quarta-feira, 10 de setembro de 2014

D’Orsay, o museu dos impressionistas em Paris. Dicas imperdíveis.


Capa / França / D’Orsay, o museu dos impressionistas em Paris
D’Orsay, o museu dos impressionistas em Paris
Postado por: Declev Dib-Ferreira 08/09/2014 em França, Museus, Paris


Quando se pensa nos impressionistas – artistas quase que unanimidade entre o gosto dos admiradores – logo nos vem França à cabeça. E, sim, é verdade que este país era a base de quase todos eles.
Paris, então, era quase a “cidade-sede” do movimento, recebendo muitos deles durante décadas como moradores e também servindo de inspiração e cenário para seus quadros.
Podemos ver, por exemplo, no post Roteiro por Montmartre que muitos deles moraram e retrataram parte deste bairro em suas telas.
Então, você deve se perguntar, grande parte de suas obras devem estar na França, certo? Certo, certíssimo! E aqui, então, vai a dica: quer ver obras dos impressionistas? Vá no Musée d’Orsey!



O museu é pequeno e charmoso, construído dentro de uma antiga estação ferroviária (a Gare d’Orsay), na margem esquerda do rio Sena. O próprio prédio de inspiração art nouveau já é lindo, mas as obras, que cobrem o período de 1848 a 1914, formam um acervo impressionante (sem trocadilhos!).
O estação havia sido construída para a Exposition Universelle de 1900 (a próxima Exposição Universal será em Milão/2015). Mas, logo em 1939, com a eletrificação da rede de trilhos, as plataformas da Gare d’Orsay ficaram curtas para os novos trens e ela teve que deixar de funcionar como estação. Durante a Segunda Guerra o prédio foi utilizado como centro postal e, depois, utilizado como cenário do filme O Processo (texto de Kafka e direção de Orson Welles), em 1962. Em 1973 tornou-se Patrimônio Histórico da cidade e, em 1977, o presidente Valéry Giscard d”Estaing decidiu transformá-lo em museu de arte. O museu, finalmente, foi inaugurado em 1986.
É claro que não é só lá que podemos encontrar obras dos impressionistas – elas estão espalhadas por todo o mundo e em outros museus de Paris – mas muitas e muitas daquelas que nós estamos acostumados a ver nos livros de História ou de Artes estão por lá.
É muito emocionante dar de cara com uma delas.


Como eu disse, o museu é pequeno, então dá pra fazer ele todo, por exemplo, em uma manhã.
Agora uma notícia não muito boa pra quem nunca foi: antigamente podia tirar fotos, mas hoje não pode mais… que pena! Mas eu tive o privilégio de ir lá três vezes, então das duas primeiras eu pude tirar fotos livremente, da ultima já não pude mais. E são, portanto, as fotos que você pode ver aqui neste post.


De qualquer forma, se você gosta deste tipo de arte, você TEM que ir ao D’Orsey quando for à Paris.
Lá você encontrará autores como Renoir, Gauguin, Cézanne, Sisley, Manet, Monet, Degas, Toulouse-Lautrec, Pissarro, Van Gogh… nada mal, né?
E as obras cobrem não só pinturas, mas também muitas esculturas, desenhos, pastéis, esboços e utensílios domésticos da época.
É um passeio imperdível da cidade. Quando você for, leve com você o Roteiro de 7 dias em Paris e Arredores e também veja, aqui no blog, todas as nossas outras dicas de Paris e verificar os ingressos e passeios que poderá comprar com desconto antes de embarcar para lá.
Informações úteis:
- Endereço: 62, rue de Lile
- Como chegar: Metrô 12, estação Solférino | RER C estação Musée d’Orsay | Ônibus 24, 63, 68, 69, 73, 83, 84, 94
- Funcionamento: de 3ª a domingo, das 9:30 à 18h (5ª até 21:45h). Fecha às segundas
- Custo: € 11 – se comprar junto com o Musée l’Olangerie sai a € 16 e junto com o Musée Rodin, € 15
- Site: http://www.musee-orsay.fr/
Boa viagem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário