sábado, 20 de setembro de 2014

Peixes Ornamentais Brasileiros.


Peixes Ornamentais Brasileiros


origem: México
data de origem: Günther, 1866
nome científico: Xiphophorus maculatus
família: Poeciliidae (Poecilídeos)
tamanho: 5 para 7 cm
temperatura: 22 para 27 °C
História:Esta espécie é também muito comum e querida entre a maioria dos aquariófilos. A sua rusticidade de cores e forma torna-o numa bela aquisição para aquários. São peixes ideais para aquarios comunitários, pacíficos e atraentes quando em cardume.
Aquário:A água deve ser medianamente dura e alcalina (PH 7.5), e a sua temperatura deve oscilar entre os 22ºC e os 25ºC, podendo chegar aos 27ºC. O Platy gosta de águas calmas. Os aquários devem ter plantas, de preferência naturais.
O Platy é um peixe sociável, tanto com outras espécies como com a própria e por isso adapta-se bem a um aquário comunitário.
Reprodução:São peixes oviviparos e fáceis de se reproduzir. A reprodução ocorre muitas vezes espontaneamente num aquário comunitário. A fecundação é interna e os alevins nascem já formados, cerca de 30 dias depois.



Descrição:Em estado selvagem, o Platy é esverdeado, mas no mercado são mais populares as variedades de cores garridas, tais como o vermelho, amarelo, etc.
A cor e a forma da barbatana dos Platies varia bastante de indivíduo para indivíduo, pois foram desenvolvidas muitas variedades criadas até a partir da hibridização com o Xiphophorus hellerii.
O macho tem geralmente a ponta da cauda mais afiada e é mais pequeno, embora estas diferenças não se verifiquem em todos os exemplares.

Postado por Jhony Henrique às 08:29 Neon


origem: Brasil, Colombia e Perú - rios Putumaio, Purus, al
data de origem: Myers, 1936
nome científico: Hyphessobrycon innesi
família: Characidae (Caracídeo)
tamanho: 4 para 5 cm
temperatura: 23 para 25 °C

Descrição: Este é sem dúvida o peixe mais popular entre os amantes da aquarofilia. O dorso é cinza e o ventre prateado o que contrasta com a lista azul desde o olho até à barbatana e com a banda vermelho vivo. O seu comprimento atinge no máximo 3 cm
Temperamento: É um peixe bastante robusto (a fêmea mais encorpada) adaptando-se facilmente a diferentes ambientes. Gosta de nadar em cardume ( minimo 5 exemplares, máximo depende do tamanho do aquário). São bastante inofensivos e pacíficos pelo que se deve evitar misturá-los com espécies mais agressivas.


Aquario:O Tetra Néon é um peixe gregário que gosta de viver em cardume. Adapta-se facilmente a aquários comunitários. A beleza destes peixes é realçada com um fundo preto e uma luz fraca, deixando as escamas iridescentes sobressaírem.

A temperatura ideal da água situa-se entre os 21ºC e os 26ºC. É recomendado, para que a faixa azul seja mais brilhante, que a água seja ligeiramente ácida, o que por vezes dificulta a sua mistura com peixes de águas alcalinas (Guppy, por exemplo). A água deve ser mantida com um PH entre 5 e 6. A dureza da água deve baixa, 1 a 2 dGH.

O aquário deve ter no mínimo 20 litros para um cardume de 7 indivíduos. Esta espécie gosta de bastantes plantas e troncos para imitar o habitat natural (rio Amazonas). Nunca colocar esta espécie com peixes maiores e territoriais pois podem ser facilmente atacados e ingeridos. Pacíficos, os Tetra Néons podem ser alojados com outros peixes do mesmo tamanho.

Dieta:O Tetra Néon é omnívoro e aceita facilmente todos os tipo de comida. A sua preferência recai sobre os insectos, tais como artémias, mas aceita comida em flocos.

Postado por Jhony Henrique às 07:28 Nenhum comentário: 

Nome Popular: Matogrosso
Nome Científico: Hyphessobrycon eques
Tamanho adulto: 5 cm
Temperatura da água: 23º – 28º C
PH: 6.8 a 7.3
Alimentação:
São onívoros e comem de tudo um pouco, rações em flocos, em granulos, alimento vivo como artêmia salina, tubifex.

Reprodução:
Mantenha o pH muito ácido, e use fibra de coco, turfa ou Black water extract (se vende em lojas de aquarismo) para acidificá-la e deixá-la cor de chá, como em seu ambiente natural. A temperatura não deve estar menos do que 26º, use um aquecedor com termostato.
O aquário não pode ficar em local muito iluminado, e não pode haver muito movimento por perto.
Coloque muitas plantas naturais, musgo de java, samambaia d`água, Microsorum pteropus, etc . De preferência plantas que sobrevivam em pouca luz.
Mantenha só eles no aquário, o musgo de java e um cascalho no fundo são importantes, pois os ovos são jogados na corrente pelas fêmeas, são fertilizados e caem no fundo do aquário, se ficarem fora da vista de adultos é melhor.
Se puder, tenha mais exemplares, por serem peixes de cardume, quanto mais melhor, em um aquário de pelo menos 50 litros, com ótima filtragem e trocas de água de 30 % semanais na mesmna temperatura e pH do aquário. Cuidado para não assustá-los na limpeza, mas não deixe o aquário sujar.
Basicamente, é isso, o aquário DEVE estar bem estabilizado e equilibrado, quando mais calmo estiver o ambiente, melhor, um dia você terá uma bela surpresa.
Se conseguir alevinos alimente-os com náuplios de artêmia ou cistos de artêmia desencapsulados, microvermes, etc.
A alimentação dos adultos pode ser com uma ração de boa qualidade, como Tetra tropical crisps


Outras informacões Espécie bastante recomendada tanto para iniciantes quanto para veteranos em função de sua grande resistencia e beleza que desenvolve quando em aquários bem montados, além da possibilidade de sua reprodução em aquário, que embora não muito comum pode ser conseguida observando alguns cuidados.

Possui características territoriais bastante acentuadas, por este motivo exigindo atenção quando em aquários comunitários, caso contrário poderá apresentar agressividade, ou conforme as circunstancias, dependendo das outras espécies presentes, um comportamento mais assustadiço permanecendo em áreas isoladas do aquário e as vezes alimentando-se raramente.
Ambas situações evidenciam alterações de seu comportamento natural, exigindo revisão do aquário ou de sua população. Aquários a partir de aproximadamente 40 litros já podem receber um pequeno cardume de Hyphessobrycon eques, porém no caso de aquários comunitários é recomendável que sejam mais espaçosos, proporcionando uma área mínima por indivíduo, além de vegetação que proporciona uma sensação de maior segurança contribuindo com sua melhor adaptação.
Essas características variam também conforme o tamanho do cardume.
Quando em condições ideais apresenta uma coloração muito intensa e avermelhada, geralmente muito diferente da que encontramos nos aquários depósitos das lojas.
Não há uma regra para identificação dos sexos porém acredita-se que os machos sejam proporcionalmente menores e apresentem uma coloração mais intensa.
Ovíparos, a fêmea irá depositar os ovos em alguma parte do aquário sendo fecundados em seguida pelo macho. Por esse motivo se houver intenção de reprodução é importante proporcionar um aquário densamente plantado, ocultando os ovos e alevinos de predadores. Os alevinos aceitam facilmente nauplios de artêmia, micro-vermes e ração em pó.

Postado por Jhony Henrique às 07:12

Nenhum comentário:

Postar um comentário