quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Confira 10 das mais incríveis imagens registradas pela NASA em Marte.



Nosso fascínio por Marte vem de longa data. Desde a invenção dos primeiros telescópios, astrônomos e entusiastas da astronomia vêm observando e estudando o Planeta Vermelho a fim de conhecer melhor nosso vizinho espacial, já tendo sido considerada até mesmo a hipótese de haver vida inteligente por lá.

Atualmente, o quarto planeta a partir do Sol está sendo explorado por cinco espaçonaves: três em órbita (Mars Odyssey, Mars Express e Mars Reconnaissance Orbiter), e duas na superfície (a sonda Opportunity e o rover Curiosity). Outras sondas atualmente desativadas já percorreram o solo marciano, como a Spirit e a Phoenix, tendo sido evoluções de projetos ousados como o Mariner 4, que sobrevoou o planeta pela primeira vez em 1965.

Com tanto histórico de exploração interplanetária, a NASA reuniu um grande catálogo de dados e imagens de Marte — fotos que têm sido reveladas ao público cada vez em melhor qualidade graças às atuais tecnologias de alta definição. Então, a revista virtual Popular Science selecionou dez das mais incríveis imagens de Marte registradas pela agência espacial dos Estados Unidos. Confira:Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.



A sombra do rover Opportunity projetada pela cratera Endeavour, o maior impacto que há na superfície do planeta, com 22 quilômetros de diâmetro (Reprodução: NASA/JPL-Caltech/Cornell/Arizona State)




Essas são as Dunas Bagnold, próximas ao Monte Sharp. A imagem foi registrada pelo Curiosity em 201. (Reprodução: NASA/JPL-Caltech)



Uma enorme cratera cujo formato, visto de cima, se assemelha a um olho, mostra o quanto de gelo há nas camadas inferiores da superfície marciana (Reprodução: NASA/JPL-Caltech/University of Arizona)



Aqui vemos as “pegadas” do Oportunity pelo solo do Planeta Vermelho (Reprodução: NASA/JPL-Caltech/Cornell Univ./Arizona State)



“Selfie” do rover Curiosity. A imagem é, na verdade, a compliação de 57 fotografias feitas com uma espécie de “pau de selfie”, posteriormente tratadas e reunidas em um só retrato (Reprodução: NASA/JPL-Caltech/MSSS)



Visão aérea do Valles Marineris, um enorme cânion com mais de 2 mil quilômetros de extensão e 8 km de profundidade (Reprodução: NASA/JPL-Caltech)



Uma das câmeras do Opportunity captou um jato de poeira sendo projetado na vertical, fenômeno conhecido como “dust evil” (algo como “demônio de poeira” em português) (Reprodução: NASA/JPL-Caltech)



Essa imagem mostra parte do pólo norte marciano, uma região de aproximadamente mil quilômetros recoberta de gelo, que é composto de dióxido de carbono congelado (Reprodução: NASA/JPL-Caltech/MSSS)



Crisp Crater é uma belíssima cratera localizada no Sirenum Fossae, uma fossa com 2.735 km de extensão (Reprodução: NASA/JPL-Caltech/University of Arizona)



As mesmas Dunas Bagnold, mas aqui vistas a partir da cratera Gale, capturadas pela Curiosity (Reprodução: NASA/JPL-Caltech/MSSS)

Fonte: Popular Science


MARTE, MISTÉRIOS QUE NOS ENCANTAM.





Marte é o quarto planeta do Sol e é o segundo menor planeta do sistema solar. Nomeado após o deus romano da guerra, Marte também é frequentemente descrito como o "Planeta Vermelho" devido à sua aparência avermelhada. Marte é um planeta terrestre com uma fina atmosfera composta principalmente de dióxido de carbono.
Perfil Do Planeta Marte
Diâmetro Equatorial: 6.792 km

Diâmetro polar: 6.752 km

Massa: 6,42 x 10 ^ 23 kg (10,7% Terra)
Luas: 2 ( Phobos e Deimos )
Distância Órbita: 227 943 824 km (1,52 UA)
Período da órbita: 687 dias (1,9 anos)

Temperatura da superfície: -153 a 20 ° C
Primeiro registro: 2º milênio aC
Gravado por: Astrônomos egípcios


Diagramas De Marte




Tamanho de Marte comparado à Terra



Distância de Marte do Sol e excentricidade orbital

Fatos Sobre Marte
Marte e Terra têm aproximadamente a mesma massa de terra.
Apesar de Marte ter apenas 15% do volume da Terra e pouco mais de 10% da massa da Terra, cerca de dois terços da superfície da Terra estão cobertos de água. A gravidade superficial marciana é de apenas 37% da Terra (o que significa que você poderia saltar quase três vezes mais em Marte).
Marte é o lar da montanha mais alta do sistema solar.
O Monte Olimpo , um vulcão-escudo, tem 21km de altura e 600km de diâmetro. Apesar de ter se formado ao longo de bilhões de anos, evidências de fluxos de lava vulcânica são tão recentes que muitos cientistas acreditam que ela ainda pode estar ativa.


Resultado de imagem para Marte fotos

Apenas 18 missões a Marte foram bem sucedidas.
Em setembro de 2014 houve 40 missões a Marte , incluindo orbitadores, landers e rovers, mas sem contar os flybys. As chegadas mais recentes incluem a missão Mars Curiosity em 2012, a missão MAVEN, que chegou em 22 de setembro de 2014, seguida pelo orbitador MOM Mangalyaan, da Organização de Pesquisa Espacial da Índia, que chegou em 24 de setembro de 2014. As próximas missões chegarão. a missão ExoMars da Agência Espacial Européia, composta por um orbitador, lander e um rover, seguida pela missão de pouso robótico InSight da NASA, prevista para março de 2016 e uma chegada planejada em setembro de 2016.
Marte tem as maiores tempestades de poeira no sistema solar. 


Resultado de imagem para Marte fotos

Eles podem durar meses e cobrir todo o planeta. As estações são extremas porque seu caminho orbital elíptico (oval) em torno do Sol é mais alongado que a maioria dos outros planetas do sistema solar .
Em Marte, o Sol parece ter metade do tamanho da Terra.
No ponto mais próximo do Sol, o hemisfério sul de Marte se inclina para o Sol, causando um verão curto e intensamente quente, enquanto o hemisfério norte dura um breve e frio inverno: em seu ponto mais distante do Sol, o hemisfério norte marciano se inclina o Sol, causando um verão longo e ameno, enquanto o hemisfério sul dura um inverno longo e frio.
Pedaços de Marte caíram na Terra.
Cientistas descobriram minúsculos traços da atmosfera marciana dentro de meteoritos violentamente ejetados de Marte, então orbitando o sistema solar entre os destroços galácticos por milhões de anos, antes do pouso forçado na Terra. Isso permitiu aos cientistas começar a estudar Marte antes de lançar missões espaciais.


Imagem relacionada

Marte leva o nome do deus romano da guerra.
Os antigos gregos chamavam o planeta Ares, depois de seu deus da guerra; os romanos fizeram o mesmo, associando a cor vermelho-sangue do planeta a Marte, seu próprio deus da guerra. Curiosamente, outras culturas antigas também se concentravam na cor - para os astrônomos da China era "a estrela do fogo", enquanto os sacerdotes egípcios chamavam "Her Desher", ou "a vermelha". A cor vermelha pela qual Marte é conhecido é devido à rocha e poeira cobrindo sua superfície sendo rica em ferro.
Há sinais de água líquida em Marte.
Há anos que Marte é conhecido por ter água na forma de gelo. Os primeiros sinais de água escorrendo são listras escuras ou manchas na parede da cratera e falésias vistas em imagens de satélite. Devido à atmosfera de Marte, essa água teria que ser salgada para impedir que ela congelasse ou vaporizasse.


Imagem relacionada


Um dia, Marte terá um anel.
Nos próximos 20-40 milhões de anos, a maior lua de Marte, Phobos, será destruída por forças gravitacionais que levaram à criação de um anel que pode durar até 100 milhões de anos.

Expedição encontra um portal dimensional na Antártica .




Expedição encontra um portal dimensional na Antártica 





Existe uma analogia entre a descoberta feita por satélites e o misterioso “carretel” do espaço-tempo?



A Antártida nunca deixará de dar novas surpresas. O continente mais frio, mais remoto e inóspito da Terra, com temperaturas de até -80 graus Celsius, poderia esconder um verdadeiro museu arqueológico sob o grosso manto de gelo que cerca 95% de seu território e atinge uma profundidade média de mais de 2000 metros



Aqui, 4.000 cientistas de 46 países em todo o mundo realizam a pesquisa mais impensável há mais de cinquenta anos e fenômenos científicos estranhos e incríveis sempre ocorrem neste local, alguns dos quais ainda não têm explicação. 
Foi o que aconteceu com uma equipe de cientistas britânicos e americanos em maio passado na Antártida.

Imagem relacionada

Os estudiosos estavam trabalhando em um projeto comum de climatologia quando presenciaram um evento de ficção científica: um vórtice incomum, parado a uma altura sem se mover um único centímetro, apesar das altas rajadas de vento que moviam as nuvens ao redor. Inicialmente, pensava-se em uma tempestade polar, mas a natureza estática e o nevoeiro incomum que a cercava levaram os pesquisadores a investigar o fenômeno.
Os homens prepararam um balão meteorológico preso a um guincho, com uma sonda de rádio para medir as propriedades físicas (temperatura, umidade relativa, pressão e velocidade do vento) e um cronômetro científico para registrar os tempos de leitura. O objeto foi então liberado e aspirado no vórtice pelo tempo estritamente necessário para as medições.
Após alguns minutos, um resultado perturbador: o cronômetro marca a data de 27 de janeiro de 1965 e todos os dados calculados indicam valores incompatíveis com as características normais de um turbilhão.

O experimento foi repetido várias vezes e sempre com os mesmos resultados.Um dos cientistas que participou nos vários testes, a americana Mariann McLein não só confirma o incidente, mas também destaca que todo o incidente foi relatado ao serviço de inteligência militar e à Casa Branca.
Das primeiras indiscrições, parece que se trata de uma “porta” espaço-temporal, isto é, de um “túnel” que permite não apenas um deslocamento geométrico pelo espaço, mas também uma mudança temporária


Resultado de imagem para Antartida fotos

Uma espécie de viagem no tempo (ida e volta) e espaço. Para alguns, pode parecer paradoxal, mas o que aconteceu na Antártida poderia encontrar uma explicação racional na teoria da “ponte de Einstein-Rosen”.
No início do século passado, os dois cientistas criaram um “túnel gravitacional ou buraco de minhoca”. isto é, um “atalho” de um ponto no universo para outro que permitiria que você viajasse entre eles mais rápido do que a luz levaria para percorrer a distância através do espaço normal. Como você pode ver, eles não são conceitos da coluna de mistérios, mas verdadeiras noções de física que cada um de nós pode também aprofundar através da web.


Imagem relacionada

Esse fato sensacional coincide com outra descoberta surpreendente feita por satélites americanos e publicada pela revista Daily Galaxy: a presença de uma estrutura antiga sob o solo antártico. A descoberta despertou a curiosidade dos ufologistas e defensores das teorias da conspiração, segundo a qual soldados norte-americanos estão escondendo a descoberta de um OVNI ou um grande dispositivo tecnologicamente avançado jamais visto antes.


Imagem relacionada

Norte-americanas negam qualquer descoberta arqueológica nessas latitudes, mas, como disse uma autoridade do Parlamento Europeu, a descoberta é de tal magnitude que toda a comunidade científica ainda está se perguntando o que está vindo à tona naquela área. . .Existe uma analogia entre a descoberta feita por satélites e o misterioso “carretel” do espaço-tempo?



Fotos que Mostram Porque não existe no mundo LUGARES COMO A AUSTRÁLIA.






É o Drácula?

Se você vai tirar férias num futuro próximo e está considerando a terra dos cangurus como possível destino, talvez seja bom levar na mala um exterminador de criaturas estranhas. Se você acha que é brincadeira, certamente ainda não visitou a Austrália. Esse lindo país abriga alguns dos seres mais assustadores que existem. Então, se você decidiu ir para lá para ver toda a beleza que eles têm a oferecer, prepare-se para todos os tipos de surpresas.
60 Fotos que Mostram Porque Não Há Nenhum Lugar Como a Austrália

Todo Mundo Ama uma Promoção




Imagine que você está fazendo compras, e, de repente, esse amigo decide aparecer rastejando pelo chão da loja como se fosse algo normal. Bem, pelo jeito que as pessoas que capturaram a cobra estão carregando-na, parece mesmo normal para eles.

Talvez Você Deva Manter Distância das Águas


ADVERTISEMENT
Barcos são um dos principais meios de transporte na Austrália, mas talvez não o mais glamuroso. Aqui você pode ver um enxame de besouros que dominaram o barco e não parecem querer ir embora tão cedo.
Se você for praticar golfe na Austrália e, por algum motivo, não conseguir que a sua bola caia no buraco, talvez seja uma boa dar uma olhada no fundo. Mas cuidado, não bote a mão antes de olhar, porque você nunca sabe o que se encontra enrolado lá dentro. É o tipo de coisa que acaba com a partida de qualquer um.



60 Fotos que Mostram Porque No H Nenhum Lugar Como a Austrlia ...
coolimba.com


60 Fotos que Mostram Porque No H Nenhum Lugar Como a Austrlia ...
coolimba.com


60 Fotos que Mostram Porque No H Nenhum Lugar Como a Austrlia ...
coolimba.com


60 Fotos que Mostram Porque No H Nenhum Lugar Como a Austrlia ...
coolimba.com


Fotos que Mostram Porque Não Há Nenhum Lugar Como a Austrália ...
imprensabahia.com.br



60 Fotos que Mostram Porque No H Nenhum Lugar Como a Austrlia ...
coolimba.com


Fotos que Mostram Porque Não Há Nenhum Lugar Como a Austrália ...
imprensabahia.com.br


60 Fotos que Mostram Porque No H Nenhum Lugar Como a Austrlia ...
coolimba.com


60 Fotos que Mostram Porque No H Nenhum Lugar Como a Austrlia ...
coolimba.com


60 Fotos que Mostram Porque No H Nenhum Lugar Como a Austrlia ...
coolimba.com


60 Fotos que Mostram Porque No H Nenhum Lugar Como a Austrlia ...
coolimba.com


Fotos que Mostram Porque Não Há Nenhum Lugar Como a Austrália ...
imprensabahia.com.br


Fotos que Mostram Porque Não Há Nenhum Lugar Como a Austrália ...
imprensabahia.com.br

F



Fotos que Mostram Porque Não Há Nenhum Lugar Como a Austrália ...
imprensabahia.com.br


VEJA POR QUE A AUSTRÁLIA É O PAÍS MAIS PERIGOSO -