terça-feira, 1 de julho de 2014

Identificando e tratando a Depressão.


Identificando e Tratando a Depressão...
Perguntas e respostas que ajudam a identificar a depressão, e possíveis tratamentos para a doença.


1. O que é Depressão?
Depressão é uma palavra frequentemente usada para descrever nossos sentimentos. Todos se sentem "para baixo" de vez em quando, ou de alto astral às vezes. Tais sentimentos são normais. A depressão, enquanto evento psiquiátrico, é algo bastante diferente, é uma doença e exige tratamento como outra qualquer.
2. Quais os sintomas da depressão?
Os sintomas da depressão são muito variados, indo desde sensações de tristeza, passando por pensamentos negativos até as alterações da sensação corporal, como dores e enjôos. Contudo, para se fazer o diagnóstico é necessário um grupo de sintomas centrais:
Perda de energia ou de interesse
Humor deprimido
Dificuldade de concentração
Alterações do apetite e do sono
Lentificação das atividades físicas e mentais
Sentimento de pesar ou fracasso
Os sintomas corporais mais comuns são: sensação de desconforto no batimento cardíaco, constipação, dores de cabeça, dificuldades digestivas.
Outros sintomas, que podem vir associados aos sintomas centrais, são:
Pessimismo
Dificuldade de tomar decisões
Dificuldade para começar a fazer suas tarefas
Irritabilidade ou impaciência
Inquietação
Achar que não vale a pena viver, desejo de morrer
Chorar à toa
Dificuldade para chorar
Sensação de que nunca vai melhorar, desesperança
Dificuldade de terminar as coisas que começou
Sentimento de pena de si mesmo
Persistência de pensamentos negativos
Queixas freqüentes
Sentimentos de culpa injustificáveis
Boca ressecada, constipação, perda de peso e apetite, insônia, perda do desejo sexual
3. Quais as causas da depressão?
A causa exata da depressão permanece desconhecida. A explicação mais provavelmente correta é o desequilíbrio bioquímico dos neurônios responsáveis pelo controle do estado de humor. Esta afirmação baseia-se na comprovada eficácia dos antidepressivos. O fato de ser um desequilíbrio bioquímico não exclui tratamentos não farmacológicos.
Os eventos estressantes provavelmente disparam a depressão nas pessoas predispostas, vulneráveis. Exemplos de eventos estressantes são: perda de pessoa querida, perda de emprego, mudança de habitação contra vontade, doença grave. Pequenas contrariedades não são consideradas como eventos fortes o suficiente para desencadear depressão, que pode durar um período ou se instalar por mais tempo.
4. Quais os tratamentos para a depressão?
O tratamento da depressão é essencialmente medicamentoso. Existem mais de 30 antidepressivos disponíveis. Ao contrário do que alguns temem, essas medicações não são como drogas, que deixam a pessoa eufórica e provocam vício. A terapia é simples, dirigida e, de modo geral, não incapacita ou entorpece o paciente. O ideal é o uso controlado por um determinado período de tempo, que o médico prescreverá numa consulta.
Alguns pacientes precisam de tratamento de manutenção ou preventivo, que pode levar anos ou a vida inteira, para evitar o aparecimento de novos episódios. A psicoterapia ajuda o paciente, mas não previne novos episódios, nem cura a depressão.
A técnica auxilia na reestruturação psicológica do indivíduo, além de aumentar a sua compreensão sobre o processo de depressão e na resolução de conflitos, o que diminui o impacto provocado pelo estresse.


“E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.”
2 Cor 12:7-9
A DEPRESSÃO E A BÍBLIA



Para fins de esclarecimento, gostaria de dizer que não sou psicólogo, sou apenas uma pessoa que procura analisar as coisas pelo prisma bíblico.
Talvez a maior, ou uma das maiores causas da depressão, seja a frustração. E as causas da frustração podem ser: Pecado; Negligência na vida espiritual; decisões erradas; o diabo e A SOBERANIA DE DEUS.
Por isso digo que o dom que mais devemos buscar é do “DISCERNIMENTO” para sabermos discernir o que vem de Deus, e o que não vem.
Alguns de nós, já vivenciaram situações onde desejavam muito algo, mas Deus não lho permitiu, respondendo não – Eu não te darei isso.
Um homem assim foi o Apóstolo Paulo:
“E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.”
2 Cor 12:7-9
Lógico que Deus não visava colocá-lo em depressão, e sim a lidar com a ADVERSIDADE!
É que Ele (Deus) sabe o que é melhor para nós (em outras palavras Deus disse simplesmente NÃO para Paulo).
A Bíblia aplicada é a melhor terapeuta para as crises humanas, pois é capaz de mostrar as grandes causas de nossos conflitos e ainda nos curar deles.
A depressão tem sido o drama de inúmeros brasileiros, em especial, a muitos evangélicos.
Quem não se lembra do salmo 42, onde o salmista sente sua alma numa sequidão profunda, numa ausência de sentido para a vida ao ponto de assimilar a indagação dos ímpios: Onde está o seu Deus?
Por que não dizer de Elias, que ameaçado por Jezabel afugenta-se, pede a morte, esconde-se numa caverna, que existencialmente revela a complexidade de seus conflitos. Enfim, que se deprime pelo cansaço físico e mental que lhe estressava a vida.
Sintomas da depressão
1 - O deprimido reduz sua
visão ao pessimismo e se torna auto-depreciativo.


Passa a ver tudo do ponto de vista negativo, parece perder a fé na vida. Sempre se desvaloriza diante de pessoas e situações das quais se sente desafiado. E, por fim, chega a conclusão de que não vale a pena viver.
O conselho de Abraão Lincoln para este tipo faz muito sentido quando ele diz: " A maioria das pessoas será feliz na medida em que decidir sê-lo".
2 - O deprimido sofre desequilibro do apetite que se manifestam entre perda de peso a acumulo de gordura de forma exagerada.
A pessoas que quando deprimidas passam a comer mais, enquanto outras perdem o apetite.
3 - O deprimido sofre perturbações do sono, uma sensação de cansaço físico e emocional impressionante e lentidão na fala e pensamentos.
4 - O deprimido, tem a nível psicológico um dos seus maiores problemas, pois é comum experimentar em estados depressivos sentimentos de culpa e indignidade.
Essas culpas são reais ou imaginárias. Por exemplo, algumas pessoas deprimidas por crises financeiras podem se sentir culpadas por não serem ricas, que não faz nenhum sentido. E destas culpas, reais ou não, advém a "síndrome do coitadinho", ou seja, a pessoa passa a enfatizar seus defeitos e suprimir suas qualidades.
5- Acompanhado a estes outros sintomas podem se manifestar tais como:
· Isolamento social e familiar, introspecção.
· Tristeza profunda e constante, que oscila entre choro e acessos de ira por coisas mínimas.
· Falta de esperança que conduz a incapacidade de lutar pelo que se acredita na vida, a incapacidade de tomar decisões. E tonturas, palpitações, dificuldades respiratórias, acidez estomacal, mudanças de temperamento e etc...
Estes e outros sintomas perfazem o quadro de um deprimido e a pergunta natural que fazemos em vista de tão complexa sintomatologia é; Quais sãos as causas da depressão?
Causas da depressão, Causas existenciais
As principais são:
Perda de um ente querido, ruptura de um romance, rejeição por parte de pessoas queridas, separação matrimonial ou conflitos conjugais, enfermidades prolongada, esgotamento físico-mental, endividamentos, crimes, acidentes e etc...
Causas psicológicas



Dentre estas causas, destacamos a baixa estima, o complexo de inferioridade, o perfeccionismo, a solidão e a idade elevada. A ira, o rancor, o ódio e qualquer tipo de hostilidade, quando reprimidas no coração tendem a nos deprimir e a provocar variadas reações em cadeia que muito nos prejudicam.
Um outro detalhe que não pode ser esquecido é que a culpa por pecados ocultos também pode ser uma grande causadora da depressão.
Aliás, não só a depressão é patrocinada por causas psicológicas, mas grande parte das nossas doenças é também causada por este conflito.
Causas espirituais
Nem todo caso de depressão é demônio, uma coisa porém é certa todos os demônios deprimem as pessoas, pois esta é a missão deles.
A Bíblia fala de dois tipos de tristezas que podem nos acometer, "tristeza segundo Deus" e a "tristeza segundo o mundo".
Na "tristeza segundo Deus" opera-se o arrependimento, mas na "tristeza segundo o mundo" opera a morte, e naturalmente a depressão. 2 Co 7.10
Os cristãos devem discernir quando é que se esta enfrentando um abatimento, uma crise intima por causa de pecados e um abatimento que leve a destruição.
Elias, um homem de Deus deprimido?
Pegue sua Bíblia e leia – 1 Reis 19:1 ao 16
Agora que você pegou sua Bíblia e leu:
Perceba quem lê o contexto antecedente deste capítulo fica sem entender esta ultima atitude de Elias.
Porque Elias foge da ameaça de uma mulher depois de ter prodigiosamente desafiado 850 homens e os vencidos? Porque sua espiritualidade se curva de tal modo a fugir, a esconder.
Por que ele se deixou deprimir?
Primeiro, porque quando ele chega na cidade ele percebe que tudo o que ele fez, parece não ter produzido o resultado esperado. Pois ao invés dele ter sido recebido ele foi ameaçado. Então ele se enche de medo, perde sua confiança inabalável no livramento de Deus e começa a fugir das piores humilhações que um homem pode receber, a humilhação de uma mulher.
E para fugir ele teve que caminhar muito já estando cansado ao ponto de chegar ao deserto e deitar-se debaixo de um zimbro pedindo a morte. Aqui está o ápice de seu estado depressivo. Ele não quer morrer nas mãos de uma mulher como Jezabel, mas não admite fugir dela.
Talvez ele se perguntasse, porque eu não cri em Deus e fiquei lá mesmo a esperar o livramento de Deus? Como aquele povo me veria agora? Que belo profeta sou eu? Não sei se eram estes os pensamentos mais que eram pensamentos negativos eu sei, pois levavam ao desejo de morrer.
E este tipo de desejo é comum em momentos que nos culpamos e nos sentimos inferiorizados por alguma coisa.
E ainda ele corre e entra numa caverna, que significa muitas coisas dentre elas que ele havia se fechado para o mundo, num universo reduzido a seus censos de proteção, longe de todo mundo na caverna de suas próprias razões e afirmações esperando um encontro com Deus.
E o interessante é que Deus não lhe culpa por seus sentimentos, não lhe dá um sermão por ter fugido, se escondido, pedido a morte. Antes, Deus aparece como médico de Elias e o introduz dentro de uma terapia anti-depressiva que resolve o problema de Elias.
Veremos agora quais foram os meios usados por Deus para curar a depressão de Elias.
Como Deus curou a Elias de sua depressão?
1 - Deus deu-lhe umas boas férias, com bastante comida e horas de repouso. v 8.
Ser profeta como Elias e no momento dele é super estressante e cansativo.
Elias estava esgotado fisico-emocionalmente e Deus sabia disto. E a terapia usada foi repor este esgotamento de Elias permitindo-o dormir e se alimentar bem.
A boa alimentação e o repouso físico são essenciais a recuperação dos deprimidos. O sono deve ser de no mínimo oito horas e a alimentação deve se bem administrada. Se possível, umas pequenas férias poderiam ajudar, pois tiraria a pessoa do estado depressivo.



2 - Deus o conduz a reflexão consciente sobre sua condição. Que fazes aqui Elias? v 10
Na depressão o individuo se torna todo emoção e deixa de refletir sobre as verdadeiras causas.
A pergunta de Deus mexe com as razões de Elias, com as causas da caverna. Levam-no a indagar sobre sua posição atual e sobre a vontade de Deus para ela.
É aqui que entra o trabalho do conselheiro cristão, que quando leva-nos a pensar em nossas razões ajuda-nos a sair do problema.
3 - Deus o conduz a expor tudo que estava no seu coração em forma de confissões.
Por meio daquela pergunta de Deus a Elias, este se pôs a confessar o motivo de depressão, confira; "E ele disse: Tenho sido muito zeloso pelo SENHOR Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derrubaram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada, e só eu fiquei, e buscam a minha vida para ma tirarem."
Nem tudo o que Elias confessou era procedente, mas pelo menos ele "descarregou" aquela carga de sentimentos e pensamentos que lhe atormentavam o ser.
E Deus levou-o a entender algumas razões de sua "caverna".
O Senhor permite que ele experimente tremendas manifestações do poder de Deus que não tinham a presença dEle:
Pegue sua Bíblia novamente e leia: 1ª Reis 19:11 ao 14
Com isto Deus levava-o a entender a diferença entre se ter o poder e se ter a presença de Deus, entre se conhecer o poder e conhecer a presença.
Ensinava-o também a ouvir a voz de Deus, que nem sempre se faz ouvida nas manifestações mais fantásticas de Deus na história.
E ainda Deus lhe fere o ego e cura-o do exclusivismo religioso no qual se encontrava, informando-o que ele não era o único profeta que sobrava, mas existiam sete mil que também se mantinham santos a Deus os quais ele não conhecia.
Ou seja, Deus não estava perdendo, a coisa não estava feia para Deus, ele não era tudo o que Deus tinha. Deus mostra-lhe que a obra dele era maior do que Elias e do que ele pensava e que tudo estava sobre seu controle não existindo, portanto, razão para se desesperar, se deprimir.
Às vezes não entendemos esta Soberania de Deus. E diante dos nossos problemas, ou até mesmo dos problemas da igreja ou ministério, pensamos: está tudo perdido!
4 - Deus o comissiona novamente.
Ele o convida a voltar para o seu caminho (v 15) para realizar a missão.
Elias recebe a missão de ungir dois reis e um profeta, entrega-lhe um ministério de confirmação espiritual.
Qual foi o caminho que você abandonou? Qual foi o sonho? Qual foi a missão? Volta pelo teu caminho. O que Deus tem colocado em seu coração durante esta sua experiência de crise?
Pratique, projete sonhos, abençoe pessoas, persiga objetivos, volta a ativa, esta é a Palavra de Deus para você. Sua missão não acabou, sua utilidade para Deus e para o mundo não passou.
Existem pessoas que dependem de você para receberem a unção como existiam pessoas que dependiam de receber a unção por meio de Elias.
Não é necessário temer ao inimigo, por que nem ele nem você mesmo, pode anular o amor de Deus.O inimigo pode te fazer correr, mas Deus nunca deixará de te encontrar, ainda que você fuja para as suas mais escuras cavernas.

“SENHOR, tu me sondaste, e me conheces. Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos. Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó Senhor, tudo conheces. Tu me cercaste por detrás e por diante, e puseste sobre mim a tua mão. Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir. Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também. Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá. Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim.”
Salmos 139:1-11
“BENDIZE, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios. Ele é o que perdoa todas as tuas iniqüidades, que sara todas as tuas enfermidades, Que redime a tua vida da perdição; que te coroa de benignidade e de misericórdia, Que farta a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia. O Senhor faz justiça e juízo a todos os oprimidos.”
Salmos 103:1-6

Nenhum comentário:

Postar um comentário