sábado, 21 de maio de 2016

Curiosidades sobre a internet no Brasil e no Mundo...

Por Larissa Silva...
Atualizado em 18/05/2016




Grande parte do nosso dia gira em torno da internet. Seja por meio de atividades cotidianas do trabalho, para interação com nossa rede de amigos, para fins comerciais, fontes de informação e muito mais. Com o seu surgimento na década de 60, nos Estados Unidos após a Guerra Fria, a internet passa constantemente por atualizações para melhor se adaptar ao mundo moderno e atender a demanda mundial que busca sempre por inovações. A cada época, surgem novas redes sociais, sites, aplicativos, plataformas e mais, que atingem a todos os que estão conectados diariamente em seus ambientes online.




Segundo a ONU, os usuários de internet no mundo correspondem a 40% da população mundial. Este fenômeno agradou tanto que atingiu uma quantidade de 50 milhões de pessoas em apenas quatro anos, quanto o rádio levou 38 anos e a televisão 13 anos, para atingirem a mesma quantidade de público. Para se ter uma noção de sua grandeza, hoje já é possível encontrar sinal para celular e internet 3G no Monte Everest, considerado um dos picos mais altos do mundo.

O primeiro e-mail foi enviado antes mesmo de a internet surgir, por meio de dois computadores no ano de 1965, sendo desenvolvido pela Arpanet (considerada a mãe da internet). Para que a troca de mensagens de computadores a longa distância, era necessário inserir o nome do destinatário e o nome do computador que o mesmo estava utilizando, porém este sistema não trazia bons resultados. Em 1971, Roy Tomlinsom inseriu o @ (arroba) para separar o nome do destinatário do nome do usuário do computador e, desde então, este é um símbolo muito utilizado pela internet de todo o mundo. 



No Brasil, a internet chegou na década de 90 e já passou por várias transformações. Hoje, infelizmente, estamos em 9° lugar no ranking mundial de pior internet banda larga e também uma das mais caras; em contrapartida, no Japão a conexão da internet pode chegar a um Gpbs, mostrando que o Brasil ainda tem muito a avançar tecnologicamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário