terça-feira, 9 de setembro de 2014

DESCOBERTOS 15 MONUMENTOS DESCONHECIDOS ENTERRADOS AO REDOR DE STONEHENGE.


  (Foto: Lucille Pine/ Flickr/ Creative Commons)

DESCOBERTOS 15 MONUMENTOS DESCONHECIDOS ENTERRADOS AO REDOR DE STONEHENGE

Publicado em 29 de agosto de 2014 | Por Deborah Furtado | Curiosidades, NoPlanetaUm estudo pioneiro, que usou técnicas de ressonância em 3D na área de Stonehenge, encontrou 15 estruturas desconhecidas (ou, no caso de algumas delas, pouco conhecidas) enterradas sob o círculo de pedras ou em sua proximidade. A pesquisa faz parte do “The Stonehenge Hidden Landscape Project”, uma iniciativa que já dura quatro anos e busca encontrar mais informações sobre os arredores das ruínas.

Stonehenge - A lot happens to Jack, Kate and I at this mysterious place. Kate…

Uma das descobertas foi batizada de Cursus – uma calha que corta um fosso de leste a oeste. Acredita-se que essa estrutura ficava alinhada com o Sol durante os equinócios de primavera e outono, indicando um caminho para o Stonehenge (ao sul) durante procissões religiosas.

Com as descobertas, acredita-se que é possível comprovar que a área de Stonehenge é a mais antiga a ser habitada na Grã-Bretanha, sendo ocupada desde 8820 a. C.

mistymorrning:  Spinster’s Rock, Drewsteignton, England

A técnica usada durante a pesquisa tem a vantagem de ser menos destrutiva do que técnicas arqueológicas tradicionais, que envolvem escavações. Mas, apesar das estruturas atuais já terem colaborado para uma outra visão de Stonehenge, cientistas afirmam que precisam, sim, cavar para conseguir fazer uma análise completa.

Via Huffington Post – (FOTO: LUCILLE PINE/ FLICKR/ CREATIVE COMMONS)

Via: Revista Galileu
Um pouco mais…
Stonehenge Passage | Flickr - Photo Sharing!

O mistério em torno de Stonehenge acaba de ficar ainda mais profundo.

Um estudo inédito do Instituto Ludwig Boltzmann sugere que 15 monumentos — poços, calhas, tinas, tumbas — do neolítico estão enterrados embaixo do círculo de pedras empilhadas e em seus arredores.

Para o estudo, pesquisadores utilizaram uma série de técnicas não-intrusivas, como um radar capaz de penetrar o solo e escaneamento 3d a laser para criar um mapa detalhado do subsolo de toda a área em um raio de cerca de 6 quilômetros.

Conhecido como “The Stonehenge Hidden Landscape Project” (algo como Projeto Paisagem Oculta de Stonehenge), o trabalho, que já dura quatro anos, sugere que havia muito mais coisas acontecendo naquela região do que sonhava nossa vã filosofia.

Para Vincent Gaffney, arqueólogo que faz parte do grupo de pesquisa, esses achados sugerem que as atividades em torno do monumento foram muito mais intensas do que se acreditava.

“Temos a ideia de que pouquíssimas pessoas acessavam esta região. Mas talvez houvesse sacerdotes, grandes homens dentro de Stonehenge fazendo procissões nas avenidas… Fazendo algo extremamente misterioso”, disse Gaffney à revistaSmithsonian.

A passagem e os outros novos monumentos provocaram uma “transformação total” na visão dos arqueologistas sobre a área, disse Gaggney. Ainda assim, “até que cavemos buracos, simplesmente não temos como saber o que existe ali”.

Stonehenge ~ England.  South England near Bath.  I loved this, the size and scope you cannot feel in a picture.  I loved to travel, it gave me depth.  I have always wanted to just see and feel everything

A nova pesquisa se baseia em descobertas de outubro que indicavam que a área em torno do Stonehenge é a mais antiga região continuamente ocupada da Grã-Bretanha. Os cientistas por trás da pesquisa disseram a ocupação na região pode ter começado a partir de 8820 a.C.

Via Brasil Post

Nenhum comentário:

Postar um comentário