elétrica.”

Conjecturando: Pensamos depois das opiniões, notícias recentes...
Algumas horas do acidente e após uma série de notícias foi constatado que uma outra aeronave vindo de Bogota, teve que alternar (para) Medellin e em emergência declarada teria sido priorizada para pouso... O que nos assusta é que a aeronave  BAe 146 que se acidentou, chegaria em Medellín com seu combustível no limite, sendo que seu ranger, autonomia era de 1800 milhas náuticas ou 3000 Kilômetros O  time (Chapecoense) embarcou de Guarulhos, às 15h15 de segunda-feira, em um voo comum da companhia Boliviana de Aviación até Santa Cruz de la Sierra... na Bolívia, embarcou no voo fretado da Lamia, rumo a Medellín que consumiría todo seu combustível (CRÍTICO)...seus 3000 quilômetros de autonomia...
Quase a mesma distancia entre Santa Cruz de la Sierra e Medellin na Colombia... 
Pelo fato de não ter reportado a emergência e sim pane elétrica, o controle de vôo de Medellin teria priorizado a outra aeronave, ficando a que se acidentou, em situação difícil, possível PANE SECA (pouco combustível pois além do mau tempo, região muito acidentada geograficamente)  a aeronave BAe 146 acidentada teria que ficar orbitando ( fazendo voltas para esperar) o aeroporto de Medellin até ser autorizada para pouso... Isto é apenas interpretação, nada oficial até que seja tudo apurado oficialmente pelas autoridades aeronáuticas. ( Caixas pretas, sobreviventes, controladores, instrumentos, da aeronave etc)



Lamia, a companhia aérea que transportava a Chapecoense

Empresa boliviana é especialista em transporte de times de futebol


A companhia aérea, à qual pertence o avião fretado que caiu na Colômbia com jogadores e comissão técnica da Chapecoense, oferece voos não regulares e começou a operar a partir do aeroporto Alberto Carnevali, em Mérida; em 2014, pediu uma licença para operar na Bolívia como “operador de pequeno porte”, segundo consta no Certificado de Operação Aérea daquele país. Nos últimos dois anos, sua especialidade vinha sendo o transporte, em voos fretados, de times de futebol sul-americanos e da própria Bolívia.
Sua frota se resume a dois aviões British-Aerospace BAE-Avro 146, com quatro turbinas e capacidade para 90 passageiros. Eles foram adquiridos em fevereiro e março de 2014 já com “idade” de 16,6 e 17,6 anos. A BAE deixou de produzir o modelo em 2001.
A Lamia já transportou vários times de futebol latino-americanos, devido ao seu custo baixo e à flexibilidade de voos fretados. Segundo registra o seu site oficial, “a Lamia Corporation tem como atividades principais a prestação de serviços aéreos comerciais, transportes aéreos não regulares de passageiros, correspondência e carga, tanto nacional quanto internacional, para instituições corporativas, particulares e governamentais e aeronáuticas, com a utilização de aviões e helicópteros de tipo e configuração aprovados pela autoridade aeronáutica da Bolívia”.
O voo que levava o time brasileiro partiu de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, porque a operação dele a partir do Brasil havia sido proibida pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Em nota, a agência afirmou que a Lamia solicitou autorização de voo para o transporte do time para partir para a Colômbia na segunda-feira. "O pedido foi negado com base no Código Brasileiro de Aeronáutica (CBAer) e na Convenção de Chicago, que trata dos acordos de serviços aéreos entre os países. O acordo com a Bolívia, país originário da companhia aérea Lamia, não prevê operações como a solicitada", destacou a nota. "Complementando a negativa do pedido, a ANAC informou ao solicitante do voo que o transporte poderia ser realizado por empresa aérea brasileira e/ou colombiana, conforme a escolha do contratante do serviço, nos termos dos acordos internacionais em vigor", complementou a agência.

Jogadores:







Danilo e Alan Ruschel momentos antes do acidente. Danilo morreu

SnapChat/Reprodução
Danilo e Alan Ruschel momentos antes do acidente. Danilo morreu

1. Danilo (goleiro)
2. Gimenez (lateral)
3. Bruno Rangel (atacante)
4. Marcelo (zagueiro)
5. Lucas Gomes (atacante)
6. Sergio Manoel (meio-campista)
7. Filipe Machado (zagueiro)
8. Matheus Biteco (meio-campista)
9. Cleber Santana (meio-campista)
10. Alan Ruschel (lateral - sobrevivente)
11. William Thiego (zagueiro)
12. Tiaguinho (meio-campista)
13. Neto (zagueiro - sobrevivente)
14. Josimar (meio-campista)
15. Dener Assunção (lateral)
16. Gil (meio-campista)
17. Ananias (atacante)
18. Kempes (atacante)
19. Follmann (goleiro - sobrevivente)
20. Arthur Maia (meio-campista)
21. Mateus Caramelo (lateral)
22. Aílton Canela (atacante)

