quinta-feira, 13 de agosto de 2020

WARWICK ESTEVAM KERR Geneticista reconhecido internacionalmente, pesquisador deixa enorme legado para a ciência!





Considerado uma das maiores autoridades mundiais em genética de abelhas, Kerr foi diretor do INPA por duas ocasiões.
Faleceu aos 96 anos de idade, em Ribeirão Preto, em 15/9.
O professor Warwick Estevam Kerr, entomologista, agrônomo, geneticista e um dos maiores especialistas do mundo em abelhas. Formou-se e doutorou-se na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), onde também lecionou no Departamento de Genética. Warwick destacou-se como liderança e criador de instituições científicas. Primeiro diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), de 1962 a 1964, foi por duas vezes diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), de 1975 a 1979 e de 1999 a 2002. Presidiu a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) de 1969 a 1973.



A família lembra que Warwick fundou diversos departamentos de pesquisa e ensino nas universidades públicas brasileiras: de Biologia da Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras de Rio Claro (Unesp), de Genética da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP), de Biologia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), além de haver contribuído de forma marcante com o desenvolvimento do Instituto de Genética e Bioquímica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), e que foi o primeiro cientista brasileiro a ser eleito Membro Estrangeiro da National Academy of Sciences dos Estados Unidos, tendo sido, ainda, membro titular da Academia do Terceiro Mundo.

Depois que se aposentou na USP, o pesquisador "escolheu, por vontade própria, morar no Maranhão", segundo registra a nota de pesar do curso de Biologia da UFMA, pois "queria contribuir para o avanço do ensino e da pesquisa em um dos estados mais pobres da nação, onde residiu por oito anos, tempo necessário para que fundasse o departamento de Biologia, o Laboratório de Genética (LabGeM) e o curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Maranhão". Em 17 de abril de 2017, recebeu o título de "Professor Honoris Causa" da UFMA. Também foi reitor da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).



"Esteve sempre envolvido com pesquisas que renderam avanços no manejo e amansamento das abelhas africanas, hoje muito importantes na produção melífera brasileira, e que escaparam para o meio ambiente quando ele as introduziu no Brasil em 1956. Atuou sempre sob o princípio da indissociabilidade de ensino, pesquisa e extensão, buscando permanentemente estabelecer relações com a população e com os movimentos sociais, para transferir-lhes diretamente saberes e resultados de pesquisas", diz a nota da família, assinada pelas filhas Florence, Lucy, Jacira, Ligia Regina e Tânia e pelo filho Américo Sansigolo Kerr, professor do Instituto de Física da USP. A esposa, Lygia, faleceu em 2017.



"Suas convicções socialistas renderam-lhe duas detenções durante a ditadura militar instaurada em 1964 e uma constante vigilância por parte dos órgãos ditatoriais de segurança naquele período. Seu espírito generoso desde cedo o fez abraçar a utopia socialista, agindo por construirmos uma sociedade justa e igualitária onde a ciência e demais saberes estejam a serviço da maioria da população".

INPA, UFMA e UFU apontam contribuições notáveis de Warwick
O INPA emitiu nota de pesar que aponta a importância da sua passagem pela instituição: "Warwick Kerr deixa um legado tão importante para a ciência e formação de recursos humanos que a mais alta homenagem conferida pelo INPA, a Menção Honrosa Warwick Estevam Kerr, leva o nome dele por suas inestimáveis contribuições à Pós-Graduação, atividade que muito estimulou em toda sua vida por acreditar na importância da educação e formação de recursos humanos de qualidade para a Amazônia".
"Foi o Dr. Kerr, por exemplo, quem ajudou a trazer para o INPA vários dos seus atuais pesquisadores, incentivando e apoiando incondicionalmente a fundação de vários programas de pós-graduação, como o PPG em Entomologia, Ecologia e Biologia de Água Doce durante sua primeira gestão no INPA, assim como o Programa de Pós-Graduação em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva (PPG-GCBEv) em sua segunda gestão.
Seu empenho constante em prol da educação e ciência no Brasil é plenamente demonstrado pela sua brilhante carreira científica, tendo atuado em remotas regiões brasileiras, como Maranhão e Amazonas, onde orientou inúmeros estudantes em nível de graduação e pós-graduação e contribuiu efetivamente para as FAPs [fundações de apoio à pesquisa] estaduais".
A UFMA registrou que Warwick possuía pós-doutorados na Columbia University e University of California System, ministrou aulas em universidades norte-americanas e publicou diversos livros na área de apicultura. "Os dados apontam para 648 trabalhos científicos, cujos escritos podem ser encontrados em revistas renomadas como a Science, Evolution e The American Naturalist".



A UFU, onde esteve por dois períodos (1988-1999 e 2003-2010), implantou o curso de Pós-Graduação em Genética e Bioquímica em nível de mestrado (1994) e de doutorado (1999) e desenvolveu pesquisas com abelhas, hortaliças e frutas, também expressou seu pesar pelo falecimento do pesquisador. "Uma mostra das condecorações e da produção científica do professor está disponível na Coleção Especial Dr. Warwick Estevam Kerr, na biblioteca do Campus Umuarama". Além de mencionar entre seus principais trabalhos a introdução no Brasil da abelha africana e o desenvolvimento da abelha "africanizada", a universidade destacou a descoberta de "um tipo de alface com 20 vezes mais vitamina A do que o comum". Na UFU, embora aposentado em 1992, Warwick orientou alunos, ministrou aulas e realizou pesquisas até 2012.



O reitor da UFU, Valder Steffen Júnior, enfatizou o papel de Warwick como educador, uma vez que formou diversas gerações de pesquisadores, obtendo por isso grande reconhecimento da comunidade científica nacional e internacional. "Dr. Kerr, além disso, sempre foi um ser humano muito afável. Todos aqueles que conviviam com ele se sentiam acolhidos. Sempre foi muito espirituoso, com uma palavra interessante, uma palavra nova, uma palavra de incentivo, de encorajamento às pessoas", observou. "Ele tinha ideias muito claras sobre a importância do sistema federal de ensino superior, da universidade pública, da universidade democrática".



Dr Warwick Estevam Kerr.

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) comunicou com pesar o falecimento do professor aposentado Warwick Estevam Kerr, do Instituto de Genética e Bioquímica. Entomologista, engenheiro agrônomo e geneticista 



reconhecido internacionalmente, o professor Kerr faleceu no dia 15/9, por volta das 9 horas, em decorrência de uma parada cardíaca. Ele estava internado em um hospital de Ribeirão Preto (SP).

O professor completou 96 anos de idade em 9 de setembro. Ele era casado com dona Lygia, que faleceu em 2017. Deixa seis filhos. Em abril de 2017, o professor recebeu o título de “Professor Honoris Causa” da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). O título é oferecido a personalidades que se distinguem pelo saber ou pela atuação em prol da Filosofia, das Ciências, da Técnica, das Artes e das Letras, ou ainda, pelo melhor entendimento entre os povos e/ou em defesa dos direitos humanos.
Na UFU (1988-1999 e 2003-2010), Kerr implantou o curso de Pós-Graduação em Genética e Bioquímica em nível de mestrado (1994) e de doutorado (1999) e prosseguiu com suas pesquisas com abelhas, hortaliças e frutas.
Além da UFU e da UFMA, o cientista atuou em diversas outras instituições ao longo de mais de 60 anos de carreira: Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (Fapesp), Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

Uma mostra das condecorações e da produção científica do professor está disponível na Coleção Especial Dr. Warwick Estevam Kerr, na biblioteca do Campus Umuarama. Entre seus principais trabalhos está a introdução no Brasil da abelha africana, em 1956. Ele também desenvolveu um novo tipo de espécie de abelha, denominada "africanizada", que é mais dócil e grande produtora de mel. Outro destaque de suas pesquisas é a descoberta de um tipo de alface com 20 vezes mais vitamina A do que o comum. Além disso, Kerr foi presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, de 1969 até 1973. Em 1990, tornou-se o primeiro brasileiro a pertencer à Academia de Ciências dos Estados Unidos. Na UFU, embora aposentado em 1992, orientou alunos, ministrou aulas e realizou suas pesquisas até 2012.

Depoimento

Segundo o reitor da UFU, Valder Steffen Júnior, Dr. Kerr era a maior referência científica da UFU. O reitor lembra que ele formou diversas gerações de pesquisadores de tal forma que tem grande reconhecimento da comunidade científica nacional e internacional. “Dr. Kerr, além disso, sempre foi um ser humano muito afável. Todos aqueles que conviviam com ele se sentiam acolhidos. Sempre foi muito espirituoso, com uma palavra interessante, uma palavra nova, uma palavra de incentivo, de encorajamento às pessoas. Ele tinha ideias muito claras sobre a importância do sistema federal de ensino superior, da universidade pública, da universidade democrática”, destaca o reitor. Para Valder Steffen Júnior, o professor Kerr deixa, portanto, um legado muito significativo. “Em nome da UFU, desejamos manifestar nossa solidariedade à família, desejamos que Deus possa confortar a todos e deixar também patente nosso reconhecimento, a nossa apreciação pela enorme contribuição do Dr. Kerr durante os anos em que ele serviu como professor aqui na universidade”, ressalta.



Prof. Dr. Warwick Estevam Kerr manejando uma colônia de Melipona fasciculata no Meliponário em São Luís-MA, década de 1980 (Foto: arquivo pessoal)

Prof. Dr. Warwick Estevam Kerr e Prof. Dr. José de Ribamar Silva Barros em visita à Meliponário na Vila Nova, São Luís-MA, 2004 (Foto: arquivo pessoal)



Prof. Dr. Warwick Estevam Kerr e Prof. Dr. José de Ribamar Silva Barros em visita à Meliponário na Vila Nova, São Luís, 2004. (Foto: arquivo pessoal)

Conheça parte da trajetória do Dr Kerr e suas contribuições como pesquisador da UFU

1922 – ao 9 de setembro, nasce Warwick Estevam Kerr em Santana do Parnaíba-SP;

1945 – graduou-se como Engenheiro Agrônomo pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Exala), vinculada à Universidade de São Paulo (USP);

1946 – foi contratado como Professor Assistente no Departamento de Genética da Esalq/USP;

1948 – defendeu Tese de Doutoramento sobre a vida das abelhas nativas, sem ferrão, do gênero Melipona;
Também em 1948, obteve o título de Livre Docente

1951 – obteve o Título de Pós-Doutorado na Universidade da Califórnia nos EUA;

1952 – obteve o Título de Pós-Doutorado, na Columbia University, em Nova Iorque;

1954 – (a 1958) é recontratado como professor colaborador da Esalq/USP;

1956 - introduziu as rainhas africanas (Apis Adansonii) no Brasil. Espécie mais produtivas que as europeias presentes no país;

1958 – foi para Rio Claro-SP onde criou o Curso de Biologia, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de (FFCL) de Rio Claro, atual Unesp.

1961 – tornou-se o primeiro Diretor Científico da Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (FAPESP), dirigindo a instituição até 1964;

1963 – preside a Sociedade Brasileira de Genética até 1967;

1964 – na Faculdade de Medicina da Ribeirão Preto (FMRP) da USP, implantou o Departamento de Genética e criou o primeiro Curso de Genética em uma Faculdade de Medicina no Brasil;

1969 – assume e presidência da Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência (SBPC), e a dirige até 1973;

1970 – criou o Curso de Pós-Graduação em Genética da FMRP e deu início à Pesquisa com Abelhas em uma Faculdade de Medicina, sendo o único sendo Engenheiro Agrônomo na equipe de pesquisadores que iniciaram o estudo que, em sua maioria, era composta por Biólogos;

1975 – assumiu a Direção do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), onde permanece até 1979;

1977 – torna-se membro da Comissão Internacional de Genética, atuando até 1984;

1979 – retorna à USP de Ribeirão Preto, onde se aposenta em 1981;

1981 – como Professor Visitante, vai para a Universidade Federal do Maranhão (UFM), onde cria o Curso de Biologia e, simultaneamente, atua na Universidade Estadual do Maranhão (Uema), até 1988, em ambas as instituições;

1987 – a convite do Governador do Estado do Maranhão, Epitáfio Cafeteira, assumiu, o cargo de Reitor da Universidade Estadual do Maranhão;

1988 – passou a compor o corpo docente da Universidade Federal de Uberlândia, a convite da pesquisadora Drª Ana Bonetti do IBTEC, onde atua como professor Titular e Coordenador de Pós-Graduação até 1999;

1990 – é convidado a ser Membro Estrangeiro da National Academy of Sciences of the USA, sendo um dos primeiros brasileiros a ser convidado para essa Academia;

1994 – implantou o Programa de Pós-Graduação em Genética e Bioquímica na UFU, iniciando o Curso de Mestrado;

1998 – na UFU, o professor Kerr, desenvolveu uma alface supervitaminada, por meio de melhoramento genético. A pesquisa cruzou as cultivares “Moreninha de Uberlândia” e “Vitória de Santo Antão” e conseguiu uma cultivar de alface com 10.200 unidades de vitamina A.
1999 – volta a dirigir o Inpa, cargo que exerceu até 2002;

1999 – implantou o Curso de Doutorado em Genética e Bioquímica da UFU, onde permaneceu até 2012, orientando alunos de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado, nas Linhas de Pesquisa: Genética da Determinação de Sexo e Castas em Abelhas sem Ferrão; Biologia e Estrutura Populacional de Abelhas; Melhoramento de Espécies Hortícolas e Frutíferas.
Em 1999, Dr Kerr figura entre os 30 Cientistas do Século XX, ao lado de Santos Dumont, Einstein, Sabin e Osvaldo Cruz.

2003 – o INPA instituiu a Medalha Warwick Estevam Kerr, concedida àqueles que prestam relevantes serviços à Pós-Graduação na Amazônia;

2003 – atua como professor voluntário no Instituto de Genética e Bioquímica da UFU até 2010;

2012 – a UFU instituiu o Prêmio Warwick Estevam Kerr para alunos que se destacam em pesquisa;

2016 – inaugura inaugurada a Coleção Especial Dr. Warwick Estevam Kerr na Biblioteca Setorial do Campus Umuarama da UFU, com o acervo pessoal do cientista;

2018 – falece em 17 de setembro em Ribeirão Preto, SP.


Morre aos 96 anos o cientista brasileiro Warwick Kerr, pai da Dra ...

QUER SABER MAIS, ASSISTA A SEGUIR O RELATO DE SUA FILHA... DRA lUCY KERR





UMA LACUNA QUE NUNCA SERÁ PREENCHIDA.
UM MESTRE QUE ENSINOU, SEMEOU, LUTOU PELA CIÊNCIA DEIXANDO MARCAS QUE PERMANECERÃO PARA SEMPRE EM NOSSAS MENTES E CORAÇÕES!

Warwick Estevam Kerr foi diretor do Inpa entre 1975 a 1979 e entre 1999 a 2002




terça-feira, 21 de julho de 2020

As 10 mulheres mais ricas do mundo "FORBES"Sem preconceitos...7 delas são aparentemente "LOIRAS"


A parte surpresa! Sem preconceitos... 7 delas são aparentemente "LOIRAS"



Entre as mulheres no topo da lista, a herdeira da BMW Susanne Klatten foi que sofreu um dos maiores impactos em seu patrimônio líquido em meio à queda do mercado de ações induzida pelo coronavírus. As ações da BMW caíram mais de um terço desde janeiro, ajudando a diminuir a fortuna de Klatten para US$ 16,8 bilhões, US$ 4 bilhões a menos que um ano atrás. Nos EUA, a fortuna da bilionária Elaine Wynn, de Las Vegas, diminuiu 33% em relação ao ano passado, com as ações da Wynn Resorts caindo drasticamente nos últimos meses. Mas outras, como Zhong Huijuan, presidente da farmacêutica chinesa Hansoh Pharmaceutical, valem significativamente mais do que valiam um ano atrás. Em junho de 2019, a Hansoh levantou US$ 1 bilhão em sua oferta pública inicial de Hong Kong, e as ações subiram mais de 25% desde então. Zhong vale US$ 14,6 bilhões.

Neste ano, 234 mulheres entraram na lista, contra 244 no ano passado. Como um grupo, as mulheres na lista valem US$ 927,4 bilhões. Apesar da recente instabilidade econômica, elas estão coletivamente US$ 29,4 bilhões mais ricas que no ano passado. Outras sete mulheres neste ano compartilham suas fortunas com marido, filho ou irmão. Esse número era de nove em 2019.

Dezenove mulheres são novas na lista. Destas, a recém-chegada mais rica é Julia Koch, que herdou a fortuna de seu marido, David Koch, depois que ele morreu em agosto de 2019. Outra recém-chegada notável: MacKenzie Bezos, que recebeu sua fortuna depois de finalizar o divórcio com o homem mais rico do mundo, Jeff Bezos.

Outra novidade da lista é Neerja Sethi cofundadora da empresa de consultoria e terceirização de TI Syntel.



E seu marido, Bharat Desai.

Sethi é uma das 67 mulheres bilionárias que construíram a própria riqueza que apareceram na lista deste ano (no ano passado, o ranking tinha 68 mulheres self-made). Juntando-se a ela está Qian Ying, que cofundou a Muyuan Foods, listada em Shenzhen, com seu marido Qin Yinglin. As ações da Muyuan Foods, criadora e processadora de porcos, quase triplicaram no ano passado, elevando seu patrimônio líquido a US$ 1,4 bilhão.
Veja a seguir as dez mulheres mais ricas de 2020:

Alice Walton
Fortuna: US$ 54,4 bilhões



Nacionalidade: Estados Unidos
Fonte da fortuna: Walmart

A única filha do fundador do Walmart, Sam Walton, recuperou o título de mulher mais rica do mundo, depois de perder o lugar para a herdeira da L’Oréal, Françoise Bettencourt Meyers, em 2019. Apesar da recente turbulência do mercado, Sam Walton viu sua fortuna aumentar 23% desde o ano passado. A bilionária, que não participa do Walmart, está ajudando a liderar um programa na fundação da família Walton, que emitirá US$ 300 milhões em títulos para ajudar as escolas de caridade a investir e renovar instalações.


Fortuna: US$ 48,9 bilhões
Nacionalidade: França
Fonte da fortuna: L’Oréal

A neta do fundador da L’Oréal, Eugène Schueller, tornou-se a herdeira da empresa em 2017, depois que sua mãe, Liliane Bettencourt, então a mulher mais rica do mundo, morreu aos 94 anos. A fortuna de Françoise Bettencourt Meyers caiu US$ 400 milhões desde a lista do ano passado, em meio a pandemia do coronavírus, já que as ações da gigante de cosméticos caíram 12% nas duas primeiras semanas de março. Em março, a empresa anunciou que suas fábricas começariam a produzir desinfetantes para as mãos para atender às necessidades das autoridades sanitárias francesas e europeias.

Julia Koch e família
Fortuna: US$ 38,2 bilhões
Nacionalidade: Estados Unidos
Fonte da fortuna: Indústrias Koch

Nova na lista deste ano, Koch se juntou ao grupo dos bilionários depois que ela e seus três filhos herdaram uma participação de 42% na Koch Industries de seu marido, David, que morreu em agosto de 2019, aos 79 anos. Nativa de Iowa, ela se mudou para Nova York na década de 1980 e trabalhou como assistente do estilista Adolfo.

Mackenzie Bezos
Fortuna: US$ 36 bilhões



Nacionalidade: Estados Unidos
Fonte da fortuna: Amazon

Mackenzie Bezos faz sua estreia na lista depois de finalizar seu divórcio com o fundador da Amazon, Jeff Bezos, em julho de 2019. A escritora de romances premiada recebeu um quarto das ações de seu ex-marido na gigante do comércio eletrônico. MacKenzie assinou o Giving Pledge, prometendo doar pelo menos metade de sua fortuna, em maio de 2019.
Yang Huiyan e família

Fortuna: US$ 20,3 bilhões
Nacionalidade: China
Fonte da fortuna: Imobiliárias

Aos 38 anos, ela tem 57% em ações e pertence ao conselho da Country Garden incorporadora imobiliária listada em Hong Kong, que seu pai fundou e preside. Em resposta à pandemia de coronavírus, a empresa instalou estações robóticas e automáticas de atendimento em Wuhan (onde o vírus se originou) para alimentar os trabalhadores médicos chineses.

Jacqueline Mars
Fortuna: US$ 24,7 bilhões



Nacionalidade: Estados Unidos
Fonte da fortuna: Doces, alimentos para animais

Jacqueline Mars recebeu um terço da empresa de doces de US$ 35 bilhões (em vendas) conhecida pelas barras M&Ms e Milky Way, assim como seu irmão John. As quatro filhas do seu falecido irmão Forrest Jr são donas do resto da Mars, que também tem um braço de alimentos para animais e assistência veterinária. Jacqueline Mars trabalhou na empresa por quase 20 anos e atuou no conselho até 2016.

Laurene Powell Jobs e família
Fortuna: US$ 16,4 bilhões
Nacionalidade: Estados Unidos
Fonte da fortuna: Apple, Disney

Viúva do falecido cofundador da Apple, Steve Jobs, Laurene chefia a Emerson Collective, uma empresa híbrida de filantropia e investimento que ela fundou em 2016. Sobre sua riqueza, ela disse ao “New York Times” em fevereiro: “Não estou interessada em construções de patrimônio herdadas, e meus filhos sabem disso. Steve não estava interessado nisso. Se eu vivo o suficiente, esse dinheiro termina comigo”. Sua fortuna caiu US$ 2,2 bilhões em relação ao ano passado, em parte devido a uma queda no preço das ações da Disney, mas também porque a Forbes teve uma melhor visão sobre seu total de ativos.

Zhong Huijuan
Fortuna: US$ 14,6 bilhões



Nacionalidade: China
Fonte da fortuna: Farmacêuticas

Zhong preside a farmacêutica chinesa Hansoh Pharmaceutical, que produz medicamentos oncológicos, psicoativos, antidiabéticos e outros. As ações subiram 10% desde o início de janeiro até meados de março, quando o coronavírus era mais prevalente em seu país de origem. Zhong é casada com Sun Piaoyang, presidente bilionário da Jiangsu Hengrui Medicine.

Gina Rinehart
Fortuna: US$ 13,1 bilhões



Nacionalidade: Austrália
Fonte da fortuna: Mineração

Gina, a pessoa mais rica da Austrália, construiu sua fortuna com minério de ferro. Filha do famoso explorador de minério de ferro Lang Hancock, ela preside a empresa de mineração e agricultura Hancock Prospecting Group desde 1992. A fortuna de Gina caiu US$ 2 bilhões no ano passado, com a pandemia de coronavírus diminuindo os valores no setor de minério de ferro.

Entre as mulheres no topo da lista, a herdeira da BMW Susanne Klatten foi que sofreu um dos maiores impactos em seu patrimônio líquido em meio à queda do mercado de ações induzida pelo coronavírus. As ações da BMW caíram mais de um terço desde janeiro, ajudando a diminuir a fortuna de Klatten para US$ 16,8 bilhões, US$ 4 bilhões a menos que um ano atrás. Nos EUA, a fortuna da bilionária Elaine Wynn, de Las Vegas, diminuiu 33% em relação ao ano passado, com as ações da Wynn Resorts caindo drasticamente nos últimos meses. Mas outras, como Zhong Huijuan, presidente da farmacêutica chinesa Hansoh Pharmaceutical, valem significativamente mais do que valiam um ano atrás. Em junho de 2019, a Hansoh levantou US$ 1 bilhão em sua oferta pública inicial de Hong Kong, e as ações subiram mais de 25% desde então. Zhong vale US$ 14,6 bilhões.

Neste ano, 234 mulheres entraram na lista, contra 244 no ano passado. Como um grupo, as mulheres na lista valem US$ 927,4 bilhões. Apesar da recente instabilidade econômica, elas estão coletivamente US$ 29,4 bilhões mais ricas que no ano passado. Outras sete mulheres neste ano compartilham suas fortunas com marido, filho ou irmão. Esse número era de nove em 2019.

Dezenove mulheres são novas na lista. Destas, a recém-chegada mais rica é Julia Koch.




Ela que herdou a fortuna de seu marido, David Koch, depois que ele morreu em agosto de 2019. Outra recém-chegada notável: MacKenzie Bezos, que recebeu sua fortuna depois de finalizar o divórcio com o homem mais rico do mundo, Jeff Bezos.

Outra novidade da lista é Neerja Sethi, cofundadora da empresa de consultoria e terceirização de TI Syntel com seu marido, Bharat Desai. Sethi é uma das 67 mulheres bilionárias que construíram a própria riqueza que apareceram na lista deste ano (no ano passado, o ranking tinha 68 mulheres self-made). Juntando-se a ela está Qian Ying, que cofundou a Muyuan Foods, listada em Shenzhen, com seu marido Qin Yinglin. As ações da Muyuan Foods, criadora e processadora de porcos, quase triplicaram no ano passado, elevando seu patrimônio líquido a US$ 1,4 bilhão.

Veja a seguir as dez mulheres mais ricas de 2020:

Alice Walton
Fortuna: US$ 54,4 bilhões
Nacionalidade: Estados Unidos
Fonte da fortuna: Walmart

A única filha do fundador do Walmart, Sam Walton, recuperou o título de mulher mais rica do mundo, depois de perder o lugar para a herdeira da L’Oréal, Françoise Bettencourt Meyers, em 2019. Apesar da recente turbulência do mercado, Sam Walton viu sua fortuna aumentar 23% desde o ano passado. A bilionária, que não participa do Walmart, está ajudando a liderar um programa na fundação da família Walton, que emitirá US$ 300 milhões em títulos para ajudar as escolas de caridade a investir e renovar instalações.

Fortuna: US$ 48,9 bilhões



Nacionalidade: França
Fonte da fortuna: L’Oréal
A neta do fundador da L’Oréal, Eugène Schueller, tornou-se a herdeira da empresa em 2017, depois que sua mãe, Liliane Bettencourt, então a mulher mais rica do mundo, morreu aos 94 anos. A fortuna de Françoise Bettencourt Meyers caiu US$ 400 milhões desde a lista do ano passado, em meio a pandemia do coronavírus, já que as ações da gigante de cosméticos caíram 12% nas duas primeiras semanas de março. Em março, a empresa anunciou que suas fábricas começariam a produzir desinfetantes para as mãos para atender às necessidades das autoridades sanitárias francesas e europeias.

Julia Koch e família
Fortuna: US$ 38,2 bilhões
Nacionalidade: Estados Unidos
Fonte da fortuna: Indústrias Koch

Nova na lista deste ano, Koch se juntou ao grupo dos bilionários depois que ela e seus três filhos herdaram uma participação de 42% na Koch Industries de seu marido, David, que morreu em agosto de 2019, aos 79 anos. Nativa de Iowa, ela se mudou para Nova York na década de 1980 e trabalhou como assistente do estilista Adolfo.

Mackenzie Bezos
Fortuna: US$ 36 bilhões
Nacionalidade: Estados Unidos
Fonte da fortuna: Amazon

Mackenzie Bezos faz sua estreia na lista depois de finalizar seu divórcio com o fundador da Amazon, Jeff Bezos, em julho de 2019. A escritora de romances premiada recebeu um quarto das ações de seu ex-marido na gigante do comércio eletrônico. MacKenzie assinou o Giving Pledge, prometendo doar pelo menos metade de sua fortuna, em maio de 2019.


Yang Huiyan e família
Fortuna: US$ 20,3 bilhões
Nacionalidade: China
Fonte da fortuna: Imobiliárias

Aos 38 anos, ela tem 57% em ações e pertence ao conselho da Country Garden incorporadora imobiliária listada em Hong Kong, que seu pai fundou e preside. Em resposta à pandemia de coronavírus, a empresa instalou estações robóticas e automáticas de atendimento em Wuhan (onde o vírus se originou) para alimentar os trabalhadores médicos chineses.

Susanne Klatten
Fortuna: US$ 16,8 bilhões
Nacionalidade: Alemanha
Fonte da fortuna: BMW, farmacêuticas

Herdeira da montadora BMW, Klatten viu seu patrimônio líquido cair 20% no ano passado. Como as vendas de carros desaceleraram em meio à pandemia, as ações da BMW caíram 24% na primeira quinzena de março. Klatten também é a única proprietária e vice-presidente da Altana, uma empresa farmacêutica e de especialidades químicas.

Laurene Powell Jobs e família
Fortuna: US$ 16,4 bilhões

Laurence Powell Jobs's Booking Agent and Speaking Fee - Speaker ...

Nacionalidade: Estados Unidos
Fonte da fortuna: Apple, Disney

Viúva do falecido cofundador da Apple, Steve Jobs, Laurene chefia a Emerson Collective, uma empresa híbrida de filantropia e investimento que ela fundou em 2016. Sobre sua riqueza, ela disse ao “New York Times” em fevereiro: “Não estou interessada em construções de patrimônio herdadas, e meus filhos sabem disso. Steve não estava interessado nisso. Se eu vivo o suficiente, esse dinheiro termina comigo”. Sua fortuna caiu US$ 2,2 bilhões em relação ao ano passado, em parte devido a uma queda no preço das ações da Disney, mas também porque a Forbes teve uma melhor visão sobre seu total de ativos.

Zhong Huijuan
Fortuna: US$ 14,6 bilhões
Nacionalidade: China
Fonte da fortuna: Farmacêuticas

Zhong preside a farmacêutica chinesa Hansoh Pharmaceutical, que produz medicamentos oncológicos, psicoativos, antidiabéticos e outros. As ações subiram 10% desde o início de janeiro até meados de março, quando o coronavírus era mais prevalente em seu país de origem. Zhong é casada com Sun Piaoyang, presidente bilionário da Jiangsu Hengrui Medicine.

E TAMBÉM: Os 10 bilionários mais jovens de 2020

Gina Rinehart
Fortuna: US$ 13,1 bilhões
Nacionalidade: Austrália
Fonte da fortuna: Mineração

Gina, a pessoa mais rica da Austrália, construiu sua fortuna com minério de ferro. Filha do famoso explorador de minério de ferro Lang Hancock, ela preside a empresa de mineração e agricultura Hancock Prospecting Group desde 1992. A fortuna de Gina caiu US$ 2 bilhões no ano passado, com a pandemia de coronavírus diminuindo os valores no setor de minério de ferro.

terça-feira, 14 de julho de 2020

HOMENS DE CORAGEM Faça parte desse exército.!


