segunda-feira, 26 de junho de 2017

Síndrome do bumbum adormecido: já teve? Veja o que causa e possíveis complicações...



Síndrome do bumbum adormecido: já teve? Veja o que causa e possíveis complicações...



Além de causar problemas como má postura e até doenças cardíacas e diabetes, permanecer sentado durante várias horas seguidas pode desencadear na síndrome do bumbum adormecido.

O problema atinge o glúteo mediano, que ajuda a estabilizar a pelve, e pode levar a dores nas costas, quadril, joelho e tornozelo, já que o corpo se esforça para compensar o desequilíbrio.

Síndrome do bumbum adormecido

A síndrome do bumbum adormecido normalmente se desenvolve quando a pessoa fica muito tempo sentada em uma cadeira, mas também pode ocorrer em indivíduos muito ativos que simplesmente não trabalham os músculos dos glúteos o suficiente.
Como identificar a síndrome do bumbum adormecido?



© Fornecido por Batanga Media Difusão pela Internet LTDA mulher trabalhando sentada...

Um teste simples durante exame físico pode ajudar a descobrir se uma pessoa sofre com a síndrome do bumbum adormecido. Ele consiste em fazer o paciente levantar uma perna para frente enquanto está de pé e, se a pelve pender para o lado do corpo onde a perna é levantada, indica fraqueza no glúteo mediano no lado oposto.

A curvatura nas costas também pode sugerir a síndrome. Enquanto a coluna lombar (a parte inferior das costas) deve formar naturalmente um S, uma curva visualmente mais extrema pode indicar que os flexores do quadril estão tão contraídos que acabam puxando a espinha dorsal para frente.
Como evitar a síndrome do bumbum adormecido?

Para combater o surgimento da síndrome o primeiro passo é procurar fazer pausas frequentes no trabalho e se levantar da cadeira de tempos em tempos. Ao praticar atividades físicas, além de apostar em treinos de ponte e agachamento, trabalhe também as pernas com exercícios de elevação dos membros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário