quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

SUCO ROSA: ANTIOXIDANTES QUE MELHORAM PELE, CABELO E UNHAS...

lifestyle

SUCO ROSA: ANTIOXIDANTES QUE MELHORAM PELE, CABELO E UNHAS

por Camila Oliveira
Esses dias falei aqui sobre suco verde detox, com direito a dicas de como fazer de forma mais fácil e truques da top nutricionista Andrea Santa Rosa Garcia. Na mesma onda de dar um boost no organismo, uma outra opção cheia de benefícios é o suco rosa – rico em vitamina C e outros antioxidantes -, que faz uma “varredura” nos radicais livres, que podem trazer danos pra saúde.
suco rosa antioxidante - cabelo unha flacidez celulites 01
De acordo com a nutricionista Marcela Frias, da Clínica Dicorp, “a vitamina C ajuda na produção do colágeno, que contribui para o retardo do envelhecimento, combate a flacidez, fortalece unhas e cabelos, além de contribuir para a saúde dos ossos e cartilagens e combater celulites e estrias”. Além disso, descobri outros vários benefícios. Ou seja, dá vontade de entrar numa piscina de suco rosa e não sair nunca mais, haha.
suco rosa antioxidante - cabelo unha flacidez celulites 02
Ingredientes para o suco rosa com goji berry:
1/4 da beterraba crua
1 colher de sopa de goji berry
1 colher de sopa de framboesa fresca ou congelada
150ml de água de coco
50ml de suco de laranja
Da mesma forma que o suco verde, é só bater e tomar. “Dê preferência por beber um copo pela manhã, em jejum – período em que a absorção dos nutrientes é maior. Outra dica é tomar o suco logo após sua preparação para não perder as vitaminas. Evite coar para obter o máximo da quantidade de fibras, que ajudam a garantir saciedade, contribuindo para o emagrecimento, auxiliando na função intestinal e diminuindo também a absorção de gordura e açúcar”, conta Marcela. A nutri ainda acrescenta que é melhor dar preferência aos alimentos orgânicos.
Alguém já tomou o suco rosa? Acho uma boa opção pra quem não tolera muito o verde. Apesar das funções diferentes, já é uma maneira de deixar o dia a dia mais saudável, né?

Os 11 segredos mais estranhos que você provavelmente não sabe sobre a Lua...

Os 11 segredos mais estranhos que você provavelmente não sabe sobre a Lua...

682675804006050652_mega[1]
A Lua é a companheira mais próxima do nosso planeta em suas viagens pelo espaço e é o único corpo celestial (além da Terra, claro) que os seres humanos tiveram a oportunidade de visitar pessoalmente até agora. Ainda assim, mesmo com toda a sua proximidade e familiaridade, nosso satélite ainda esconde muitos segredos.
De seus aspectos científicos mais estranhos até as múltiplas formas em que afeta as nossas vidas, a Lua é um mistério que definitivamente vale a pena conferir de perto. Por esse motivo, você vê a seguir 11 dos fatos mais curiosos sobre o nosso querido satélite.

1 – Tremores lunares

6826758046145828-t640[1]
Ainda que seja pouco mais que um grande pedaço de rocha com pouquíssima atividade geológica, a Lua também tem seus chacoalhões. Esses movimentos similares a terremotos são divididos em quatro categorias, sendo as três primeiras (tremores profundos, vibrações por impactos de meteoritos e movimentos termais causados pelo calor do Sol) relativamente inofensivas.
Já a quarta variante (tremores “rasos”) pode ser bastante desagradável, chegando a 5,5 graus na escala Richter e durando por incrivelmente longos 10 minutos. De acordo com a NASA, outro efeito deles é fazer a Lua “soar como um sino”. E o mais assustador é que não fazemos ideia do motivo por trás dos terremotos, já que o satélite não possui placas tectônicas ativas.
Alguns pesquisadores acreditam que as ocorrências podem estar relacionadas às atividades das marés na Terra, que são causadas pela atração lunar. No entanto, essa teoria se demonstra inconclusiva, já que as forças marítimas afetam a Lua como um todo e os tremores acontecem em locais específicos.

2 – O “planeta gêmeo”

6826758046145856-t640[1]
A maioria das pessoas acredita que a Lua é, bem, uma simples lua, mas há quem diga que, na realidade, o satélite deveria ser classificado como um planeta. O principal motivo para isso é o tamanho do corpo celeste, que, embora tenha cerca de um quarto do diâmetro da Terra, é de longe o maior satélite natural em comparação ao seu planeta no nosso Sistema Solar.
Por conta de seu grande tamanho, a Lua não orbita a Terra propriamente dita. Na verdade, ambos os corpos giram um em torno do outro, concentrados em um ponto entre os dois (chamado baricentro). Como essa região está localizada na crosta terrestre, temos a ilusão de que o “satélite” nos rodeia. O fato do baricentro estar dentro do nosso planeta é o único elemento que impede a classificação de ambos como planetas gêmeos.

3 – Lixo lunar

6826758046145925-t640[1]
Todos sabem que o homem já pisou na Lua, mas poucas pessoas foram informadas de que ele tratou o lugar como uma área de piquenique. Ao longo dos anos, os astronautas que visitaram o satélite conseguiram o feito de largar por lá estimados 181.437 kg de objetos feitos por nós. Mas se acalme, pois não é como se eles estivessem sujando e tacando cascas de banana no chão de propósito.
A maioria do lixo é detrito resultante de vários experimentos, sondas espaciais e equipamentos lunares que passaram por lá em algum momento. Na realidade, alguns desses itens continuam funcionais até hoje. Ainda assim, é fato que há um pouco de lixo de verdade, como os containers guardando as fezes dos astronautas. Nojento.

4 – A Lua é um cemitério

6826758046145946-t640[1]
Eugene “Gene” Shoemaker, um famoso astrônomo e geólogo, foi uma espécie de lenda em seu campo de atuação. Foi ele quem desenvolveu a pesquisa de impactos cósmicos e criou os métodos e as técnicas que os astronautas da Apollo usaram para estudar a Lua. O próprio cientista desejava ser um viajante espacial, mas foi recusado por um pequeno problema de saúde.
Sabendo que essa foi a maior decepção da vida de Shoemaker, após a sua morte a NASA realizou um de seus maiores desejos e enviou suas cinzas junto ao Lunar Prospector em 1998. Os restos mortais do pesquisador continuam lá até hoje, espalhados em meio à poeira lunar.

5 – Anomalias

moontowers_001[1]
Algumas das fotos tiradas por vários veículos que a visitaram mostram coisas bastante esquisitas na superfície da Lua. Muitas dessas imagens parecem exibir objetos artificiais que variam de pequenas formas similares a latas e tambores até coisas como o “Fragmento”, uma enorme estrutura que tem no mínimo 1,6 km de altura.
De acordo com entusiastas do paranormal, há até mesmo um grande castelo suspenso muito acima da superfície da Lua, indicando uma civilização avançada que viveu no satélite e que teria construído tais estruturas. A NASA nunca se deu ao trabalho de desmentir essas teorias, mas é muito provável que isso se deva ao fato de que as imagens que mostram esses “indícios de vida” tenham sido montadas pelos teóricos de conspiração.
6 – Pó lunar
682675804615024-t640[1]
Um dos perigos mais surpreendentes do nosso satélite é a sua poeira. Assim como a areia da terra, a substância do corpo celeste entra em todos os lugares imagináveis, com o agravante de ser fina como farinha, extremamente áspera e, graças a essa textura e à baixa gravidade, grudar em absolutamente tudo.
A NASA já passou por muitos problemas causados pelo pó da Lua, que abriu buracos nas botas de astronautas, bloqueou seus visores, entrou com as roupas espaciais nas naves e causou febre em quem a inalou. Acredita-se que uma exposição prolongada poderia causar falhas no isolamento de ar e até quebrar os trajes de exploração do espaço. E caso você tenha ficado imaginando: sim, a poeira tem o cheio de pólvora usada.

7 – Dificuldades com baixa gravidade

682675804615044-t640[1]
Embora a força seja apenas um sexto do que é na Terra, a movimentação na superfície da Lua não é de forma alguma uma tarefa simples. Segundo o astronauta Buizz Aldrin, as roupas desajeitadas e a camada de pó que fazia seus pés afundarem em 15 cm dificultaram bastante as caminhadas.
A menor gravidade diminui o atrito entre os corpos e a superfície lunar, o que faz com que os corpos tenham uma grande força de inércia. Isso, portanto, causou complicações quando os astronautas queriam se mover rápido ou mudar de direção. Se os exploradores quisessem realmente ir mais rápido do que com passos lentos, eram forçados a se mover em saltos grandes e desajeitados, o que também não é facilitado pelo terreno irregular cheio de crateras.

8 – A origem da Lua

68267580461512-t640[1]
Embora ninguém possa falar com certeza de onde veio o satélite, existem cinco teorias de peso sobre o assunto. A Teoria da Fissão argumenta que nossa lua era uma parte da Terra que em algum momento não identificado do passado se separou do fundo da região do oceano Pacífico. Já a da Captura diz que a Lua estava simplesmente vagando pelo espaço quando foi presa pelo nosso campo gravitacional.
Outras duas hipóteses falam que o corpo celeste ou foi condensado a partir de asteroides ou se formou após a colisão do nosso planeta com outro do tamanho de Marte. A teoria mais aceitável até o momento, no entanto, é a do Impacto Gigante, que diz que um planeta em formação chamado Theia bateu na Terra, dando origem a uma nuvem de detritos que eventualmente se transformou na Lua.

9 – Influência no sono

682675804615121-t640[1]
Que o satélite e nosso planeta se influenciam mutuamente, é algo que não há como negar, mas um momento de grandes debates são os efeitos do astro sobre os seres humanos. Há quem diga que a lua cheia é capaz de trazer à tona os comportamentos mais estranhos de uma pessoa, mas a única coisa que a ciência confirma é que há uma boa chance de que o corpo celeste altere nosso ciclo de sono.
De acordo com um estudo baseado em voluntários da Universidade de Basel, na Suíça, as fases da lua afetam – e confundem – os ciclos de sono dos humanos de uma forma claramente mensurável; segundo esse estudo, nossas piores noites costumam coincidir durante a lua cheia. Se a pesquisa estiver correta, essa é uma boa explicação de por que costumamos ver as pessoas fazendo mais loucuras nas épocas em que Lua aparece com mais clareza.

10 – Sombras lunares

682675804615137-t640[1]
Quando Neil Armstrong e Buzz Aldrin chegaram pela primeira vez ao então desconhecido solo do satélite, prontamente fizeram a surpreendente descoberta de que a falta de uma atmosfera faz com que as sombras lá sejam bem mais escuras que as de cá. Quando colocavam seus pés dentro de uma sombra, eles ficavam completamente invisíveis, mesmo com o Sol batendo forte sobre suas cabeças.
Embora logo tenham notado que seus olhos podiam se adaptar à escuridão, o contraste entre as áreas claras e as sombreadas continuou forte. As coisas só ficaram mais estranhas quando eles perceberam que suas próprias sombras tinham contornos luminosos, as quais posteriormente descobriram serem causados pelo efeito de oposição – um fenômeno que faz com que áreas negras pareçam cercadas por faixas de luz quando vistas em certo ângulo do Sol.
As sombras da Lua causaram problemas em muitas das missões Apollo. Alguns astronautas não conseguiram realizar suas tarefas de manutenção porque suas próprias mãos bloqueavam a luz, enquanto outros se confundiram achando que pousariam em uma ladeira íngreme e bateram no chão sem luz, que parecia uma caverna profunda.

11 – Magnetismo misterioso

682675804615158-t640[1]
Um dos mistérios mais duradouros do nosso satélite é a sua falta de campo magnético – o que se provou um problema real quando descobriu-se que as rochas lunares trazidas pelos astronautas nas décadas de 60 e 70 eram magnéticas. Será que elas tinham origem alienígena? Como isso é possível?
Hoje a ciência já descobriu que a Lua costumava ter um capo magnético, mas ainda não se chegou a um consenso sobre exatamente o que o fez desaparecer, ficando a disputa entre duas teorias principais. Um time de pesquisadores acredita que isso aconteceu por conta de movimentos naturais do núcleo de ferro do astro, enquanto o outro defende que o sumiço deve ter relação com uma série de impactos com grandes rochas espaciais.

Especialistas alertam: dietas detox não funcionam...

Especialistas alertam: dietas detox não funcionam


Detox[1]
A ideia da dieta desintoxicante é fazer uma “faxina” no organismo, eliminando toxinas (e quilos extras de quebra). Ou seja, faz bem para a saúde e emagrece.
Porém, de acordo com Simon Brookes, do departamento de fisiologia da Universidade Flinders (Austrália), dietas de desintoxicação e terra do nunca são a mesma coisa.

Com o Natal se aproximando e o verão batendo na porta, as pessoas recorrem a recursos “rápidos” para emagrecer, e as bebidas e dietas de desintoxicação estão entre os favoritos.
Brookes explica que essas dietas fazem muito pouco para eliminar as toxinas do corpo depois de semanas comendo exageradamente (como nas festas de fim de ano, por exemplo).
“Sempre que ouço a palavra desintoxicação, a palavra ‘besteira’ me vem à mente”, diz Brookes.
Nossos rins, fígado e trato gastrointestinal são projetados para remover ou neutralizar as toxinas dentro de horas depois de elas serem ingeridas, explica o professor. Assim, a ideia de que você pode de alguma forma complementar isso com uma bebida milagre ou dieta de uma semana é um “disparate”.
“E quanto mais caro é o produto, mais as pessoas tendem a acreditar que funciona”, afirma Brookes. “É o efeito placebo. As pessoas acreditam que algo funciona se custa caro, ou tem um gosto horrível, porque acham que deve ser bom para elas”.
Brookes afirma que, quando as pessoas começam tal dieta, se sentem melhor. Mas não é seu corpo que a dieta está ajudando, e sim sua consciência.
Até por conta disso, Brookes diz que, apesar de suas falhas, as dietas de desintoxicação não são totalmente inúteis, porque podem incentivar as pessoas a adotarem hábitos mais saudáveis.
Essas dietas geralmente envolvem comer muitas frutas e legumes, como folhas verdes, maçã, mamão, abobrinha, palmito, bem como castanha, quinoa, leite de soja e linhaça.
“Comer muita fruta e legumes frescos, além de não comer ‘porcarias’ o tempo todo, é o lado bom de uma dieta de desintoxicação”, explica Brookes. Então, sim, ela pode ser saudável, mas a ideia de que um dia ou duas semanas de desintoxicação vai resolver todos os seus problemas depois de anos de uma dieta ruim é uma fantasia.
Segundo Brookes – e a maioria dos especialistas da área – a chave para a boa saúde é uma dieta equilibrada, aliada a exercícios físicos e boas noites de sono. “É tudo senso comum, assim como beber muita água, evitar álcool e cigarros. São coisas óbvias, mas as pessoas não querem ouvi-las”, diz.
Claro que não, né? Mais fácil fazer uma dieta de desintoxicação de uma semana do que levar uma vida toda saudável, afinal, qualquer um preferiria a solução mais rápida – exceto que a dieta detox não é tanto uma solução quanto um tapa-buracos temporário.
Se você quiser conhecer uma dieta que realmente pode lhe fazer bem a longo prazo, tente a dieta mediterrânica, que estudos no mundo todo provaram ser excelente para a saúde e expectativa de vida das pessoas. [MedicalXpress]

Os 8 homens mais difíceis de matar da história... Impressionante!!!

Os 8 homens mais difíceis de matar da história...