SOBRE NÓS... HOMENS DE CORAGEM
BLOG
MINISTÉRIOS

ACAMPAMENTO
PARTICIPE
ONDE ESTAMOS
Email: hcministerio@gmail.com

FALE CONOSCO
www.homensdecoragem.org.br

HOMENS DE CORAGEM
HOMENS QUE FAZEM A DIFERENÇA EM SEUS LARES E NA SOCIEDADE

É tempo de despertar! Nossa missão é desafiar os homens a assumirem a liderança espiritual de suas famílias e serem testemunhos vivos de Jesus na sociedade.

CORAGEM PARA SER DIFERENTE,

COMPROMISSO PARA FAZER DIFERENÇA

Temos o compromisso de levantar homens comprometidos com o Senhor por toda a vida, que levarão o cristianismo com seriedade, devoção, oração e paixão. É assim que acreditamos que podemos exercer influência do céu em todas as esferas da nossas vidas na terra.

Nossa Sede

Rua Rodrigo Laje de Oliveira, 229

Belo Horizonte – MG

Faça parte desse exército.

PARTICIPE






Precisamos de homens corajosos e comprometidos em fazer diferença pelo Evangelho de Jesus Cristo, nos seus lares e na sociedade.

Líder: Davi Brandão
homensdecoragem@mpc.org.br





MINISTÉRIOS

ESCOLA DA VIDA
ESTUDANTES EM AÇÃO
CAPELANIA ESCOLAR
TREINAMENTO
DESPERTA DÉBORA
HOMENS DE CORAGEM

DEPARTAMENTOS

ACERVO HISTÓRICO CULTURAL
COACHING
COMUNICAÇÃO
CONEXÕES
CUIDADOS PASTORAIS
ORAÇÃO

Quem Somos
É um movimento cristão com foco nos homens. Motivados pela nossa fé em Jesus Cristo, desafiamos os homens a assumirem a liderança espiritual de seus lares e a serem testemunhas de Jesus aonde vivem.

O HC procura levantar homens comprometidos com Jesus por toda a vida, e que levarão o cristianismo com seriedade, devoção, oração, e paixão. Dessa forma, influenciam a vida de todos que os cercam bem como as esferas da vida com as quais se relacionam.
Nossa
Visão

Cada homem corajoso para ser diferente e com compromisso para fazer diferença pelo Evangelho de Jesus Cristo, nos seus lares e na sociedade.

Nossa Missão

Despertar os homens para assumirem a liderança espiritual de suas famílias, bem como testemunhar de Jesus na sociedade. Temos um termo de compromisso com valores baseado na Bíblia, sobre o qual todo homem deve firmar sua caminhada como pai, marido, amigo e profissional.

Nossa declaração de fé

Cremos que há um Deus em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo.

Cremos ser a Bíblia a infalível Palavra de Deus.

Cremos na Divindade de nosso Senhor Jesus Cristo, que nasceu de uma virgem.

Cremos na sua vida sem pecado, na sua morte por nós para o resgate de nossos pecados, mediante o derramamento de sangue;

Cremos na ressurreição de seu corpo e na Sua volta pessoal em poder e glória.

Cremos que para a salvação dos pecados, a regeneração pelo Espírito Santo é absolutamente essencial.

Cremos no atual ministério do Espírito Santo, por cuja presença no íntimo, o crente se torna capaz de viver uma vida santificada.

Cremos na ressurreição tanto dos salvos como dos perdidos; os salvos para a ressurreição da vida, e os perdidos para a ressurreição da condenação.

Cremos na união espiritual dos crentes em Cristo.

Nossa Sede
Rua Rodrigo Laje de Oliveira, 229
Belo Horizonte – MG

FIQUE LIGADO!
Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail
Email: hcministerio@gmail.com
HOMENS DE CORAGEM
Cadastro



Preencha seu cadastro
se tornando um
Homem de Coragem




Nome *
Email *
Telefone
Cidade
Estado
Estado Civil
CEP
Já é Pai?
Profissão
Igreja que frequenta
Nome do Pastor
Contato do pastor
É coordenador do Homens de Coragem
Quer ser um coordenador do Homens de Coragem?
Enviar




www.homensdecoragem.org.br

Email: hcministerio@gmail.com

Termo de
compromisso
Dos
Homens de Coragem

1-ENQUANTO EU VIVER, SEREI UM SEGUIDOR DE JESUS CRISTO, E ELE SERÁ O SENHOR DA MINHA VIDA.

2-SOLENEMENTE, ASSUMO, DIANTE DE DEUS E DA SOCIEDADE, TOTAL RESPONSABILIDADE PELOS MEUS FILHOS E POR MINHA ESPOSA, A QUEM SEREI FIEL E DEDICAREI HONRA E RESPEITO.

3-VOU AMÁ-LOS, PROTEGÊ-LOS, SERVIR-LHES E ENSINAR A ELES A PALAVRA DE DEUS, COMO LÍDER ESPIRITUAL E CABEÇA DO LAR.

