terça-feira, 12 de novembro de 2013

Apresentada nova espécie de dinossauro, «Rei da Chacina»

Apresentada nova espécie de dinossauro, «Rei da Chacina»

Resultado de imagem para dinossauro, «Rei da Chacina»Fotos

Foram apresentados esta semana os fósseis de uma nova espécie de dinossauro encontrados no Estado norte-americano do Utah. A descoberta veio provar que os dinossauros predadores grandes, como o tiranossauro, afinal viveram cerca de dez milhões de anos antes do que se julgava.


Resultado de imagem para dinossauro, «Rei da Chacina»Fotos

Os fósseis foram descobertos em 2009 no Grand Staircase-Escalante, no sul do Utah, mas só esta quarta-feira foram apresentados, depois de quatro anos de escavações e investigação para confirmar que se trata de facto de uma nova espécie.
Resultado de imagem para dinossauro, «Rei da Chacina»Fotos
Lythronax argestes (que significa «Rei da Chacina do Sudoeste») esteve exposta no Museu de História Natural do Utah.

Uma réplica completa do esqueleto deste chamado Lythronax argestes (que significa «Rei da Chacina do Sudoeste») esteve exposta no Museu de História Natural do Utah.
Os especialistas acreditam que o «dino» viveu há 80 milhões de anos, final do Cretácio, num local algures no centro da América do Norte.
De acordo com Thomas Holtz Jr., paleontólogo no Departamento de Geologia da Universidade de Maryland, a descoberta traz «valiosos novos dados sobre a evolução dos ferozes tiranossauros» que fascinaram tanto crianças como adultos no cinema.
«Isto mostra que estes grandes lutadores com dentes em forma de banana viveram nos primeiros dias dos dinossauros gigantes deste género», explicou. «Isto é um exemplo de este que tipo de dinossauro foi o Rei da terra [na sua época]».
Este «Rei da Chacina» era «um pouco menor que o Tiranossauro Rex», mas não menos feroz, sublinhou Mark Loewen, paleontólogo da Universidade de Utah que assinou um artigo científico sobre a descoberta, a par com o colega de profissão Randall Irmis.

Imagem relacionada
Lythronax argestes media aproximadamente 2,43 metros de altura e 7,31 de comprimento. Quando perguntaram ao cientista o que o predador comia, Loewen respondeu: «Tudo o que lhe apetecesse». «Aquele crânio está desenhado para apanhar qualquer coisa, sacudi-la até à morte e desfazê-la em bocados», explicou.
Holtz disse que o facto de a descoberta ter tido lugar no Utah «mostra que não é preciso ir ao Egipto, à Mongólia ou à China para encontrar um dinossauro». «É só uma questão de enviar as equipas de investigação», apontou.
Resultado de imagem para dinossauro, «Rei da Chacina»Fotos

O Grand Staircase-Escalante National Monument tem uma área enorme com potencialmente outras «surpresas» que vão entusiasmar a comunidade científica
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário