segunda-feira, 16 de setembro de 2019

CARTEIRO CRIA FACEBOOK PARA divulgar a amizade que faz com os cachorros do bairro.


Carteiro cria Facebook para divulgar a amizade que faz com os cachorros do bairro




por Leandro Alvarenga

Ele ama seus cachorros, porque não amar os dos outros?

A rixa entre carteiros e cachorros é um mito antigo que foi reforçado através de filmes e desenhos infantis, mas Angelo da Silva chegou nas redes sociais para provar que isso está longe de ser real.

Resultado de imagem para Carteiro cria Facebook para divulgar a amizade que faz com os cachorros do bairro FOTOS

O jovem carteiro da cidade de Guaratinguetá, São Paulo, criou uma página no Facebook para publicar fotos dos animais dos bairros em que trabalha. A intenção de Angelo, é mostrar para todo mundo a amizade e o carinho que ele ganha durante a sua rotina.


Resultado de imagem para Carteiro cria Facebook para divulgar a amizade que faz com os cachorros do bairro FOTOS

Obviamente, sua página viralizou e o rapaz já conta com mais de 45 mil curtidas. “Antes de ser carteiro, já ouvia aquele dito ‘que cachorro não gosta de carteiro…’ Amo os meus, e porque não amar os dos outros, né?


Resultado de imagem para Carteiro cria Facebook para divulgar a amizade que faz com os cachorros do bairro FOTOS

 Então, faço amizade com eles por onde eu passo e neles também encontro muito alegria e diversão, o que torna meu dia muito feliz”, conta Angelo.
Confira algumas das postagens dele:

Resultado de imagem para Carteiro cria Facebook para divulgar a amizade que faz com os cachorros do bairro FOTOS

Não se esqueça de curtir a página de Angelo para acompanhar os vídeos fofos que ele publica diariamente e também para dar aquela força para um projeto tão legal.

Resultado de imagem para Carteiro cria Facebook para divulgar a amizade que faz com os cachorros do bairro FOTOS


Fonte: Facebook


GRAVIDA NÃO ENTENDIA PORQUE CADELA NÃO PARAVA DE LATIR até perceber que ela tentava salvá-la.


Grávida não entendia porque cadela não parava de latir, até perceber que ela tentava salvá-la



por camilagomes


Os cães têm, além de instinto, um olfato que pode até mesmo salvar vidas. Isso porque eles podem sentir alguma doença no corpo de seu dono, apenas cheiro. E a cadelinha Keola, da raça Akita, provou isso ao usar seu sexto sentido para ajudar a dona, Alhanna Butler. A mulher vive em Yorkshire, na Inglaterra, com o marido Ricky e a cadela.

Keola sabia que a sua família ia crescer: a sua dona estava grávida. A peluda estava super feliz com a nova chegada, mas sentiu que algo não estava certo. À medida que a gravidez de Alhanna avançava, ela passou a sentir uma dor na parte inferior das costas. Preocupada, foi até seu médico, que por sua vez, descartou qualquer possibilidade de risco e muito menos ser um efeito colateral da gravidez.

Então, a futura mamãe voltou para casa pensando se tratar de apenas uma dor por conta do desenvolvimento do filho. Entretanto, essa explicação, apesar de ter convencido Alhanna, não deixou Keola mais calma.



Ela ainda sentia um cheiro estranho no corpo da dona e ficou ainda mais atenciosa, tanto que Alhanna até se assustou. “Quando os médicos me mandaram para casa e disseram que não havia nada de errado, ela simplesmente ficou de olho em mim com tanta atenção que realmente me assustou. Eu publiquei uma fotografia dela a fazer isso no Facebook e fiz a piada sobre o filme Hatchi, onde o cão também faz isso e, de repente, os meus amigos começaram a dizer que eu deveria levá-la a sério”, conta Alhanna.



Com os passar dos dias, a cadela ficava cada vez mais nervosa. Foi quando Ricky e Alhanna perceberam de uma vez por todas que ela queria lhes dizer algo. “Ninguém realmente entendeu quão mal eu estava – mas Keola sim. Ela me dava toques e chorava e eu nunca consegui descobrir porque de repente ela começou a fazer isso. Ricky disse que ela ficava perturbada sempre que eu ia trabalhar, quando nunca se tinha importado antes”, disse.




Levando em consideração o alerta feito pela cadela, a grávida voltou ao hospital. Nesse dia, finalmente, os médicos descobriram que a mulher estava há poucos minutos da morte. Tanto que ela foi enviada imediatamente para os cuidados intensivos. Alhanna tinha uma dupla infeção renal, por isso suas dores eram intensas nas costas. Para piorar, a mulher teve um tipo de infeção rara, e quase não chegou ao hospital a tempo de receber cuidados.


“Por não ser tratado durante tanto tempo, foi um dos piores casos que eles já viram. Além disso, eu tinha um bichinho resistente aos antibióticos que só tinha afetado uma outra pessoa no Reino Unido. Estava me matando e os médicos me disseram que, se eu tivesse deixado passar mais tempo, eu teria morrido e o meu filho também”, disse Alhanna.



Keola tinha salvo a vida de sua dona e também do pequeno bebê. A esperteza e lealdade da cadelinha ajudou a mamãe a seguir com a gravidez com boa saúde. Pouco tempo depois, ela deu à luz um menino lindo, chamado Lincoln. Agora ele e Keola, a anjo da guarda da família, são melhores amigos.

VIDA NO EXTERIOR: 10 franquias para quem quer empreender.


Vida no exterior: 10 franquias para quem quer empreender fora do Brasil


Mariana Fonseca
10 horas atrás




© seb_ra/Thinkstock Empreendendo fora do Brasil: é preciso analisar bem a franquia como modelo de negócio e a situação financeira da franqueadora

Apesar do grande mercado consumidor brasileiro, algumas redes de franquias enxergam oportunidades melhores em outros mercados: outros países da América Latina; Estados Unidos; Europa; ou até mesmo regiões mais distantes, como Dubai ou Austrália.

EXAME selecionou algumas opções de franquias para quem busca abrir um negócio internacionalmente. As informações foram fornecidas pelas próprias franqueadoras.

Antes de assinar o contrato, porém, é preciso analisar bem a franquia como modelo de negócio e a situação financeira da franqueadora (inclusive conversando com atuais e antigos franqueados).

Se a rede já tiver unidades no país de escolha, melhor ainda para sua investigação. “Lembre que nem sempre o histórico brasileiro refletirá o sucesso internacional”, afirma Daniel Toledo, advogado e dono da empresa de imigração aos Estados Unidos Loyalty Miami.

Veja, a seguir, algumas opções de franquias para quem quer empreender fora do Brasil:
1 — Arranjos Express


© Arranjos Express/Divulgação –

A Arranjos Express, rede especializada em serviços de costura, foi fundada em Portugal no ano de 2003. A rede entrou no mercado brasileiro em 2012. No total, tem 102 unidades em operação. Neste ano, planeja abrir unidades na Bolívia (onde já tem duas unidades), nos Estados Unidos e no Peru.

Nos Estados Unidos, o faturamento previsto de uma unidade é de 65 mil dólares, com lucratividade de 20%. Na América Latina, o faturamento previsto é de 45 mil dólares, com lucratividade também de 20%.

América Latina

Investimento inicial:

95 mil dólares

Prazo de retorno: 12 a 18 meses

Estados Unidos

Investimento inicial:

150 mil dólares

Prazo de retorno: 12 a 18 meses

2 — Emagrecentro/Best Shape Med Spa


© Best Shape Med Spa/Divulgação –

A Emagrecentro, fundada em 1984, tem 166 unidades em operação. Seis delas estão nos Estados Unidos. A rede pretende inaugurar mais dez unidades nos EUA em 2019. O faturamento médio de uma unidade é de 100 mil dólares, com taxa de lucratividade de 50%. Para 2020, o plano é chegar também a Portugal.

Estados Unidos

Investimento inicial:

100 mil dólares

Prazo de retorno: 6 a 12 meses

3 — Instituto Embelleze


© Instituto Embelleze/Divulgação –

A rede de cursos Instituto Embelleze, criada em 2003, tem 350 unidades no Brasil, duas no Equador e uma nos Estados Unidos. Nos EUA, o faturamento médio mensal de uma franquia vai de 25 a 35 mil dólares, com taxa de lucratividade de 20 a 25%.

Investimento inicial: 230 mil dólares

Prazo de retorno: 24 meses
4 — Maple Bear


© Maple Bear/Divulgação –

A rede de ensino bilíngue Maple Bear chegou ao Brasil em 2006 e conta com 120 unidades por aqui. A marca usará a operação brasileira para expandir por outros países de interesse da América Latina, como Argentina, Colômbia, Paraguai, Peru e México (neste último, já tem três unidades). O faturamento médio mensal é de 2 milhões de dólares a partir de 300 alunos, com rentabilidade a partir de 25%.

América Latina

Investimento inicial:

300 a 500 mil dólares

Prazo de retorno: 36 meses
5 — Oakberry


© Oakberry/Divulgação –

A rede de açaí Oakberry foi fundada em 2016 e tem 150 unidades no Brasil, nos Estados Unidos (Miami e Orlando), em Portugal, na Espanha, em Dubai e na Austrália. A expectativa é abrir mais unidades nos Estados Unidos, Austrália e Emirados Árabes, além de chegar em mais países da Europa ainda este ano.

Nos Estados Unidos, o faturamento médio mensal de uma unidade vai de 30 a 80 mil dólares, com taxa de lucratividade média de 10 a 15%. Na Austrália, vai de 40 a 100 mil dólares australianos com taxa de lucratividade média de 15 a 20%. Em Espanha ou Portugal, vai de 25 a 50 mil euros com taxa de lucratividade média de 10 a 15%.

Estados Unidos

Investimento inicial: 80 a 150 mil dólares

Prazo de retorno: 18 a 36 meses

Austrália

Investimento inicial: 100 a 200 mil dólares australianos

Prazo de retorno: 12 a 24 meses

Espanha e Portugal

Investimento inicial: 50 a 100 mil euros

Prazo de retorno: 18 a 36 meses

Veja mais no MSN Brasil:

Preço do petróleo dispara após ataque na Arábia Saudita (dw.com)
O novo rancho de Kim Kardashian e Kanye West (Grosby Group)
Receita paga hoje o 4º lote da restituição do IR (Exame.com)
As 50 melhores empresas para se trabalhar (Espresso)


6 — OdontoExcellence


© 

Odonto Excellence/Divulgação –

A rede de serviços odontológicos Odonto Excellence foi fundada em 2009 e conta com 484 unidades ativas no Brasil. Também tem 12 unidades em Angola, 12 unidades no Paraguai e três em Portugal. O faturamento médio mensal respectivo é de 220 milhões de guaranis, 2,5 mil dólares e 3,6 mil dólares. A lucratividade vai de 20 a 30%.

Angola

Investimento inicial: 5 mil dólares

Prazo de retorno: 8 a 12 meses

Paraguai

Investimento inicial: 28 milhões de guaranis

Prazo de retorno: 7 a 10 meses

Portugal

Investimento inicial: 5 mil dólares

Prazo de retorno: 14 a 16 meses

7 — Sóbrancelhas


© 

Sóbrancelhas/Divulgação –

A rede de estética Sóbrancelhas, criada em 2013, tem 180 unidades em operação. 20 delas são na Argentina e uma na Bolívia. A rede continuará a se expandir pela América Latina — com planos para Argentina, Bolívia, Chile e Panamá — e irá aos Estados Unidos. Na Argentina, o faturamento médio mensal de uma unidade é de 300 mil pesos argentinos.

Argentina

Investimento inicial: 850 mil pesos argentinos

Prazo de retorno: 12 a 18 meses

8 — Sodiê Doces


© GLADSTONE CAMPOS/RealPhotos/Divulgação –

Fundada em 1997, a Sodiê Doces tem 314 unidades em terras brasileiras e uma em Orlando (Flórida, Estados Unidos). O objetivo é chegar a quatro unidades americanas até o final de 2020. O faturamento médio mensal da unidade americana é projetado em 45 mil dólares no primeiro semestre de operação e de 55 mil dólares após seis meses. A taxa de lucratividade é estimada em 15% ou mais.

Estados Unidos

Investimento inicial:

550 mil dólares

Prazo de retorno: 36 meses

9 — SuperGeeks

© SuperGeeks/Divulgação –

A escola de programação e robótica para adolescentes SuperGeeks foi fundada em 2014. Hoje, tem 62 unidades em operação. A SuperGeeks tem uma unidade piloto nos Estados Unidos e planeja abrir mais duas lá e outras cinco em Portugal. O faturamento médio anual vai de 115 a 397 mil reais, com taxa de lucratividade média de 20 a 25%.

Portugal

Investimento inicial:

55 mil euros

Prazo de retorno: 24 a 36 meses


10 — Top English


© 

Top English/Divulgação –

Fundada em 1997, a rede de idiomas Top English tem 37 unidades — uma delas no Japão e outra em Orlando (Flórida, Estados Unidos). A marca espera abrir mais duas unidades nos EUA e uma em Portugal até o final deste ano. O faturamento médio mensal de uma unidade americana é de 6 mil dólares, com lucratividade de 40%.

Estados Unidos


Investimento inicial: 8 mil dólares

Prazo de retorno: 3 meses