sexta-feira, 23 de março de 2018

AINDA É TEMPO CORRA: 6 lições de Schwarzenegger que podem te deixar rico!



Há algum tempo tive a oportunidade conversar com o eterno exterminador do Futuro, Arnold Schwarzenegger. O cara está com 70 anos e continua forte, saudável e milionário. Descobri que o sucesso do ator, fisiculturista, empresário e ex-governador da Califórnia se baseia em 6 passos e que cada um deles pode transformar a vida financeira de qualquer pessoa. Quer saber como se tornar uma exterminadora de dívidas (nossa que trocadilho horrível) continue lendo!

LIÇÃO #1: CONFIE EM SI MESMA(O)!

Confiar no próprio taco é importante em qualquer aspecto da vida e quando a gente fala em dinheiro e riqueza, não poderia ser diferente. Você já viu algum milionário hesitante? Já viu alguma estrela de Hollywood passar pelo tapete vermelho do Oscar com aquela cara de “o que é que eu tô fazendo aqui?”. Pessoas de sucesso não vacilam, elas confiam, enfrentam e agem de acordo com o que acreditam.

Se você acredita que pode fazer alguma coisa, prepara-se e faça. Até pra pedir um descontovocê precisa de confiança. Quem vai acreditar que você realmente vai embora caso não te ofereçam um desconto se a sua postura, a sua voz e o seu olhar disserem o contrário? E na hora de pedir um aumento, então? Que tipo de chefe vai dar um aumento para uma funcionária que não confia no próprio potencial e que não tem certeza de que vale mais do que recebe?

Resultado de imagem para Schwarzenegge FOTOS

Praticando a auto-confiança: espere a casa ficar vazia, vá em frente ao espelho e diga àquela pessoa linda que aparece no reflexo: “I’LL BE BACK”! Mentira, era só pra não perder o gancho. Diga a você mesmo em voz alta tudo de bom que você tem e tudo o que ainda quer realizar. Repita quantas vezes for necessário e todos os dias, se quiser.

LIÇÃO #2: QUEBRE AS REGRAS!

A regra atual é: ganhar o salário, fazer um cartão de crédito ou mais, pagar em prestações e depois correr atras do prejuízo pra tentar quitar a fatura. Nesse ciclo vicioso poucas pessoas conseguem realizar o que realmente desejam e porquê? Porque essa é regra. Porque o pai faz assim, a mãe faz assim, o irmão, a melhor amiga… Se todos fazem é porque é o correto, certo? ERRADO!

Não precisa de muita inteligência pra perceber que este ciclo sem fim do crédito pra pagar não leva ninguém a lugar nenhum. OK, você pode até pagar viagens, comprar as roupas que gosta, mas o que vai conquistar de patrimônio desse jeito? O que você está fazendo pra realizar os seus maiores desejos? Talvez seja a hora de quebrar algumas regras que você mesmo se impôs pra poder desfrutar de uma vida mais plena e verdadeira, não aquela vida de fachada que dá pra parcelar no cartão! Gente, tô poética e ácida hoje! Arnold me inspira!

Resultado de imagem para Schwarzenegge FOTOS

Praticando a quebra de regras: Coloque no papel todos os vícios de consumo e de comportamento ligados às finanças que você tem. Por exemplo: gasto mais do que ganho, compro mais do que preciso, compro a prazo e me confundo toda, peço dinheiro emprestado porque o meu acaba antes do fim do mês, etc… Tudo o que for para a lista deve ser julgado e dividido em duas colunas: HÁBITOS BONS e HÁBITOS RUINS. O resto é simples: o que for bom FICA, o que for ruim, TCHAU!

LIÇÃO #3: NÃO TENHA MEDO DE FALHAR!

Arnold teve um filho fora do casamento com a empregada da família e acaba de rachar sua fortuna avaliada em R$1 BILHÃO (coitado, gente) com a ex-mulher. Dei esse exemplo só pra fazer fofoca, porque não tem nada a ver com essa lição, a não ser pelo fato de que ele falhou feio!

Voltando: quem quer ficar no controle do próprio dinheiro precisa assumir alguns riscos e tomar decisões importantes como o quê substituir pra economizar, o que fazer para ganhar mais dinheiro, onde investir e ai por diante. Se você nunca fez isso na vida, esteja certa de que você vai ter medo. Mudanças geram aquela sensação terrível de que vai dar tudo errado. Pode dar mesmo e daí? Como vai dar certo se você nem ao menos tentou?

Praticando a coragem: O mais importante é ter a vontade. Dar o primeiro passo sem medo de ser feliz. Acredita que tem gente que tem medo de ser feliz? Talvez você seja uma delas e nem saiba. Sabe aquela trava que parece que impede a gente de tomar decisões e mudar radicalmente de vida? Às vezes é o nosso inconsciente dizendo: “Fica aqui que tá bom, a gente já sabe como é!”. Se por acaso você decidir quebrar o cartão de crédito que só te dá dor de cabeça e a sua “voz interior” disser algo parecido, mande ela se danar e quebre o cartão. Isso é não ter medo de falhar.

LIÇÃO #4: NÃO DÊ OUVIDOS AOS PESSIMISTAS!

“Isso não vai dar certo”, “Você nunca vai conseguir”, “E porque você quer isso, já não tá bom assim?”, “Ninguém nunca fez isso”!

Se você já ouviu alguma das frases acima e deixou de fazer o que queria porque acreditou no seu interlocutor “bicha má”, ainda há chance de mandá-lo às favas e mostrar que é capaz de fazer o que quiser. No início da carreira meu brother Shcwaza (agora fiquei amiga mesmo!) ouviu que jamais seria ator em Hollywood com aquele corpo musculoso e aquele sotaque austríaco. Depois ouviu que jamais daria certo na política… O resto da história você já sabe.

Eu mesma, na época de estagiária, ouvi que se quisesse ser repórter teria que deixar a minha cidade e tentar a sorte em um afiliada da Globo. “Aqui você não tem a menor chance” ouvi mais de uma vez. Dei de ombros e continuei lá mesmo no SBT onde anos mais tarde, depois de ralar um bocado, fui chamada pra ser apresentadora e depois repórter. Hoje estou feliz da vida na Record fazendo entrevistas com o… Schwarzenegger, meu novo BFF. Gostaria de aproveitar e agradecer a todos que disseram que não era possível. Foi graças aos pessimistas que eu estudei mais, trabalhei mais e cheguei onde eu queria.

Praticando o “dar de ombros”: Agradeça o “toque”, vire as costas e vá embora sabendo que vai ter que se esforçar muito pra provar o contrário.

LIÇÃO #5: DÊ O SEU MÁXIMO!

Se é pra fazer, faz direito. Se é importante pra você, então trabalha. A preguiça só vai te levar até o sofá mais próximo. Quem quer ter uma vida mais confortável e rica podendo dizer que foi fruto do próprio mérito só tem uma alternativa: força de vontade. Eu não tô dizendo pra você virar uma workaholic maluca que não tem tempo para as pessoas ou para o lazer.

O segredo do sucesso é identificar o que você faz de melhor e trabalhar o seu potencial sempre que puder. Sabe aquele tempo perdido no Facebook observando a vida dos outros? Então, esse é um tempo precioso que poderia ser dedicado ao seu aperfeiçoamento profissional, aos estudos ou a uma tarefa extra que rendesse algum dinheiro e não a sensação de tempo perdido!

Imagem relacionada

Praticando a força de vontade: Quando você souber exatamente o que quer fazer da vida e como pretende ganhar ou economizar mais dinheiro, elabore um plano de ação simples. Não queira fazer tudo ao mesmo tempo. Exemplo: Decidiu fazer um bico de dog walker aos finais de semana? Beleza!

Passo 1: Procure sites que oferecem esse serviço ou converse com um dog walker que encontrar pelo caminho e veja quanto os outros dog walkers cobram.

Passo 2: Pergunte no seu bairro se as pessoas estão dispostas a pagar por este serviço.

Passo 3: Estude a respeito pra não ser comida pelos cães!

Passo 4: Coloque em prática e consiga seu primeiro cliente.

PASSO #6: RETRIBUA!

Parece até sermão, mas é fato. A cada nova conquista pratique a retribuição. Não é de dinheiro que eu tô falando, não. Passe adiante as lições que você aprendeu e torne mais simples o caminho de outras pessoas para alcançar os mesmos objetivos e conquistarem o sucesso que você tanto trabalhou pra alcançar!



Você pode começar agora mesmo passando adiante este lindo post feito com todo carinho, empenho e dedicação do mundo! Compartilhe o link!

Resultado de imagem para Schwarzenegge FOTOS

Faça como o Schwarzenegger!

Conquiste e seja feliz.

* Empresária, jornalista, educadora e coach financeira, especialista em finanças pessoais, psicologia econômica e tradutora de economês. Nathalia se especializou em educação financeira, planejamento financeiro pessoal (INSPER), ganhou o prêmio IBCPF de planejamento financeiro em 2014, se aprofundou nos estudos de coaching financeiro, psicologia econômica e em 2015 criou o Blog e Canal Me Poupe! onde une entretenimento e finanças pessoais, transmitindo com muito humor e didática as dicas mais relevantes para a vida financeira de todo brasileiro.

quarta-feira, 21 de março de 2018

PREOCUPADA(O) ?Tire todas as dúvidas sobre a Febre Amarela! 30/01/18.



A febre amarela é uma doença infecciosa grave causada por um vírus, que ocorre nas Américas do Sul e Central, além de alguns países da África.

Resultado de imagem para febre amarela fotos


Febre amarela: a culpa é de quem?
Dr. Aureo Banhos


Sobre a febre amarela, tem sido ventilado que os mosquitos são os vilões da história. Mas no caso desse surto de febre amarela silvestre não é bem assim, os vilões são o vírus (o patógeno) e o homem (que alterou o ambiente natural da vida silvestre).



A febre amarela é uma doença infecciosa grave causada por um vírus, que ocorre nas Américas do Sul e Central, além de alguns países da África. Acomete principalmente os primatas e é transmitido por alguns tipos de mosquitos, na área urbana e na área rural. Sua origem é provavelmente africana, chegou às Américas pelo tráfico de escravos, e se espalhou na floresta tropical americana através de mosquitos silvestres. Na área urbana, o vírus é transmitido pelo temido Aedes aegypti, um mosquito também proveniente da África. Mas no Brasil, desde 1942, não tem registro da circulação urbana do vírus (mas é preciso tomar cuidado para que não volte).
Nas florestas das Américas, quem transmite o vírus são os mosquitos silvestres dos gênerosHaemagogus e Sabethes. Os mosquitos, quando contaminados, transmitem o vírus principalmente para os macacos e acidentalmente para as pessoas do campo, que estão em contato com a floresta. Esses mosquitos dependem das florestas para sua manutenção, se reproduzem em ocos e cascas de árvores e se alimentam do sangue de animais, principalmente dos primatas nas copas das árvores. Assim como as outras espécies silvestres, esses mosquitos também possuem seu papel ecológico nos ambientes naturais, ainda que exista controvérsia sobre se esse papel é indispensável. Entretanto, é importante ressaltar que esses mosquitos da floresta não são vilões, porque assim como as pessoas leigas e desinformadas partem para combater a febre amarela tentando matar os macacos, tentam matar também os mosquitos da pior forma, ateando fogo nas florestas e/ou jogando veneno.



Fotos tiradas em laboratório da espécie Haemagogus leucocelaenus, coletada no Parque Municipal Anhanguera, situado na cidade de São Paulo. (Laboratório de Entomologia em Saúde Pública da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (LESP/FSP/USP))



Mosquito Sabethes (Francisco Felipe Xavier-Filho, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia); 


A medida mais importante para prevenir e controlar a febre amarela é a vacinação da população. Os seres humanos são mais resistentes ao vírus (foi o homem quem introduziu o vírus nas Américas), podem funcionar como reservatórios resistentes, aumentando a circulação do vírus entre regiões e ambientes silvestres, e podendo até levar o vírus ao ambiente urbano novamente.

Nos macacos, este o surto de febre amarela de fato é uma tragédia. Os macacos são vulneráveis ao vírus, e a quantidade de mortes e a velocidade com que isso tem acontecido é preocupante. Nesta situação, das duas uma, ou sobrarão os macacos mais resistentes ao vírus ou restarão os vírus menos virulentos na região (pois o vírus também depende do hospedeiro para a sua manutenção, e aquele vírus que mata deixa de se reproduzir no macaco morto). Entretanto, como as populações e grupos de primatas são pequenas e fragmentadas (ameaçadas de extinção), infelizmente, é esperado como consequência muitas extinções locais. Vacinar as pessoas na área de risco, principalmente aquelas que estão em contato com a floresta, é uma medida preventiva que protege a população humana, mas que também pode reduzir a circulação e a transmissão do vírus para os primatas.















Acima, macacos que ocorrem no Espírito Santo, por ordem de organização: Bugio ou Barbado (Alouatta guariba), Muriqui-do-norte (Brachyteles hypoxanthus), Guigó (Callicebus personatus), Macaco-prego (Sapajus nigritus), Sagui-da-serra (Callithrix flaviceps), Sagui-de-cara-branca (Callithrix geoffroyi), Macaco-prego-de-crista (Sapajus robustus).
Vale destacar que a Organização Pan-Americana da Saúde lançou um alerta epidemiológico para todas as Américas. No Brasil, o surto não está restrito à Bacia do Rio Doce, em Minas Gerais e Espírito Santo, como se tem ventilado. Acontece que há muitos anos a febre amarela está avançando para o leste de Minas Gerais, Espírito Santo e sul da Bahia, áreas consideradas de risco potencial para a doença. O problema é que o vírus chegou e encontrou a população não imunizada na região e rapidamente se espalhou.
Os seres humanos são mais resistentes ao vírus (foi o homem quem introduziu o vírus nas Américas).
A solução para prevenir e controlar a febre amarela é vacinar as pessoas!