sábado, 28 de junho de 2014

A oração de uma "^BÊBADA"...Ore ao Deus que pode converter a tua dor e alegria. Como fez com Ana!

A oração de uma "bêbada"



Sua dor maior era a zombaria de carregar o estigma da esterilidade. Ana convivia sob a humilhação de Penina, mulher fértil, esposa de Elcana (1 Sm. 1). Contudo, os olhos de Elcana brilhavam por Ana. Ele o amava independente de suas limitações e não conseguia esconder os seus sentimentos.

Mesmo tendo o amor de Elcana, Ana não escondia a sua angústia. Em um dos momentos marcantes de sua vida expressou em oração toda sua ansiedade em burburinhos. Seria uma Filha de Belial orando a Deus, uma bêbada? - Pensou o Sacerdote Eli. Não. Era Ana se derramando diante do Deus soberano.

Que dor pode ser maior do que a angustia produzida pelas condições limitantes da vida? Que a chamassem de bêbada, ou o que quisessem, mas nada era tão deprimente para Ana do que não poder gozar a maternidade.



Muitas coisas nessa vida estão fora do nosso alcance. Deus permitiu as nossas limitações para nos colocar diante do espelho e ver que não somos tão poderosos como pensamos. Ore ao Deus que pode converter a tua dor e alegria. Não sinta vergonha de expressar a tua angústia. Coloque em teus lábios balbucios desconcertantes de vulnerabilidade diante daquele que pode mudar a tua história. Então te levantaras como Ana:


"Assim, a mulher se foi seu caminho e comeu, e o seu semblante já não era triste" (1 Sm. 1.18).

Nenhum comentário:

Postar um comentário