Demais convocados e comissão técnica

23. Caio Júnior (técnico)
24. Eduardo de Castro Filho, o Duca (auxiliar técnico)
25. Luiz Grohs, o Pipe (analista de desempenho)
26. Anderson Paixão (preparador físico)
27. Anderson Martins, o Boião (preparador de goleiros)
28. Dr. Marcio Koury (médico)
29. Rafael Gobbato (fisioterapeuta)
30. Cocada
31. Sergio de Jesus, o Serginho
32. Adriano
33. Cleberson Silva
34. Mauro Stumpf, o Maurinho (vice-presidente de futebol)
35. Eduardo Preuss, o Cadu Gaúcho (diretor)
36. Chinho di Domenico (supervisor)
37. Sandro Pallaoro
38. Cezinha
39. Gilberto Pace Thomas, o Giba (assessor de imprensa)

Diretoria

40. Nilson Folle Júnior
41. Decio Burtet Filho
42. Edir de Marco (diretor)
43. Ricardo Porto (diretor)
44. Mauro dal Bello (diretor)
45. Jandir Bordignon (diretor)
46. Dávi Barela Dávi (empresário)

Convidado

47. Delfim Peixoto Filho (vice-presidente da CBF e presidente da Federação Catarinense)

Imprensa

48. Victorino Chermont (Fox Sports)
49. Rodrigo Santana Gonçalves (Fox Sports)
50. Deva Pascovich (Fox Sports)
51. Lilacio Júnior (Fox Sports)
52. Paulo Julio Clement (Fox Sports)
53. Mario Sergio Pontes de Paiva (Fox Sports e ex-jogador)
54. Ivan Agnoletto (rádio rádio Super Condá)
55. Guilher Marques (Globo)
56. Ari de Araújo Júnior (Globo)
57. Guilherme Laars (Globo)
58. Giovane Klein (repórter da RBS TV de Chapecó)
59. Bruno Mauro da Silva (técnico da RBS TV de Florianópolis)
60. Djalma Araújo Neto (cinegrafista da RBS TV de Florianópolis)
61. Adré Podiacki (repórter do Diário Catarinense)
62. Laion Espindula (repórter do Globo Esporte)
63. Rafael Henzel (rádio Oeste Capital - sobrevivente)
64. Renan Agnolin (rádio Oeste Capital)
65. Fernando Schardong (rádio Chapecó)
66. Edson Ebeliny (rádio Super Condá)
67. Gelson Galiotto (rádio Super Condá)
68. Douglas Dorneles (rádio Chapecó)
69. Jacir Biavatti (comentarista RIC TV e Vang FM)

Tripulação

70. Miguel Quiroga (piloto)
71. Ovar Goytia
72. Sisy Arias
73. Romel Vacaflores (assistente de voo)
74. Ximena Suarez (aeromoça - sobrevivente)
75. Alex Quispe
76. Gustavo Encina
77. Erwin Tumiri (técnico da aeronave - sobrevivente)
78. Angel Lugo
A Chapecoense jogaria a final de uma competição internacional pela primeira vez na sua história.


Solidários, clubes prometem emprestar jogadores para reerguer a Chapecoense..,


Times da Série A falam em imunidade contra rebaixamento para o clube de Chapecó

Atlético Nacional pede à Conmebol que entregue o título da Sul-Americana ao adversário

“Vamo verdão! Vamo verdão! Vamo ser campeão! “







Chapecoense Marlone (Foto: Reprodução/Instagram)
thiago silva lamenta acidente da chapecoense (Foto: Reprodução)Thiago Silva
valdívia lamenta acidente da chapecoense (Foto: Reprodução)Valdívia

sergio ramos lamenta acidente da chapecoense (Foto: Reprodução Twitter)

luis figo lamenta acidente da chapecoense (Foto: Reprodução Twitter)
rooney lamenta acidente da chapecoense (Foto: Reprodução Twitter)
felipe anderson lamenta acidente da chapecoense (Foto: Reprodução Twitter)
adriano imperador lamenta acidente da chapecoense (Foto: Reprodução)Adriano Imperador (Foto: Reprodução)
ROBINHO LAMENTA acidente da chapecoense (Foto: Reprodução Twitter)
fernandinho lamenta acidente da chapecoense (Foto: Reprodução)


Nenhum comentário:

Postar um comentário