4- SEREI UM “PAI DE ORAÇÃO”. COM ISSO QUERO DIZER QUE ASSUMO O COMPROMISSO DE ORAR PELOS MEUS FILHOS, DIARIAMENTE, PELA CONVERSÃO DELES, PELA ESCOLA EM QUE ESTUDAM E PARA QUE ELES CONSAGREM SEUS DONS E TALENTOS A DEUS E A SUA OBRA.

5-VOU CONFRONTAR O MAL EM TODAS AS SUAS MANIFESTAÇÕES, BUSCAR A JUSTIÇA E PRATICAR A MISERICÓRDIA.

6-VOU AMAR MEU PRÓXIMO, ORAR POR ELE E TRATÁ-LO COM BONDADE, RESPEITO E COMPAIXÃO.

7-VOU TRABALHAR, HONESTA E DILIGENTEMENTE, PARA PROVER O SUSTENTO DA MINHA FAMÍLIA.

8-VOU PERDOAR OS QUE ERRAREM EM RELAÇÃO A MIM E PEDIREI PERDÃO ÀQUELES CONTRA OS QUAIS AGI ERRONEAMENTE.

9-VOU APRENDER COM OS MEUS ERROS, ARREPENDER-ME DOS MEUS PECADOS E ANDAR COM INTEGRIDADE COMO UM HOMEM RESPONSÁVEL DIANTE DE DEUS E DA SOCIEDADE.

10-VOU TRABALHAR CORAJOSAMENTE, COM A FORÇA DADA POR DEUS, PARA CUMPRIR ESTE COMPROMISSO PELO RESTO DA MINHA VIDA.

ASSUMO, AINDA, NO CASO DE ALGUM FRACASSO, O COMPROMISSO DE COMEÇAR DE NOVO, SEMPRE NA DEPENDÊNCIA DO PAI CELESTIAL.


www.homensdecoragem.org.br

quarta-feira, 24 de junho de 2020

ISSO TE CONFORTA? 10 coisas intrigantes sobre as bactérias.




Pin em nutrição


Sua mão carrega um milhão delas. Confira agora 10 coisas intrigantes sobre as bactérias.



10. Vc sabia que todas as bactérias existentes em seu corpo agora pesam quase 2 quilos.

9. Se você pensa que o banheiro é lugar mais sujo de um lugar. Saiba que uma mesa de escritório tem 400 vezes mais bactérias do que um banheiro.

8. Sua boca é o mundo. Há mais bactérias em sua boca do que pessoas no planeta.
7. O cheirinho que você sente da chuva é causado por uma bactéria chamada Actinobacteria.
6. Bactéria online. Celulares têm 18 vezes mais bactérias do que maçanetas de banheiros.

5. Pesquisas já conseguiram catalogar 1.458 novas bactérias analisando apenas a região do umbigo.

4. Uma boca limpinha tem entre mil e 100 mil bactérias em cada dente;

3. A maioria dos antibióticos é feito de bactérias. Bactérias 
que matam bactérias.

2. Se você pensa que reutilizar roupas “limpinhas” várias vezes é saúdavel. Saiba que depois de duas semanas de uso, uma calça jeans já criou mil colônias de bactérias na parte da frente, entre 1,5 mil e 2,5 mil na parte de trás e 10 mil na região interna;

1. A criatura mais forte do mundo é a bactéria da gonorreia. Camisinha sempre!


Existem diversos tipos de bactérias, algumas delas benéficas ao ser humano e outras que causam doenças


Imagem: CDC on Unsplash

As bactérias são seres procariontes e unicelulares, isto é, são formadas por uma única célula, sem núcleo e com organelas ligadas à membrana. Elas podem viver isoladas ou reunidas em agrupamentos que possuem formas típicas e variam entre as espécies.






Bactérias em UTI
Encontrados na superfície de colchões, equipamentos médicos e celulares, microrganismos resistem à limpeza diária.

quarta-feira, 6 de maio de 2020

NÓS TEMOS FOTOS... 10 COISAS que ninguém nunca viu.



Depois de muita pesquisa, nós conseguimos provas, fotos e relatos. Confira agora 10 coisas que ninguém nunca viu (mas a gente tem a foto).


10. Cabeça de bacalhau




Beliche de casal



8. Apêndice



7. Extraterrestre (ET)



6. Chester



5. Entrevistador do IBOPE



4. Pele de cobra



3. Roberto Carlos de bermuda



2. Santo de óculos



1. A prisão de Alcatraz


.

terça-feira, 5 de maio de 2020

10 COISAS engraçadas que você pode comprar online.


A internet é um mundo paralelo onde se tem as coisas mais legais e bizarras a venda. Confira agora 10 coisas engraçadas que você pode comprar online.

9. Mãozinhas para dedos




8. Cofrinho



7. Guarda-chuva camuflado




6. Apoio para tablet




5. Esponja microfone




4. Gravata de Led




3. Golfe para banheiro





2. Fazedor de carinho para gato com a boca




1. Kit treino sutura




10. Nariz entupido




9. Mãozinhas para dedos


8. Cofrinho


7. Guarda-chuva camuflado


6. Apoio para tablet




5. Esponja microfone




4. Gravata de Led




3. Golfe para banheiro





2. Fazedor de carinho para gato com a boca




1. Kit treino sutura