Adolf Hitler Saluting, 1934
Se você acha que aquela história de levar vários tiros, coices de cavalo, ser atropelado por uma colheitadeira e continuar vivo só acontece com os vilões de filmes de suspense, saiba que isso não é verdade. Confira na nossa lista oito homens que desafiaram as leis da natureza e sobreviveram a múltiplas tentativas de assassinato, bombardeios, quedas de avião e várias outras quase-mortes.

8 – GABRIEL GARCÍA MORENO: 

Gabriel_Garcia_Moreno
TEVE A MÃO DECEPADA, LEVOU CINCO TIROS E AINDA TEVE TEMPO DE GRITAR QUE “DEUS NÃO MORRE”
Moreno foi presidente do Equador em 1861 e foi reeleito três vezes – na terceira vez, ele considerou que aquilo seria sua sentença de morte, e até pediu a benção do Papa. Em 6 de agosto de 1875, ficou provado que Moreno estava correto: ao sair da igreja que ele frequentava, um grupo de homens o atacou: Faustino Rayo, líder do grupo, atacou Moreno com um facão, enquanto o resto do grupo abria fogo contra o presidente. Caído no chão com a cabeça sangrando, o braço esquerdo decepado e com o braço direito destruído pelos golpes, ele ainda conseguiu reconhecer os homens que o atacavam. Alguns relatos dizem que ele suspirou as últimas palavras, outros dizem que ele gritou, mas todos concordam que elas foram “Dios no muere” – “Deus não morre”.

7 – ALEXANDER II DA RÚSSIA: 

AlexanderII
DEPOIS DE VÁRIAS TENTATIVAS, MORREU COM PLANO QUE CONTAVA COM 3 BOMBARDEIOS-RESERVA
Alexander II foi Czar da Rússia de 1855 até seu assassinato, em 1881. Em 1866, ele sofreu a primeira tentativa de assassinato. Para comemorar a sua sobrevivência, que ele chamada de “o evento de 4 de abril de 1866”, foram construídas várias capelas e igrejas em várias cidades russas. Na manhã de 1879, o czar sofreu uma tentativa de assassinato em uma praça, quando um homem atirou várias vezes contra ele, sem acertá-lo. Em dezembro do mesmo ano, o grupo revolucionário Narodnaya Volya organizou uma explosão em uma linha ferroviária, mas não acertaram o trem em que o czar estava. Em 1880 um membro do mesmo grupo revolucionário causou uma explosão em que onze pessoas morreram e 30 ficaram feridas – mas o czar não se feriu, pois estava atrasado para o jantar onde a explosão ocorreu. Finalmente, em 13 de março de 1881, Alexander morreu: por muitos anos, ele visitava a Guarda Real nos domingos de manhã. Ele viajava em uma carruagem fechada, com vários seguranças. No caminho a Manezh, um membro do Narodnaya Volya jogou uma bomba sobre a carruagem do czar, que machucou o cocheiro e pessoas na calçada e matou um dos seguranças, mas não causou nada ao czar. Alexander saiu da carruagem, seguindo instruções de seus seguranças, que diziam para ele sair da área do ataque. Foi então que outro membro do grupo revolucionário jogou outra bomba, que caiu aos pés do czar, e finalmente o matou. Depois a polícia descobriria que havia um terceiro revolucionário no meio da multidão, munido de mais uma bomba, caso os outros dois fracassassem.

6 – YASSER ARAFAT: 

arafat
ESCAPOU ILESO DE INÚMEROS BOMBARDEIOS E A UM ACIDENTE AÉREO
Mohammed Abdel Raouf Arafat al-Qudwa Al-Husseini, mais conhecido como Yasser Arafat, foi um dos líderes mais destacados dos palestinos. Em 1985, ele sobreviveu a uma tentativa de assassinato quando a força aérea israelense bombardeou a sede do seu governo, que deixou 73 pessoas mortas. Ele também sobreviveu a um acidente de carro e outro aéreo, quando seu avião caiu devido a uma tempestade de areia no deserto da Líbia e, 1992. Apesar de todas as tentativas, o líder palestino morreu aos 75 anos, em 2004, em um hospital em Paris. Ainda assim, como a causa da morte nunca foi divulgada, existem várias teorias conspiratórias sobre a morte de Arafat.

5 – ZOG DA ALBÂNIA: 

zogI
SOFREU 55 TENTATIVAS DE ASSASSINATO
Zog I, Skanderbeg III foi rei da Albânia desde 1928 até 1939. Durante seu curto reinado, ele sobreviveu a 55 tentativas de assassinato. Uma delas ocorreu em 1931, quando ele visitava uma casa de ópera em Viena. Ele só sobreviveu a esse ataque ao atirar contra as pessoas que atiravam contra ele, com uma arma que sempre carregava.

4 – HUSSEIN DA JORDÂNIA: 

hussein-jordan
SOBREVIVEU A 12 TENTATIVAS DE ASSASSINATO E UMA VEZ FOI SALVO POR UMA MEDALHA EM SEU BOLSO
Hussein bin Talal foi rei da Jornânia desde a abdicação ao trono de seu pai, em 1952, até a sua morte, em 1999. Durante o seu reinado, ele sofreu ao menos 12 tentativas de assassinato, a maioria durante as décadas de 50 e 60. A primeira tentativa ocorreu em 1951, quando um extremista palestino abriu fogo contra Hussein e seu avô, que morreu. Hussein perseguiu o atirador, que atirou novamente contra ele, que só sobreviveu por causa de uma medalha que tinha em seu uniforme. Em 1970, o rei sobreviveu novamente a outra tentativa de assassinato a tiros. Depois de várias tentativas de assassinato frustradas, Hussein morreu de câncer aos 63 anos, em 1999.

