sexta-feira, 11 de março de 2016

Insônia... O que elas prejudicam, tamanho do estrago!

Noites ruins de sono podem fazer tão mal quanto ficar sem dormir uma noite inteira, diz estudo...




Obviamente, ficar algumas horas sem conseguir dormir, durante a noite, é melhor do que ficar sem dormir por completo, certo?
 A Ciência diz o contrário. Em um estudo realizado nos EUA, os participantes que haviam dormido durante 6 horas por noite (menos do recomendado de 8 horas), durante duas semanas, foram tão afetados quanto aqueles que ficaram sem dormir por duas noites inteiras.
 
Os 48 voluntários foram testados a cada 2 horas, (enquanto acordados) para avaliar o desempenho cognitivo e o tempo de reação. Eles também foram convidados a responder perguntas sobre seu humor e o sono que sentiam. Ao final do experimento, as pessoas não apenas sentiam-se ligeiramente privadas de sono em um nível semelhante aos que haviam ficado sem dormir, como também não sabiam disso. Elas achavam que ainda estavam “normais”.
 Isso não significa que se você ficar acordado a noite terá os mesmos efeitos de quem dormiu 6 horas na noite anterior, mas indica que os efeitos cumulativos podem representar, progressivamente, o equivalente a noites sem dormir, afetando o cérebro a longo prazo. Isso é algo a ser considerado antes de prolongar o final da noite para terminar de ver um filme ou jogar algum jogo. “Parece que até mesmo a restrição do sono relativamente moderada pode prejudicar seriamente funções neurocomportamentais em adultos saudáveis”, relatou a equipe da Universidade da Pensilvânia na conclusão do relatório, publicado na revista Sleep.


Mesmo que o desempenho cognitivo do grupo de 6 horas estivesse se deteriorando, estes participantes não estavam relatando muitas mudanças na forma de percepção da sonolência. Segundo Jill Duffy, da Fast Company, nós não conseguimos estimar nosso tempo de sono ideal, o que complica ainda mais as coisas. Um estudo recente sugere que tendemos a superestimar a quantidade de tempo que passamos dormindo por quase uma hora por noite. Ou seja, se você acha que está dormindo 7 horas por noite, você pode estar, na verdade, dormindo por 6 horas.

Além disso, os pesquisadores descobriram que os efeitos sobre o desempenho cognitivo duraram por toda a jornada de trabalho. Já os participantes que receberam 8 horas de sono todas as noites, não sentiram nenhum dos efeitos adversos presentes nos outros grupos.
 
Isso confirma que a falta de sono pode ter uma série de efeitos prejudiciais, mas acrescenta um efeito cumulativo de noites de sono ruins. Embora o tamanho da amostra deste experimento, em particular, seja muito pequeno, os resultados certamente justificam uma pesquisa mais aprofundada.
[ Foto: Reprodução / Mislav Marohnić ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário