segunda-feira, 28 de novembro de 2016

ALERTA MAXIMO...ESTES 10 PROBLEMAS SÃO CAUSADOS PELO MICRO-ONDAS, E VOCÊ PROVAVELMENTE NÃO SABE!



Forno de micro-ondas destrói os nutrientes da comida?


Os seres humanos são os únicos animais no planeta que consomem alimentos fora do seu estado natural, submetendo-os ao calor e destruindo, muitas vezes, completamente o valor nutricional deles.

Imagem relacionada
O uso de micro-ondas é o maior exemplo disso.

Ademais, a quantidade de alimentos embalados e processados ​​que os seres humanos compram e consomem anualmente é alarmante.

É por isso que, hoje em dia, um número crescente de pessoas está tentando encontrar a resposta para uma dúvida: o aparelho de micro-ondas é conveniente pela comodidade e baixo risco ou ele é uma grave ameaça em termos biológicos e nutricionais?

Imagem relacionada

Vamos esclarecer essas dúvidas agora.

Um estudo realizado em 2003, na Espanha, provou que os legumes e frutas cozidos em um forno de micro-ondas perdem uma percentagem de 97% das substâncias que contribuem para a redução da incidência de doenças coronárias.

Estudo publicado por Raum & Zelt em 1992 afirma:

“As micro-ondas produzidas artificialmente, incluindo as dos fornos, são produzidas a partir de corrente alternada e forçam um bilhão ou mais inversões de polaridade por segundo em cada molécula de alimentos que atingem. A produção de moléculas anormais é inevitável”. ”

Imagem relacionada

Dra. Lita Lee, em seu livro “Efeitos da radiação de micro-ondas na saúde”, afirma que esse tipo de forno prejudica o alimento e sua radiação torna substâncias cozidas em perigoso produtos tóxicos e cancerígenos.

Segundo a dra. Lee, mudanças são observadas nas análises bioquímicas do sangue e nas taxas de certas doenças entre os consumidores de alimentos preparados no micro-ondas.

Estudo realizado em 1991 pelo suíço Hans Ulrich Doctor Hertel, feito juntamente com o dr. Bernard H. Blanc, do Instituto Federal Suíço de Tecnologia e pelo Instituto Universitário de Bioquímica, mostrou que cozinhar ou aquecer alimentos nesse aparelho apresenta riscos muito maiores para a saúde do que o tradicionalmente cozimento (fogão).

Além disso, o estudo mostrou que as pessoas que comiam alimentos preparados no micro-ondas tiveram uma mudança no sangue, com perda de hemoglobina e linfócitos, o que pode causar deterioração no organismo.



Entre o que essas pesquisas descobriram, podemos destacar:

– Leite e cereais aquecidos no micro-ondas tiveram alguns de seus aminoácidos convertidos em carcinógenos (causadores de câncer).

– Frutas descongeladas no aparelho tiveram seus glicosídeos e galactose convertidos em substâncias cancerígenas.

– Nas carnes preparadas no micro-ondas, houve a formação de d-nitrosodienthanolaminas, um carcinógeno conhecido.

– Mesmo com a exposição extremamente curta de vegetais crus, cozidos ou congelados, houve a conversão dos seus alcaloides em carcinógenos.



– O calor do micro-ondas produziu nos vegetais vários tipos de danos em muitas de suas substâncias, tais como alcalóides, glicosídeos e galactosídeos.

– Total perda da biodisponibilidade de vitamina C, E, vitaminas do complexo B e minerais essenciais em todos os alimentos testados.

Investigadores russos também relataram uma acentuada degradação estrutural que conduz a uma diminuição de nutrientes de 60% a 90% em todos os alimentos testados.

O resumo do que constataram todas essas pesquisas sobre o micro-ondas pode ser transformado em motivos para você não usar o aparelho:

1. Maior taxa de distúrbios digestivos nos consumidores.

2. Aumento de casos de câncer de estômago e intestino.

3. Aumento na formação de células de câncer no sangue.

4. Distúrbios linfáticos que levam à diminuição da capacidade de impedir certos tipos de câncer.

5. Diminuição significativa no valor nutricional de todos os alimentos.

6. Aceleração da desintegração estrutural em todos os alimentos.

7. Perda de 60-90% do conteúdo de energia vital de todos os alimentos.

8. Redução do processo de integração metabólica de alcaloides, glicosídeos e galatosídeos e nitrilosides.

9. Destruição do valor nutritivo das carnes.

10. Diminuição da biodisponibilidade, que é a capacidade do organismo de utilizar o alimento, de vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina E, minerais essenciais e lipotrópicos em todos os alimentos.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico

CONTROVÉRCIAS? HA SIM...



O forno de micro-ondas tem uma reputação meio ruim por causa de seus efeitos nos nutrientes. Cozinhar e aquecer alimentos por qualquer método pode resultar em alguma degradação de nutrientes. Por exemplo, as vitaminas C e B12 degradam rapidamente quando a comida é aquecida. Contudo, outros nutrientes podem se beneficiar com o aumento na temperatura. Por exemplo, os carotenoides, os antioxidantes encontrados em frutas e verduras coloridos como cenouras e tomates, aumentam quando as proteínas que os prendem se quebram durante o aquecimento, disse Guy Crosby, editor de ciências do programa de culinária "America's Test Kitchen" e professor da Faculdade de Saúde Pública T.H. Chan School, da Universidade Harvard.

O periódico "Harvard Health Letter" concluiu recentemente que o uso do forno de micro-ondas pode ser preferível a outros métodos de aquecer alimentos. "Como o tempo de cozimento das micro-ondas é menor, cozinhar com um forno de micro-ondas é melhor para preservar a vitamina C e outros nutrientes que se perdem com o aquecimento. O método de cozimento que melhor retém os nutrientes é o que cozinha rapidamente, aquece alimentos por períodos de tempo menores e utiliza o mínimo possível de líquido.

Imagem relacionada
 Usar micro-ondas atende a esses critérios. Empregar esse forno com uma pequena quantidade de água cozinha a comida de dentro para fora, o que mantém mais vitaminas e minerais do que quase qualquer outro método de cozimento."

Contudo, Ashim Datta, professor de Engenharia de Alimentos da Universidade Cornell, alertou para o fato de que, como as micro-ondas aquecem alimentos de forma desigual, os nutrientes apresentavam maior probabilidade de serem degradados em lugares que ficaram extremamente quentes. Em alguns casos, segundo Datta, o uso do aparelho pode levar a uma maior degradação do que outros métodos de cozimento.

Resultado de imagem para PERIGO MICROONDAS FOTOS

Para ajudar a evitar tais problemas, coloque uma tampa sobre o alimento no forno de micro-ondas para reter a umidade e mantenha a potência relativamente baixa para garantir que a comida seja cozida rapidamente, mas não superaquecida, disse Rebecca Solomon, diretora de Nutrição Clínica do hospital nova-iorquino Mount Sinai Beth Israel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário