sábado, 27 de maio de 2017

Maravilhas da nossa terra...Brasil... Parque Nacional Cavernas do Peruaçu (MG)..

INSTITUTO EKOS BRASIL / PROJETOS / PERUAÇU

Parque Nacional Cavernas do Peruaçu (MG) - Implantação do Parque e Elaboração do Plano de Manejo....


Com uma área de 56.800 hectares, localizado na transição entre os ecossistemas do Cerrado e da Caatinga, o Parque Nacional Cavernas do Peruaçu integra a Bacia Hidrográfica do Rio Peruaçu, afluente do São Francisco.
Compreende uma das regiões espeleológicas mais expressivas do Brasil devido à concentração de cavernas com galerias com mais de 100 metros de altura e largura, e à presença de inúmeros sítios arqueológicos e painéis de arte rupestre. O Ekos Brasil elaborou o Plano de Manejo do Parque e atualmente coordena a implantação da infraestrutura de uso público.
• Objetivo: a implantação da infraestrutura de uso público do Parque Nacional Cavernas do Peruaçu, onde estão sendo feitas melhorias em trilhas e estradas, saneamento básico, edificações que facilitem a visitação bem como privilegie as belezas cênicas do parque.
• Parceiros: o Plano de Manejo contou com mais de 50 especialistas, principalmente espeleólogos e arqueólogos, sendo classificados 120 sítios e topografadas 10 cavidades. A coordenação da elaboração do Plano de Manejo foi feita pelo Ekos Brasil em parceria com a Geoklock, em um trabalho pioneiro empreitado pelo ICMBio e com recursos de compensação ambiental da FIAT automóveis.
• Biodiversidade:
− 39 espécies de fauna consideradas ameaçadas de extinção
− 1072 espécies vegetais
− 56 espécies de mamíferos
− 332 espécies de aves (6 espécies endêmicas),
− 25 espécies de anfíbios,
− 16 espécies de serpentes,
− 62 espécies de peixes autóctones (30 endêmicas),
− 99 espécies de borboletas, 113 de abelhas,
− 586 espécies de invertebrados de cavernas (275 em uma única caverna, 9 troglomórficas, que vivem exclusivamente dentro das cavernas).
− 120 sítios arqueológicos

















• 
Sistema Cárstico
− Mais de 150 cavernas catalogadas;
− Levantamento topográfico e descrição de novos espelotemas;
de expresssão singular;
− Roteiros estabelecidos para pa
redões de pinturas rupestres;
− Mais de 40 sitios arqueológicos mapeados;


quinta-feira, 25 de maio de 2017

Algumas belezas brasileiras...


 Apresentamos um panorama geral de lugares fascinantes desse país cheio de cores e vibrações selecionadas pelo olhar de autores brasileiros e europeus...



Resultado de imagem para belezas do brasil
Resultado de imagem para belezas do brasil
Resultado de imagem para belezas do brasil
Resultado de imagem para belezas do brasil







Resultado de imagem para belezas do brasil















segunda-feira, 22 de maio de 2017

MAIOR ESTUDO CIENTÍFICO SOBRE VIDA APÓS A MORTE REVELA FATOS EXTRAORDINÁRIOS!

O que até então era apenas questão de fé agora parece que está entrando no campo científico.

Resultado de imagem para fotos apos morte

Um grupo de cientistas da Universidade de Southampton, na Inglaterra, investiu numa intensa pesquisa, durante quatro anos, com 2.000 vítimas de parada cardíaca, em 15 hospitais no Reino Unido, Estados Unidos e Áustria.
A grande questão do estudo gira em torno da vida pós-morte.
Imagem relacionada
Será que ela realmente existe?
Para a maioria, não há dúvida.
No entanto, a ciência só agora resolveu estudar o caso.
Neste post, estaremos compartilhando os resultados da maior experiência médica sobre a relação “vida-morte”.
Descobriu-se que 40% das pessoas que foram consideradas clinicamente mortas haviam desenvolvido algum tipo de consciência, antes mesmo do coração voltar a bater.
Um paciente até relatou que seu espírito havia deixado o corpo, enquanto observava tudo o que acontecia na sala hospitalar.
Resultado de imagem para fotos apos morte

Não pense que para por aqui: há muitos testemunhos iguais, como o de uma assistente social de 57 anos.
Ela disse, com riqueza de detalhes, tudo o que viu e ouviu durante os três minutos em que esteve “morta”.
Para surpresa de todos, descreveu o comportamento da equipe de enfermagem e até o barulho das máquinas durante o processo.
O dr. Sam Parnia, que liderou o estudo, nos lembra que é impossível o cérebro continuar funcionando se o coração não estiver batendo.
É justamente essa a causa de todo o mistério: como essas pessoas continuaram conscientes depois que o coração parou?
experiencia_pos-morte
De 2.060 pacientes com parada cardíaca que foram estudados, apenas 330 sobreviveram.
E, de 140 entrevistados, 39% relataram uma experiência de observação consciente, enquanto estavam dados como mortos.
Nem todos conseguiram descrever detalhadamente tudo o que viram e ouviram, mas pelo menos um em cada cinco entrevistados disse que sentiu uma paz diferenciada.
Por outro lado, quase um terço relatou que o tempo acelerou demais ou ficou mais brando.
Fora isso, houve lembranças sobre uma luz brilhante, sensação de medo, como afogamento em águas profundas e até mesmo da alma saindo do corpo.
Cada pessoa teve uma experiência única.
Para o dr. Parnia, as experiências perto de pós-morte são comuns, mas as drogas ou sedativos podem impedir que elas sejam lembradas quando as pessoas voltam à vida.
O médico também relata que muitas pessoas que dizem ter vivido algo incomum atribuem a experiência a alucinações ou ilusões, mas elas são reais.
Com isso, ele conclui que o assunto não pode ficar “engavetado”.
Imagem relacionada

O dr. David Wilde, psicólogo e pesquisador da Nottingtham Trent University está trabalhando duro, analisando os relatos dos paciente para encontrar um padrão entre os fatos.
Dependendo dele, as pesquisas também continuam.
Afinal, nunca se esteve tão próximo de comprovar que existe uma matéria espiritual em nosso ser.
Mas ele reconhece que ainda há muito a ser descoberto: “Nós simplesmente não sabemos o que está acontecendo. Nós ainda estamos muito no escuro sobre o que acontece quando morremos. Espero que este estudo ajude a trazer uma luz científica sobre o fato”.
Resultado de imagem para fotos apos morte


O estudo foi publicado na revista inglesa Resuscitation.
Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.