3 – FIDEL CASTRO: 

FIDEL-CASTRO1[1]
SOBREVIVEU A 638 TENTATIVAS DE ASSASSINATO – ATÉ AGORA
Fidel Castro é definitivamente um dos homens mais difíceis de matar no planeta, ou pelo menos um dos que sofreram mais tentativas de assassinato. Fabian Escalante, que trabalha como segurança pessoal do presidente de Cuba há muito tempo, estima que as tentativas e esquemas de assassinato planejadas pela CIA, agência de inteligência estadunidense, somam 638. Algumas das tentativas incluem um charuto explosivo, um maiô infectado com fungos e um clássico tiroteio do estilo mafioso. Uma das tentativas foi feita pela ex amante de Castro, Marita Lorenz, que ele conheceu em 1959. Ela concordou em ajudar a CIA e colocar uma comida envenenada no quarto de Castro. Quando ele percebeu a farsa, ele teria dado uma arma a ela e falado para ela atirar – o que ela não teve coragem de fazer. Castro uma vez disse que “se sobreviver a tentativas de assassinato fosse uma prova olímpica, eu ganharia a medalha de ouro”. Aos 83 anos e aposentado, é pouco provável que Castro sobreviva à tentativa n° 639, mas nunca se sabe…

2 – GRIGORY RASPUTIN: 

rasputin[1]
FOI ENVENENADO E ESPANCADO, LEVOU QUATRO TIROS E FINALMENTE MORREU AFOGADO
O místico Rasputin se inseriu na família real russa no início do século XX, e ganhou a confiança da czarina Alexandra Frdorovna ao supostamente salvar seu filho da hemofilia. As lendas sobre a sua morte são tão misteriosas quanto a sua vida. A primeira tentativa de assassinato sofrida por Rasputin foi em 29 de junho de 1914, quando ele foi atacado por Khionia Guseva, uma ex-prostituta. Ela deu uma facada no abdômen do místico, e suas entranhas saíram do corpo, no que parecia ser uma ferida mortal. Entretanto, depois de uma cirurgia, Rasputin se recuperou do ferimento. Já em 16 de dezembro de 1916, um grupo de nobres que acreditava que a influência de Rasputin sobre a czarina estava muito intensa tentou matá-lo novamente. Desta vez, serviram a ele bolo e vinho cheios de cianeto, suficiente para matar cinco homens. Como isso não foi suficiente para acabar com a vida de Rasputin, o príncipe Felix Yusupov, um dos conspiradores, atirou nas costas do inimigo, que caiu no chão. Quando o grupo de conspiradores voltou, Rasputin abriu os olhos e atacou Yusupov, tentando escapar. Yusupov e os outros então perseguiram o mágico,  atiraram nele mais duas vezes e espancaram-no. Para terem certeza que ele não tentaria escapar novamente, os homens amarraram Rasputin em um cobertor e o jogaram no rio Neva. Seu cadáver foi encontrado com o braço direito para fora da amarração, o que mostra que ele ainda estava vivo quando caiu na água, e ainda tentou se salvar. Uma autópsia mostrou que a causa da morte foi afogamento e que somente o veneno deveria ter sido suficiente para matá-lo.

1 – ADOLF HITLER: 

Adolf-Hitler
SOBREVIVEU A MAIS DE 50 CONSPIRAÇÕES DE ASSASSINATO
Líder dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, Hitler foi responsável pelo assassinato de aproximadamente seis milhões de judeus, além de dois milhões de poloneses e quatro milhões de pessoas consideradas “indignas da vida”, como pessoas com deficiências físicas e mentais, homossexuais, romenos e muitos outros. Portanto, não é surpreendente que ele tenha sofrido tantas tentativas de assassinato: a primeira delas aconteceu em 1921, quando atiraram contra ele depois de um discurso. Na Varsóvia, em 5 de outubro de 1939, o exército polonês tentou explodir o carro de Hitler, mas a bomba não explodiu. Outra curiosa tentativa de assassinato foi a de soldados estadunidenses, que planejavam jogar material pornográfico para Hitler, tentando deixar o puritano louco. Este plano não foi levado até o fim, e nenhum dos outros funcionou para matar o ditador. Acredita-se que Hitler tenha cometido suicídio junto a sua esposa, Eva Braun, no dia 30 de abril de 1945.

Qual a maior planta carnívora do mundo?

Qual a maior planta carnívora do mundo?

Kinabalu+0041+Nepenthes+rajah[1]
Se você está imaginando uma planta monstruosa,
As maiores carnívoras de que se tem notícia são as trepadeiras da espécie Nephentes rajah, que dificilmente chegam a meio metro de altura e costumam devorar apenas moscas. Elas são típicas das úmidas florestas da ilha de Bornéu, na Ásia, e se alimentam por meio de um jarro pendurado na extremidade de suas folhas.
Nephentes-rajah[1]
Mas nem todas as plantas carnívoras atacam do mesmo jeito. O modo de captura varia de espécie para espécie – algumas sugam, outras prendem, mordem ou afogam suas vítimas. Certas carnívoras são bem gulosas: as Drosophyllum lusitanicum, por exemplo, conseguem grudar em seus pelos vários insetos de uma só vez. Já as do gênero Utricularia devoram, em uma única sugada, uma família inteira de microcrustáceos. Merece ainda uma menção honrosa a Dionaea muscipula, também conhecida como “papa-mosca”: ela abocanha insetos distraídos em apenas três décimos de segundo, um recorde. Mas não pense que as plantas carnívoras dispensam um cardápio mais calórico.
“De vez em quando, pererecas e pequenos pássaros viram prato secundário – não porque são atraídos pela planta, mas porque, ao irem atrás de insetos, eles caem e acabam devorados também”, afirma o biólogo José Maurício Piliackas, da Universidade São Judas Tadeu, em São Paulo.
N_truncata_mitMaus_720[1]
Na hora do almoço, toda estratégia é válida: como as carnívoras vivem em solos geralmente pobres em nutrientes, elas não podem se dar ao luxo de dispensar comida.

Sedução vegetal

A Nephentes rajah usa seu perfume envolvente para atrair as presas...
1. O colorido provocante e o odor das plantas carnívoras abrem o apetite dos insetos, fazendo-os acreditar que ali encontrarão um banquete de néctar. O tamanho avantajado da Nephentes torna-a ainda mais suculenta para a presa, que parte em direção ao jarro, a parte mais vistosa da planta
2. A inocente mosquinha pousa na planta para dar uma olhada no seu interior. Como as bordas do jarro são lisas e estão cobertas por uma substância úmida e transparente, o inseto desliza direto para dentro dele, escorregando pelas paredes internas até cair num reservatório de água
3. Ao encontrar o líquido, o bichinho bóia e tenta sobreviver, mas acaba afundando e morrendo afogado na base do jarro. Esse líquido nada mais é do que água de chuva turbinada por substâncias liberadas pela planta. Entre essas substâncias estão as enzimas proteolíticas, que iniciarão a digestão do inseto quebrando suas proteínas
4. Para continuar a digerir o inseto, a planta libera outras proteínas, como a lipase e protease. O processo leva de dois a cinco dias e, no final, a mosquinha é reduzida a uma massa disforme no fundo do jarro, composta pelos restos da carapaça de quitina
Nepenthes-Rajah[1]

Rango selvagem

Vegetais têm outros três tipos de captura

Ratoeira verde

0__170613dionaea_muscipula_03[1]
A folha da Dionaea muscipula tem duas conchas semelhantes a uma boca, que ficam abertas à espera do almoço. A técnica de ataque lembra a ação de uma ratoeira: quando o inseto pousa nos pêlos da armadilha, o mecanismo de fechamento das duas conchas é acionado. As duas partes da folha se fecham, a vítima fica presa lá dentro e já começa a ser digerida

Pressão máxima

utricaurea002[1]
As espécies do gênero Utricularia vivem debaixo d’’água e usam pequenas bolsas para capturar o rango. Na entrada dessas bolsas há uma portinha ligada a pelos sensitivos, que funcionam como gatilhos. Quando a presa encosta em um desses pelos, a portinha se abre e, graças à diferença de pressão, tudo ao redor é sugado para dentro da bolsa

Supercola fatal

drosera-rotundifolia-02[1]
Drosera_capensis_bend[1]
Plantas carnívoras como as do gênero Drosera têm pelos que produzem uma substância colante, que gruda os insetos que pousam por lá. Algumas espécies chegam a enrolar seus pêlos sobre a presa para facilitar a digestão. Quanto mais o bichinho se debate, mais colado ele fica, aderindo à meleca pegajosa em que já estão as enzimas digestivas....

O BA= BA da Vida LONGA! LEIA , RELEIA "O que devo fazer para ter uma vida mais longa"?


O que devo fazer para ter uma vida mais longa?





Tem pessoas que vivem facilmente através de oito ou nove décadas, não parecendo estar um ano mais velhas conforme o tempo passa.
Embora envelhecer bem seja parcialmente controlado por bons genes, não é tão difícil levar um estilo de vida para viver mais tempo, em boas condições.
Segundo especialistas em envelhecimento, e de acordo com as últimas descobertas sobre o assunto, as pessoas podem melhorar a maneira como envelhecem – mesmo que já pareça tarde demais.


Resultado de imagem para vida longa fotos

O que nos faz envelhecer

Sem contar a aparência enrugada (causada pelo sol), nós não vivemos para sempre por um monte de fatores.
O problema está em nossas células, onde o envelhecimento começa. A maioria dos processos celulares que levam o corpo a deteriorar gradualmente com a idade são afetados pela dieta, estilo de vida, exercício físico, estresse e outras influências externas.
Por exemplo, os alimentos que comemos influenciam a produção de radicais livres no nosso metabolismo. Radicais livres são elétrons desemparelhados instáveis que causam enormes danos conforme “andam” dentro das células. A pesquisa sobre os males dos radicais livres ainda não é definitiva (chamada de estresse oxidativo), mas eles são amplamente considerados um dos fatores que fazem as células envelhecerem ou mal funcionarem.


MARAVILHOSO EXEMPLO:

Resultado de imagem para vida longa fotos

Em uma entrevista dada aos 97 anos, Hinohara contou 10 segredos para uma vida longa e saudável, confira :

Coma direito
“Todo mundo que vive uma longa vida, independentemente de nacionalidade, raça ou gênero, dividem uma coisa em comum: ninguém é acima do peso”.
Não pegue atalhos
“Para permanecer saudável, sempre suba de escadas e carregue suas próprias coisas. Eu subo de dois em dois degraus, para exercitar meus músculos”
Redescubra sua energia juvenil
Energia vem de sentir-se bem, não de comer bem ou dormir muito. Todos nos lembramos quando éramos crianças e estávamos nos divertindo, como esquecíamos de comer ou dormir. Eu acredito que podemos manter essa atitude enquanto adultos. É melhor não cansar o corpo com regras demais como hora de comer e hora de dormir”.
Mantenha-se ocupado
“Sempre se planeje com antecedência. Minha agenda já está completa pelos próximos cinco anos, com palestras e meu trabalho usual, no hospital.”
Mantenha-se trabalhando
“Não há necessidade de se aposentar jamais, mas se for preciso, deve ser bem mais tarde do que aos 65 anos. Cinquenta anos atrás, haviam somente 125 japoneses com mais de 100 anos. Hoje, são mais de 36 mil”.
Siga contribuindo com a sociedade
“Depois de uma certa idade, devemos nos esforçar para contribuir com a sociedade. Desde os 65 anos que trabalho como voluntário. Eu ainda trabalho 18 horas, 7 dias por semana e amo cada minuto”.
Espalhe seu conhecimento
“Divida o que você sabe. Eu dou 150 palestras por ano, algumas para 100 crianças do ensino médio, outras para 4.500 empresários. Eu normalmente falo por uma hora, uma hora e meia, de pé, para permanecer forte”.
Siga seus instintos
“Ao contrário do que se imagine, os médicos não conseguem curar tudo e todos. Então pra quê causar uma dor desnecessária com, por exemplo, uma cirurgia, em certos casos? Eu acho que a música e a terapia animal podem ajudar pessoas mais do que os médicos imaginam”
Tenha modelos de vida e inspirações
“Encontre alguém que te inspire para procurar ir ainda mais longe. Meu pai veio para os EUA estudar em 1900, foi um pioneiro e um dos meus heróis. Mais tarde encontrei outros guias de vida, e quando me sinto paralisado, me pergunto como eles lidariam com o problema”.
Não subestime o poder da diversão
“A dor é algo misterioso, e divertir-se é a melhor maneira de esquecê-la. Se uma criança está com dor de dentes e você começa a brincar com ela, ela imediatamente esquece a dor. Hospitais precisam oferecer as necessidades básicas dos pacientes: nós todos queremos nos divertir. No St. Luke’s [hospital que dirigiu e trabalhou até o fim da vida] nós temos música, terapia animal e aulas de arte”.
E você gostou das dicas ? Compartilhe com os amigos


Os telômeros também tem um papel crucial no envelhecimento. Eles são as “pontas” das fitas de DNA que protegem o material genético de uma célula quando ela se divide. Eles ficam um pouco mais curtos a cada divisão. Uma vez que encurtam demais, a célula já não pode funcionar normalmente. Pessoas mais velhas têm telômeros mais curtos, assim como pessoas estressadas ou com maus hábitos de sono.
Conclusão: seu estilo de vida pode afetar os processos microscópicos que acontecem dentro das suas células.
Quer dizer então que não há mais solução? Se você sempre comeu mal, dormiu mal, não se exercitou, está ferrado? Não.
Segundo os cientistas, mesmo pequenos passos no quesito “comportamento saudável” podem retardar esses processos, de modo que você envelhece mais lentamente.
Mas você tem que manter esses pequenos passos. Não precisa começar uma nova dieta e não comer mais nada gorduroso para sempre, por exemplo. Mas você precisa ter atitudes que, mesmo pequenas, sejam constantes.
Sabendo que mesmo um pequeno esforço pode ter um grande impacto, confira seis dicas simples para melhorar suas chances de envelhecer de forma saudável.
Saiba como cozinhar seus alimentos
Alimentos cozinhados com calor elevado desenvolvem compostos tóxicos chamados produtos de glicação avançada, ou AGEs, que aceleram o envelhecimento. AGEs geram grandes números de radicais livres que se acumulam no sangue e nos tecidos, ativando o sistema imunológico e causando inflamação crônica. Consequentemente, contribuem para o endurecimento das artérias, das articulações, para formação rugas e muito mais.
AGEs são encontrados em grandes quantidades em alimentos processados, como queijo americano, fast food e refrigerantes escuros. Escolha alimentos alternativos, como queijo branco, frutas secas, suco de frutas. Além disso, cozinhe seus alimentos em temperaturas mais baixas: um ovo frito tem 10 vezes mais AGEs do que um ovo mexido, por exemplo. Um bife tem 10 vezes mais AGEs do que um guisado de carne, e assim por diante.
Coma menos
Estudos têm mostrado que roedores prolongam dramaticamente a expectativa de vida ao cortar o consumo de alimentos em cerca de 30%. Grandes pesquisas com macacos não mostraram um aumento na longevidade, mas alguns apontaram que a adoção de uma dieta de baixa caloria melhora a saúde de primatas mais velhos.
Se você não consegue comer menos do que já come, muitos benefícios podem ser alcançados por simplesmente limitar a ingestão de alimentos de forma intermitente – por várias horas em um dia, talvez. Especialistas em envelhecimento descobriram que curtos períodos com pouca ou nenhuma comida parecem iniciar mecanismos de proteção dentro das nossas células que “têm o potencial de reduzir o risco de doenças relacionadas à idade”, conforme explica Mark Mattson, pesquisador do Instituto Nacional do Envelhecimento (EUA) e especialista em jejum. O principal benefício do jejum parece ser para o cérebro, ou seja, para a saúde mental.
s cientistas ainda não chegaram a um acordo quanto ao melhor roteiro de jejum para as pessoas, no entanto. Estudos têm utilizado uma variedade de métodos, como limitar a ingestão a 600 calorias por dia, duas vezes por semana. Outros estudos sugerem pular uma refeição de vez em quando, ou restringir as horas para comer. De qualquer maneira,jejum parece ser bom para a saúde. Verifique com um médico, porém, antes de tentar ficar sem comer.
Caminhe

Imagem relacionada

Não é preciso se exercitar intensamente por horas por dia para melhorar dramaticamente a saúde. Mesmo exercício moderado ajuda a neutralizar os radicais livres, estimular o sistema imunológico e até mesmo crescer novas células.
Um estudo publicado no jornal online PLoS Medicine analisou dados de 650.000 adultos (incluindo alguns obesos) e descobriu que caminhar apenas 15 minutos por dia estava associado a um aumento de dois anos na expectativa de vida. Em indivíduos com peso ideal, os dados mostram que caminhar 30 minutos por dia cinco dias por semana estava associado com um aumento na expectativa de vida de mais de sete anos.
“Quando as pessoas falam em atividade física, pensam em correr ou fazer atividade intensa”, disse Luigi Ferrucci, diretor científico do Instituto Nacional de Envelhecimento. “Mas você ganha muito por levantar a bunda do sofá apenas para andar 10 minutos por dia. É uma diferença enorme”.
Durma bem


Imagem relacionada

Embora os cientistas ainda não entendam o que acontece no nosso corpo quando estamos dormindo, estudo atrás de estudo mostra quão prejudicial é não dormir o suficiente. “As pessoas que dormem menos de seis horas por noite têm maior risco de doenças cardiovasculares, mais chances de desenvolver diabetes e mais chances de morrer mais cedo“, explicou Aric Prather, psicólogo e pesquisador da 
Universidade da Califórnia em San Francisco (EUA).
O quadro é muito diferente para as pessoas que dormem sete horas por dia ou mais: elas têm sistemas imunológicos melhores, menos estresse e menor peso corporal, entre outros benefícios. 

Imagem relacionada

Por exemplo, um estudo com gêmeos publicado na revista Sleep descobriu que um irmão gêmeo que dormia menos de sete horas por noite era mais propenso a ter um IMC (índice de massa corporal) maior que seu irmão ou irmã que dormia mais (e como os participantes do estudo são gêmeos, isso não podia ter a ver com genes ou ambiente). Os estudos sobre sono têm consistentemente mostrado que, para a maioria das pessoas, dormir sete a oito horas por dia faz uma grande diferença para a saúde.
Se estresse menos
Estresse envelhece. Telômeros mais curtos são uma das razões para tanto. Cientistas descobriram que a forma como as pessoas lidam com o estresse é fundamental. As pessoas que lidam com o estresse bem fazem mais coisas que os estressados não fazem: comem bem, dormem o suficiente e, sobretudo, se exercitam. E essas pessoas tendem a ter telômeros mais longos do que as pessoas estressadas que não fazem nada disso.

Resultado de imagem para vida longa fotos

É claro, o estresse pode fazer você se sentir menos motivado para cuidar da saúde. Mas você pode experimentar técnicas para desestressar, como praticar meditação, que tem sido associada a uma maior atividade de uma enzima que controla e protege o comprimento dos telômeros.

Resultado de imagem para vida longa fotos

Um estudo de ressonância magnética mostrou que, após um programa de meditação de oito semanas, a densidade de massa cinzenta dos participantes tinha aumentado em regiões do cérebro que controlam, entre outras coisas, a regulação da emoção e perspectiva. Essas novas ligações no cérebro tornam a área mais potente e eficaz. É semelhante ao fortalecimento e crescimento de um músculo, só que, neste caso, é um músculo para o controle do estresse.
Neuropsicólogos dizem que, mesmo sentado em sua mesa, você pode afastar o estresse, ao respirar longa e profundamente regularmente, e ao imaginar-se na natureza, prestando atenção em cheiros e sensações.
Tenha um hobbie
Pesquisadores já estudaram a ligação entre uma melhor saúde e a participação de uma pessoa em um hobbie ou atividade. Um estudo realizado no Japão com quase 2.000 pessoas de idades entre 65 a 84 anos descobriu que, em comparação com pessoas que não têm passatempos, aqueles que tinham um hobbie tinham uma mortalidade significativamente menor e uma menor probabilidade de ficar doente durante o período do estudo.

Imagem relacionada

Em um estudo de 2010 na Sérvia, cientistas descobriram que ter um hobby estava ligado a um menor risco de hipertensão em médicas de salas de emergência, talvez porque isso as ajudava a liberar a tensão e, portanto, a evitar comportamentos nocivos, como fumar e beber. Outros estudos têm relacionado passatempos com manter o cérebro ativo e com mais conexões sociais, o que tende a tornar as pessoas mais felizes – outro fator ligado a uma maior saúde e longevidade. [WashingtonPost]

Imagem relacionada