sábado, 3 de março de 2012

Atenção... seu rubor te denunciará! Um algoritmo de computador que pode ver quando você está bêbado...

heat-face[1]
Oh, álcool. Ele pode ser muito divertido, até que faz você fazer algo estúpido. Mas, mesmo sem fazer nada constrangedor, a bebida alcoólica nos faz corar. Agora essas bochechas rosadas podem se voltar contra você. Usando câmeras de infravermelho, os cientistas ensinaram um algoritmo de computador a reconhecer pessoas bêbadas pelo seu rubor facial.
Depois de um copo de vinho ou um bom whisky com gelo, o álcool faz com que os vasos sanguíneos relaxem e dilatem. Essa expansão faz com que eles fiquem mais próximos da sua pele, tornando seu rosto quente e vermelho. O rubor pode ser maior se você tiver uma deficiência na enzima aldeído desidrogenase, que ajuda no metabolismo do álcool (é por isso que as pessoas com herança asiática tendem a ruborizar quando elas estão bebendo).
Para descobrir se eles poderiam treinar um computador para reconhecer pessoas bêbadas, pesquisadores da Grécia utilizaram 41 voluntários embriagados, e tiraram imagens térmicas dos rostos dos participantes antes e depois de eles beberem quatro copos de vinho. Embora as pessoas tenham alcançado diferentes níveis de intoxicação a partir desses quatro copos, todos eles atingiram um teor de álcool no sangue de pelo menos 0,05. Isso é abaixo do limite legal de condução de 0,08 nos EUA, mas a condução com um TAS (Teor de Álcool no Sangue) de 0,05 faria você 38% mais propenso a entrar em um acidente de carro em comparação com alguém que está completamente sóbrio.
O algoritmo comparou o rubor no rosto sóbrio (à esquerda) versus bêbado, um pixel de cada vez
O algoritmo comparou o rubor no rosto sóbrio (à esquerda) versus bêbado (direita), um pixel de cada vez
Em seguida, os pesquisadores utilizaram redes neurais artificiais para comparar o rosto de uma pessoa sóbria versus o de uma pessoa bêbada, um pixel de cada vez. Eles descobriram que o melhor indicador do estado de intoxicação de uma pessoa é a temperatura da testa e do nariz. Com essa informação, eles construíram um algoritmo que poderia determinar quem estava sóbrio e quem estava bêbado com uma precisão de 90%, mesmo com rostos para os quais ele não havia sido treinado, e mesmo ele não sabendo de que maneira a pessoa parecia sóbria.
Os pesquisadores sugerem que o programa de computador pode ajudar os policias a apontarem arruaceiros, que venham a dar problemas, ou pode ser instalado em carros e em  maquinaria pesada para evitar que sejam dirigidos por alguém embriagado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário