sábado, 18 de julho de 2015

O que acontece por dentro do corpo de uma serpente quando ela engole um jacaré? Veja que acontece...


Biólogo americano analisou radiografias tiradas durante os seis dias que a píton levou para digerir sua presa...

Fotos e vídeos de cobras devorando outros animais sempre circulam na internet. Mas o que acontece por dentro do corpo de uma serpente quando ela engole, por exemplo, um jacaré?
Mesmo após anos estudando as pítons, biólogo americano disse que ainda se surpreende com a facilidade com que essas cobras podem digerir suas presas
O biólogo americano Stephen M. Secor, professor da Universidade do Alabama, analisou radiografias de uma píton birmanesa enquanto ela digeria sua presa.
No total, a cobra precisou de seis dias para digerir o jacaré inteiro.
"O jacaré se decompõe lentamente graças à ação combinada do ácido clorídrico e a enzima pepsina", explica Secor à BBC Mundo. "É surpreendente a facilidade com que as pítons podem digerir presas desse tamanho."
Segundo ele, as enzimas no intestino delgado têm a tarefa de romper a pele resistente do jacaré.
Secor e sua equipe já haviam feito o mesmo experimento com cobras engolindo pombas e ratos. Segundo eles, a principal diferença é a de que a serpente gasta mais energia para digerir as duras escamas do réptil do que nos casos anteriores.

Dia 1

É possível ver perfeitamente o corpo do jacaré, com a cabeça no lado esquerdo do raio-X. A serpente expandiu seu corpo para se moldar ao tamanho de sua presa.
No primeiro dia, a serpente expande seu corpo para se moldar ao tamanho do jacaré.© Foto: Fornecido por BBC No primeiro dia, a serpente expande seu corpo para se moldar ao tamanho do jacaré.

Dia 2

No interior do intestino delgado da píton, o tecido mole do jacaré se dissolve e seu esqueleto começa a se romper. A taxa metabólica da cobra aumenta consideravelmente para separar enzimas e ácidos suficientes para fazer a digestão.
O esqueleto do jacaré começa a ser rompido no segundo dia de digestão.© Foto: Fornecido por BBC O esqueleto do jacaré começa a ser rompido no segundo dia de digestão.

Dia 3

As escamas e os ossos do jacaré aparecem sendo digeridos. Durante esses dias, a serpente fica praticamente imóvel e, assim, se torna mais vulnerável a possíveis ataques.
Durante quase todo o período de digestão, a cobra fica praticamente imóvel.© Foto: Fornecido por BBC Durante quase todo o período de digestão, a cobra fica praticamente imóvel.

Dia 4

No raio-X é possível ver que restam apenas as partes mais resistentes da presa. As enzimas e bactérias do intestino da cobra trabalham a todo o vapor.
Após a digestão total, uma píton pode passar semanas sem precisar se alimentar novamente.© Foto: Fornecido por BBC Após a digestão total, uma píton pode passar semanas sem precisar se alimentar novamente.

Dia 5

Restam apenas alguns fragmentos do jacaré. Nesse momento, a principal tarefa do aparelho digestivo da cobra é eliminar os gases do processo de digestão.
No quinto dia, o raio-x mostra que restam apenas alguns fragmentos do jacaré.© Foto: Fornecido por BBC No quinto dia, o raio-x mostra que restam apenas alguns fragmentos do jacaré.

Dia 6

A digestão termina. A partir desse ponto, segundo explica o biólogo, a píton pode ficar semanas ou até meses sem a necessidade de comer.
© Foto: Fornecido por BBC

A candidíase é um desafio que tem solução... Veja como livrar-se déla!

candidíase é uma doença moderna, resultado de certas inovações médicas, como antibióticos, pílula anticoncepcional, comidas refinadas – o nome já diz: (re)finada = morta duas vezes) e muitos doces.

download


Como a cândida prefere doces e amidos, deve-se evitar comer doces, inclusive algumas frutas, massas e alguns vegetais leguminosos, como batata-inglesa.


candida


A medicina alopática enfrenta a candidíase com nistatina, que inibe o crescimento de leveduras como cândida. Essa substância não funciona sempre, porque a cândida pode criar resistência a ela, e também não previne sucessivos ataques de cândida.

As terapias naturais são mais potentes e efetivas contra a candidíase e a recuperação dura de 6 a 12 meses (ou até mais, dependendo do tempo em que se tem a doença e do grau dos sintomas, pois a cândida demora a ser eliminada pelo corpo).





segredo para vencer a cândida é limpar bem o sistema digestivo. Para tanto, deve-se beber muita água e comer muita fibra, a fim de eliminar as células mortas da levedura. Se tiver diarreia, o chá da folha de goiabeira resolve.






TRATAMENTO
Seguem algumas sugestões de tratamento contra a candidíase. Pode-se fazê-los juntos ou variar um pouco.



Alho e cebola: Ajudam a combater tanto cândida quanto parasitas, pois têm propriedades antibacterianas, antiinflamatórias e antifúngicas. Prefira-os ao natural. Os suplementos de óleo ou extrato de alho também são bons, mas o processamento do alho em cápsulas gera a perda de parte de sua atividade antifúngica.


Aloe vera (babosa).

Cravo, ginseng e canela (exceto para mulheres grávidas).
Ácido caprílico, presente no óleo extravirgem de coco.

Auto-hemoterapia.

Suplemento da bactéria acidophilus. Os alimentos ricos em clorofila, como os vegetais de folhas verde e a alfafa, também ajudam no crescimento dos acidophius e evitam a reprodução da levedura.

Comer bastante maçã (sem casca se não for orgânica). A maçã também facilita a eliminação de gazes e contém potentes compostos anticândida.



Fazer a limpeza do fígado com limão e azeite (veja receita aqui no blog).

Tomar chá de dente-de-leão e unha-de-gato.

Cortar da dieta alimentos doces (dextrose, sacarina, glucose, maltose, lactose, frutose); frutas, exceto as que contêm baixo grau de açúcar, como pêra, cereja, mamão papaia (com moderação); trigo, centeio, leite, queijo, bebidas alcoólicas, bebidas com cafeína, batata, mel, cogumelo e vinagre, pois esses alimentes promovem o crescimento da levedura ou podem agravar a condição das colônias de leveduras já existentes.

Evitar alimentos enlatados, principalmente os que contêm açúcar.

Manter a comida bem tampada no refrigerador para prevenir a formação de fungos.

Não comer maionese e adotar uma dieta baixa em carboidrato.

Tomar suplementos de vitaminas e minerais para ajudar o sistema imunológico a controlar possíveis infecções. Sugestões: vitamina A, vitamina C, selênio, iodo, selênio, zinco, vitamina E, ferro e biotina. Deve-se preferir as vitaminas naturais, evitando as sintéticas.

Tomar glutamina – aminoácido importante para a manutenção da massa muscular, as funções do cérebro, a integridade intestinal e a manutenção dos níveis de açúcar corretos no sangue. A glutamina estimula o sistema imunológico.






Fazer exercícios leves, como caminhada e ioga, para ajudar a eliminar o fungo.



Tomar probióticos (bactérias intestinais benéficas que agem contra bactérias patogênicas, vírus e fungos, como a cândida).

Tomar óleos que contêm ácidos graxos ômega 3 e 6, como óleo de peixe, de prímula e de linhaça.


Comer algas marinhas – ricas em selênio e iodo, inativam os fungos. 


Minha experiência 

Eu, Solange Cavalcanti, sou autora deste artigo e tive candidíase.

Tentei o tratamento pela medicina convencional, mas só consegui me curar por meios naturais. 

E toda a minha experiência está contida no livro eletrônico "A cura da cândida. Eu consegui – Você também pode".

Assim eu pude dividir com outras pessoas o que passei e mostrar o meu passo a passo para a cura completa, para que todos possam ter o sucesso que tive e conseguir a cura definitiva da candidíase.
- See more at: http://www.curapelanatureza.com.br/2008/04/tratamento-natural-contra-candidase.html#sthash.5CI5o81E.dpuf

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Relíquia caseira...Cure bronquite e tosse persistente em 5 dias com uma folha de repolho e mel...



Colaboração De Amélia Ferreira...

Cure bronquite e tosse persistente em 5 dias com uma folha de repolho e mel...

Algumas tosses são muito persistentes, difíceis de ser eliminadas.

Muitos de nós já tivemos esse tipo de tosse.

E é por isso que você agora vai aprender um dos melhores remédios da mecina popular para tratar tosse, mesmo que ela seja "chata" e não queira ir embora.

Este remédio pode ser feito por qualquer pessoa, criança ou adulto.

Seu segredo é uma folha de repolho.



Isso mesmo, uma simples folha de repolho e mel de abelhas...
Para fazer o tratamento, você vai precisar de um repolho e mel.


E, caso você não saiba, este tratamento é um "tesouro" da medicina caseira.

Para fazer o tratamento, você vai precisar de um repolho e mel.

O primeiro passo é tirar um folha da "cabeça" do repolho.

Depois, leve essa folha para cozinhar na água durante alguns minutos.

Queremos que ela fique quente e macia, tá?

Quando ela atingir o ponto necessário, tire-a do fogo e, em seguida, lubrifique um de seus lados com mel.


Coloque o lado do mel sobre o peito do doente.

Coloque sacos de plástico por cima da folha e, depois, cubra com um lenço ou uma toalha.

Faça o procedimento antes de deitar.

Se a tosse é forte, você vai precisar de duas folhas de repolho - uma será colocada no peito e a outra nas costas.

Remova na parte da manhã.

Limpe a pele com um pano úmido ou lave com água o local onde a folha ficou.

Se a tosse for em criança infância, o resultado será visível já após o primeiro procedimento.

O tratamento é realizado de cinco a sete noites.

E rapidamente não haverá nenhum vestígio de tosse.

Os ingredientes ativos do mel e da couve, e também o calor, contribuem para a redução da tosse e o desaparecimento do processo inflamatório.

Este tratamento com repolho é verdadeiramente mágico.

Mesmo sem mel, ele vai agir.

Mas o ideal, para deixar a receita com o máximo de sua potência, é fazer com mel.

E o bom é que não há nenhuma contraindicacação, podendo ser feita por todas as pessoas de todas as idades.

Faça e comprove.

E repasse/compartilhe esta informação com todas as pessoas. - See more at: http://www.curapelanatureza.com.br/2015/07/cure-bronquite-e-tosse-persistente-em-5.html#sthash.kA2pZCSI.dpuf

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Queime até 500 calorias por dia sem esforço usando um colete...

Para perder peso, não há segredo: fechar a boca e fazer exercícios físicos. Mas um cientista da Nasa quer mudar isso e afirma que é possível queimar até 500 calorias por dia fazendo absolutamente nada, sentado no conforto da sua cadeira. O truque está em um colete de gelo que, pressionado às costas e aos ombros, força o corpo a se reaquecer, gastando energia.
colete1
Criado pelo Dr. Wayne B. Hayes, o Cold Shoulder proporciona um frio ameno ao corpo e não chega a ser desconfortável. Feita para caber no freezer, a peça deve ser usada duas vezes ao dia por algumas horas. “O objetivo do Cold Shoulder é forçar você a queimar calorias em um momento em que você não queimaria: sentado, relaxando, em um lugar confortável em temperatura ambiente. Cientistas passaram décadas estudando como a exposição amena ao frio pode aumentar a queima de calorias e as evidências têm se acumulado“, explicou ao jornal britânico Telegraph.
Apesar de promissora, a invenção não pode ser encarada como milagre. O cientista recomenda o uso do colete como um extra à dieta e aos exercícios físicos e deixa claro que nada substitui uma alimentação balanceada. “Se você já está se alimentando bem e fazendo exercícios físicos moderados e quer acelerar o processo de queima calórica enquanto em repouso, não há maneira mais simples, fácil ou mais eficiente que usar nosso colete“, afirma.
O projeto foi financiado coletivamente no Kickstarter e conseguiu arrecadar mais que quatro vezes o valor solicitado. Dá uma olhada:

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Comprove e veja...Isaías 53 é uma profecia da vinda do Messias?




O Evangelho Seg

Isaías 53 é uma profecia da vinda do Messias?



Isaías 53
Talvez a maior de todas as profecias messiânicas no Tanakh (as Escrituras Hebraicas/o Antigo Testamento) sobre o advento do Messias judeu seja encontrada no capítulo 53 do livro do profeta Isaías.
Infelizmente, os rabinos modernos do Judaísmo acreditam que o “Servo Sofredor” de Isaías 53 talvez se refira a Israel, ou ao próprio Isaías, ou mesmo a Moisés ou outro dos profetas judeus. Mas Isaías 53 fala do Messias, é claro.
Mas por que Isaías “fez uma pausa” para falar do Messias no capítulo 53 de seu livro, sendo que ele estava falando de Israel? Será que Isaías 53 não é uma profecia da vinda do “Servo sofredor” de Deus que salvaria a humanidade e sim um relato de Israel, que seria seu próprio salvador? Mateus fez alusão equivocada a estes versos em seu Evangelho?
É claro que Isaías está profetizando a vinda de Jesus, o Salvador da humanidade, no capítulo 53 de seu livro. Aliás, como já havia feito antes: “Portanto o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel.” (Isaías 7:14); “Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus ombros. E ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz. Ele estenderá o seu domínio, e haverá paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, estabelecido e mantido com justiça e retidão desde agora e para sempre. O zelo do Senhor dos Exércitos fará isso.” (Isaías 9:6-7).
Então por que Isaías fez uma pausa para falar do Messias? Porque ele estava avisando que Israel teria seus pecados perdoados, pois Deus enviaria o Seu Servo ao mundo e Israel deveria alegrar-se com isso. É interessante notar também que, em Isaías 50:6, encontramos outra profecia sobre Jesus: “Ofereci as minhas costas aos que me feriam, e a minha face, aos que me arrancavam a barba; não escondi o rosto dos que me afrontavam e me cuspiam.”
Assim sendo, Mateus não fez “descontextualização” desses versos em seu Evangelho ao mencioná-los sendo cumpridos em Cristo.
Vejamos:
Isaías 53:5: “Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.”
“… Ele foi ferido por causa de nossas transgressões…”: Israel não foi ferido por causa da transgressão de outro senão dele mesmo.
“… O castigo que nos traz a paz estava sobre ele”: Se Israel fosse ferido por causa de alguém, quem seria esse alguém e qual a paz que trouxe sobre esse alguém?
Isaías 53:8: “Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido.”
“… E quem contará o tempo de sua vida? …”: Israel não foi destruído e nem o povo de Israel foi morto.
“… Pela transgressão do meu povo ele foi atingido.” Aí está uma das partes mais importantes. Mipesha ami (Israel) nega lamo – pela transgressão do meu povo (Israel) ele foi atingido.
Quem é o “meu povo” no texto? O “meu povo” é Israel.
Se por causa do pecado do “meu povo Israel” ele foi atingido, como pode então “ele” ser “Israel”? Se “ele” foi atingido por causa de “Israel”, então “ele” não é “Israel”.
Esse servo não é Israel e nem se trata de Isaías, pois nem Isaías morreu por causa de Israel, a sua morte não trouxe paz alguma e nem alguém foi sarado por sua morte.
Isaías 53:9: “E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca.”
O texto é explicitamente compreensível. Está claro de que se trata de uma pessoa singular e não de um povo.
A profecia fala de uma pessoa que certamente saberíamos onde e como seria sepultada. O texto especifica que a pessoa a qual a profecia se refere seria sepultada com ímpios e com um rico na sua morte. Então aí já está descartada a possibilidade de o texto se referir ao povo de Israel, pois é evidente que se trata de uma única pessoa.
Quanto a Isaías, não é conhecido onde e nem como foi sepultado. Então quem poderia ser essa pessoa cujo sepultamento e o modo do sepultamento é notório a ponto de todos saberem?
Bem, deixemos que Mateus nos responda:
“E pusera a sua sepultura com os ímpios…” – Isaías 53:9: Mateus nos diz que Jesus foi crucificado entre dois ladrões, dois ímpios: “E foram crucificados com ele dois salteadores, um à direita, e outro à esquerda.” (Mateus 27:38)
“… e com o rico na sua morte…” – Isaías 53:9: Mateus nos diz que Jesus foi enterrado na sepultura de um homem rico, chamado José de Arimatéia, que também era seu discípulo: “E, vinda já a tarde, chegou um homem rico, de Arimatéia, por nome José, que também era discípulo de Jesus. Este foi ter com Pilatos, e pediu-lhe o corpo de Jesus. Então Pilatos mandou que o corpo lhe fosse dado. E José, tomando o corpo, envolveu-o num fino e limpo lençol, e o pôs no seu sepulcro novo, que havia aberto em rocha, e, rodando uma grande pedra para a porta do sepulcro, retirou-se.” (Mateus 27:57-60)
“… que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca.”- Isaías 53:9: Todos os Evangelistas nos relatam a vida santa que Jesus levou. Mas Israel não era santa, embora devesse ser. Israel pecou muito. Em Romanos 9, 10 e 11, Paulo nos relata a queda de Israel, por sua falta de fé. Aliás, em toda a Carta aos Romanos Paulo falou disso: Da fidelidade de Deus, da incredulidade de Israel e da salvação dos pagãos (porque os pagãos creram no nome do Senhor Jesus Cristo, enquanto que o povo eleito não).
Ou seja, de fato, a profecia de Isaías 53 se refere, sim, a Jesus Cristo, o “Servo Sofredor” de Deus, e não a Israel ou a Isaías.
Publicado em BíbliaDeusIsaías 53Jesu CristoMessias | Marcado com ,

Para guardar e sempre lembrar...
E "Ele" Jesus Cristo veio! Né?




| Deixe um comentário

Você duvida? Não perca seu tempo. Veja....10 Evidências da Existência de Jesus Cristo...




10 Evidências da Existência de Jesus Cristo


Hildeberto Aquino, em uma matéria da Revista Época, escreveu: “Jesus é a maior ilusão da humanidade…”. Será isso verdade? É claro que não! Há provas devastadoras da existência de Jesus Cristo, tanto na história secular quanto bíblica, que veremos a seguir.
1° A Bíblia
A Bíblia
A Bíblia é a principal evidência da existência de Jesus Cristo na Terra, pois é um livro histórico que conta vários momentos marcantes da população da Palestina, do Egito, da Assíria, do Império Romano e, claro, de Jesus Cristo.
2° Obra Antiguidades Judaicas

Antiguidades Judaicas

O historiador judeu Flávio Josefo viveu na época de Jesus Cristo e, em sua obra “Antiguidades Judaicas”, mais precisamente no capítulo terceiro do volume XVIII, diz:
“… entretanto existia, naquele tempo, um certo Jesus, homem sábio… Era fazedor de milagres… ensinava de tal maneira que os homens o escutavam com prazer… Era o Cristo, e quando Pilatos o condenou a ser crucificado, esses que o amavam não o abandonaram e ele lhes apareceu no terceiro dia…”.
Este é um relato escrito por um judeu que viveu a existência de Jesus Cristo!
3° Anais de Públio Cornélio Tácito

Anias de Públio Cornélio Tácito

Tácito era um convicto pagão romano (56 d.C. – 120 d.C.) e foi considerado um dos maiores historiadores da Antiguidade. Em seus Anais (parte XV), escreveu:
“… Nero infligiu as torturas mais refinadas a esses homens que sob o nome comum de cristãos, eram já marcados pela merecida das infâmias. O nome deles se originava de Cristo, que sob o reinado de Tibério, havia sofrido a pena de morte por um decreto do procurador Pôncio Pilatos…”.
4° Carta de PlínioCartas de PlínioPlínio, o Jovem (62 d.C. – 114 d.C.) foi um procônsul em Jerusalém e, ao escrever uma carta ao imperador Trajano, registrou práticas primitivas de adoração, incluindo o fato de que os cristãos adoravam Jesus como Deus e eram muito éticos, e inclui uma referência ao banquete do amor e a Santa Ceia. Ele relatou que:
“… maldizer Cristo, um verdadeiro Cristão não o fará jamais… cantam (os cristãos) hinos a Cristo, como a um Deus…”.
5° Obra Vitae Duodecim Caesarum (Os doze césares)Vitae-Duodecim-CaesarumO historiador romano Suetônio (70 d.C. – 130 d.C.) escreveu em um trecho do livro quinto da obra “Os doze césares”, mais precisamente no capítulo XXV, no qual evoca o imperador Tibério:
“… expulsou de Roma os judeus, que instigados por um tal Chrestus (Cristo), provocavam frequentes tumultos…”.
6° Urna de Tiago
Urna de Tiago
A primeira prova arqueológica da existência de Jesus Cristo é uma urna de calcário que era usada à época para depositar os ossos na cidade de Jerusalém. O ossuário data de aproximadamente 63 d.C. e nele está escrito: “Tiago, filho de José, irmão de Jesus”. Para estudiosos no assunto, o ossuário trata realmente de Tiago, o irmão do Senhor Jesus Cristo.
7° Pergaminhos Sagrados
Pergaminhos Sagrados
Outro grande achado da arqueologia e que trata sobre a existência de Jesus Cristo são os Pergaminhos do Mar Morto, que foram encontrados em Israel, na década de 1940. Os pergaminhos e papiros encontrados foram datados através da técnica de carbono-14, que confirmou que se trata da época de Jesus Cristo (150 a.C. – 70 d.C.). Nos pergaminhos é citado várias vezes um “Mestre da Justiça”, que seria Jesus Cristo.
8° Obra de Luciano de Samosata
Obra de Luciano de Samosata
Luciano de Samosata foi um escritor grego do segundo século que admite que Jesus foi adorado pelos cristãos, introduziu novos ensinamentos e foi por eles crucificado. Ele disse que os ensinamentos de Jesus incluíam a fraternidade entre os crentes, a importância da conversão e de negar outros deuses. Os Cristãos viviam de acordo com as leis de Jesus, criam que eram imortais, e se caracterizavam por desdenhar da morte, por devoção voluntária e renúncia a bens materiais.
9° Escritos Gnósticos
Escritos Gnosticos
O Evangelho da Verdade, O Apócrifo de João, O Evangelho de Tomé, O Tratado da Ressurreição, entre outros, são considerados escritos gnósticos e todos eles mencionam Jesus Cristo.
10° Mara Bar-Serapião
Mara Bar Serapiao
Mara Bar-Serapião foi um escritor sírio que ficou conhecido por ter fornecido uma das maiores referências não judaica e não cristã sobre a existência de Jesus Cristo, quando escreveu uma carta 40 anos depois da crucificação, onde encoraja seu filho a adquirir conhecimento. Nessa carta, ele confirma que Jesus era conhecido como um homem sábio e virtuoso, considerado por muitos como Rei de Israel, executado pelos judeus, e que continuou vivo nos ensinamentos de seus seguidores.

Fontes: