quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Ministro solicita construção do Terceiro Templo em Jerusalém....

Ministro solicita construção do Terceiro Templo em Jerusalém


Enviado por: Gisele Emerick Traduzido por Nely Leandrinha

Declaração potencialmente explosiva na casa judaica de Uri Ariel quebrando o tabu contra a situação prejudicial "quo" no Monte do Templo.

Um ministro do governo de um partido religioso nacionalista pediu na quinta-feira para que seja construído um templo judaico no Monte do Templo em Jerusalém.

A declaração do ministro da Habitação e Construção Uri Ariel (Jewish Home) quebra um tabu de muitos anos sobre funcionários públicos de alto escalão que falam sobre a mudança na frágil situação do "quo" na santa e contestada esplanada, e provavelmente vai causar a ira dos círculos oficiais israelenses e raiva o mundo árabe e muçulmano.

Falando em uma conferência arqueológica próxima ao Banco do Oeste (West Bank) assentamento de Shilo Cisjordânia e citado por Maariv, Ariel pediu para que um terceiro templo seja construído no local, que hoje abriga a Cúpula da Rocha e a al-Aqsa Mosque e é considerado local mais sagrado do judaísmoe terceiro mais sagrado do islamismo.

"Nós construímos muitos pequenos, pequenos templos," disse Ariel, referindo-se às sinagogas ", mas precisamos construir um templo real sobre o Monte do Templo."

O site de Jerusalém era a casa do primeiro e do segundo Templo do judaísmo, os quais foram destruídos, o segundo em 70 dC. A idéia de construir um terceiro templo, enquanto popular entre alguns judeus religiosos e de direita, é considerado fora de tradicional discurso israelense pela maioria.

No ano passado, na casa do Jesuita (Jewish Home), MK Zevulun Orlev também pediu uma reconstrução do Templojudeu, dizendo que a remoção da Rocha do Domo da Rocha e da al-Aqsa Mosque e que poderia significar que "bilhões de fortes mulçulmanos poderiam certamente iniciar uma guerra mundial." No entanto , acrescentou ele, "tudo que é político, é temporário e não há estabilidade."

Os judeus estão proibidos de orar no Monte do Templo pelo departamento jordaniano de doações, conhecido como o Wakf, que administra a praça ao redor do al-Aqsa Mosque e a Rocha Dome.

Fonte: Time sof israel 

Nenhum comentário:

Postar um comentário