terça-feira, 23 de dezembro de 2014

O Verdadeiro Natal...

O Verdadeiro Natal...

Peter Malgo.

Sem dúvida, o Natal é a data mais festejada do cristianismo. Nem mesmo os ateus conseguem fugir do Natal, e de uma ou outra maneira são confrontados com essa festa. Mas até que ponto conseguimos realmente compreender o significado do Natal?

Em pensamentos sempre lembramos da estrebaria e da criança na manjedoura. Mas esse é apenas um dos fragmentos visíveis do que aconteceu naquela ocasião. O Natal é muito mais. Ele é a primeira ligação entre o céu e a terra. Trata-se de um encontro da glória invisível de Deus com a nossa existência humana. O eterno e poderoso Deus, uma personalidade que não pode ser compreendida pelo nosso raciocínio, um poder que não pode ser expresso em palavras, enviou o Seu Filho Jesus para a terra. Cristo, o Filho de Deus, teve de tornar-se homem!
Certamente Deus poderia ter agido de outra maneira. Ele poderia ter dado uma aparência sobre-humana a Seu Filho, como a um anjo, enviando-O para a terra. Mas assim Jesus não ter-se-ia tornado homem, e Ele também seria sempre visto somente como um ser sobrenatural.
Jesus tornou-se homem. Ele começou a Sua vida como todos nós: Ele nasceu num mundo perdido. Ele não teve nenhum lar seguro, pois pobreza, inquietação e fuga caracterizaram os primeiros dias da Sua vida. Com Ele aconteceu exatamente o mesmo que ocorre a milhões de pessoas em nossos dias. Jesus foi homem como nós. Esta é a verdade sóbria do Natal. Mas a mensagem do Natal é o esplendor da glória de Deus que paira sobre todos esses acontecimentos. Embora Jesus tivesse se tornado homem, Sua verdadeira glória não pôde permanecer oculta. Até os magos do longínquo Oriente reconheceram: lá em Belém nasceu alguém que é mais que simples homem! Eles O procuraram e tiveram um encontro com Jesus. O Natal é o convite de Deus a nós seres humanos: venham, vejam meu Filho! 
O verdadeiro encontro com Jesus, o verdadeiro Natal, também fez com que os magos do Oriente mudassem os seus planos de viagem: "Sendo por divina advertência prevenidos em sonho para não voltarem à presença de Herodes, regressaram por outro caminho a sua terra" (Mt 2.12). O encontro com Jesus protegeu-os de um novo encontro com o Seu adversário.
O Natal também é uma ordem de Deus a nós: siga por outro caminho! 
O grande perigo em relação ao Natal está na tradição exterior. Brilho de luzes e cânticos de Natal não fazem o Natal. Ele somente torna-se uma festa verdadeira se encontrarmos Jesus de verdade e se por meio disso ocorrer uma mudança no rumo da nossa vida. O encontro com Jesus abre os nossos ouvidos interiores para a exigência do Altíssimo: siga por outro caminho! Estamos dispostos a obedecer ao que Deus nos ordena? (Peter Malgo -


segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

FAMÍLIA: PROPÓSITO DE DEUS...

FAMÍLIA: PROPÓSITO DE DEUS

(Esta mensagem foi proferida no Domingo passado pela manhã e foi distribuída com toda Igreja  para que cada família a reproduza em suas casas no próiximo sábado dia 26 de Março das 20:30h às 21:20 h. Este estudo faz parte do Projeto A HORA DO PLANETA 2011 - A HORA DA FAMÍLIA como foi postado no link:http://prdennermaia.blogspot.com/2011/03/hora-do-planeta-2011-hora-da-familia.html)

Introdução:
Deus criou a família. A família foi instituída por Deus para glorificação do seu nome. Com o surgimento do pecado, não só a humanidade, mas toda a criação ficou amaldiçoada. De lá pra cá o que temos visto são as mudanças climáticas, o rigor das estações, terremotos, tsunamis, enchentes, aquecimento global, secas e tantas outras adversidades do clima como resultado da degradação do planeta. Essa degradação também é espiritual, afetando nossas relações interpessoais e nosso relacionamento com Deus. Com o tema: “Minha Família: Eu não Abro Mão”, o nosso desejo é que cada um lute pela sua família. Neste estudo vamos pensar sobre alguns temas que irão nos ajudar no propósito de vivermos uma vida melhor em família.

1 – MANTENHA A ALIANÇA


Gênesis 2.24: “Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne.”
VOCÊ SE LEMBRA DOS VOTOS QUE FEZ NO CASAMENTO?
É PRECISO RELEMBRAR E REFAZER ESTES VOTOS.
Deixar pai e mãe: DEIXAR EMOCIONAL, MATERIAL, PSICOLÓGICO, E DE PREFERÊNCIA FÍSICO.

Michel de Montaigne

"Um bom casamento é aquele em que a esposa é cega e o marido é surdo". - Montaigne

PIADA: Na idade de se casar, a filha pede conselhos à mãe: - Ai, mãe... Não consigo decidir se caso com um advogado, com um professor ou com um militar... - Como não sabe, minha filha? - diz a mãe, inconformada - Case com o militar! - Ué... Por quê, mamãe? - Esse pessoal já está acostumado a cozinhar, fazer a cama e obedecer ordens! 


As alianças que estão nas mãos do esposo e da esposa, estão impregnadas pelos votos feitos no altar. Lembre-se sempre deles: de viverem juntos na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, na alegria e na tristeza. Lembre-se sempre desta aliança e ensine-a aos seus filhos.

2 – AME A SUA FAMÍLIA

Eclesiastes 2.14: “Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade”.


Nos momentos de crise a nossa tendência é jogar a culpa no outro. Quando passarem por momentos difíceis, vocês precisam ficar mais unidos ainda. Separados ficamos fracos, tropeçamos e caímos. Porém, unidos, resistimos e superamos qualquer dificuldade. Ame sua família, lute por ela, mantenham-se unidos.

3 – RESTAUREM A COMUNICAÇÃO
Efésios 5.21: “Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo.”


Como vai a comunicação na sua casa? Há sinceridade no falar? Sobre o que vocês conversam quando estão juntos? Será que falam só sobre as contas pra pagar, sobre os problemas do condomínio, sobre os problemas do trabalho? Ou será que nem falam nada? Procurem criar um ambiente de cumplicidade, de aceitação, de tolerância, de diálogo e não “monólogo”. Um ambiente onde todos sintam segurança e liberdade para falar e para esclarecer suas dúvidas sobre qualquer assunto.

4 – SEMEIE COISAS BOAS

Gálatas 6.7b: “Pois o que o homem semear, isso também colherá.”


O que vocês estão semeando na sua família? Como está o relacionamento entre vocês? Nós semeamos através de nossas palavras e atitudes. Uma palavra ‘mal dita’ se torna maldita para a família. Na hora do problema, em vez de semear rejeição, semeie aceitação. Em vez rancor, semeie o perdão. Em vez acusação, semeie o encorajamento, em vez do desespero, semeie fé e esperança. Lembrem uns aos outros que há um Deus, o supremo bom Pastor, que não deixará faltar nada.

Que Deus abençoe ricamente a sua família e que este ano de 2011 seja o ano da restauração, o ano da restituição. Repitam juntos:

 “Se depender de mim, a minha família será mais amorosa.”
“Se depender de mim, a minha família será mais unida”.
“Se depender de mim, a minha família será mais feliz”

Pr. Dener Rodrigues Maia

Mistério da palavra que brota do mar é revelado...


NOTICIAS