sábado, 28 de junho de 2014

A oração de uma "bêbada"...Ore ao Deus que pode converter a tua dor e alegria. Como fez com Ana!

A oração de uma "bêbada"

Sua dor maior era a zombaria de carregar o estigma da esterilidade. Ana convivia sob a humilhação de Penina, mulher fértil, esposa de Elcana (1 Sm. 1). Contudo, os olhos de Elcana brilhavam por Ana. Ele o amava independente de suas limitações e não conseguia esconder os seus sentimentos.

Mesmo tendo o amor de Elcana, Ana não escondia a sua angústia. Em um dos momentos marcantes de sua vida expressou em oração toda sua ansiedade em burburinhos. Seria uma Filha de Belial orando a Deus, uma bêbada? - Pensou o Sacerdote Eli. Não. Era Ana se derramando diante do Deus soberano.





Que dor pode ser maior do que a angustia produzida pelas condições limitantes da vida? Que a chamassem de bêbada, ou o que quisessem, mas nada era tão deprimente para Ana do que não poder gozar a maternidade.



Muitas coisas nessa vida estão fora do nosso alcance. Deus permitiu as nossas limitações para nos colocar diante do espelho e ver que não somos tão poderosos como pensamos. Ore ao Deus que pode converter a tua dor e alegria. Não sinta vergonha de expressar a tua angústia. Coloque em teus lábios balbucios desconcertantes de vulnerabilidade diante daquele que pode mudar a tua história. Então te levantaras como Ana:

"Assim, a mulher se foi seu caminho e comeu, e o seu semblante já não era triste" (1 Sm. 1.18).

Louvai, louvai ao SENHOR... " DELICIA QUE LIBERTA!!!



Louvai, louvai ao SENHOR


Louvai ao SENHOR, vós todos os gentios, louvai-o, todos os povos. Porque mui grande é a sua misericórdia para conosco, e a fidelidade do SENHOR subsiste para sempre. Aleluia! Salmo 117






Esse salmo é pequeno, composto por apenas dois versículos, mas dele podemos tirar grandes lições. Antes, a salvação estava mais diretamente ligada aos judeus, a Israel. Isso está muito ligado ao antigo testamento, mas no antigo testamento também vemos a promessa da vinda do Senhor Jesus Cristo que estenderia a salvação, expandindo-a assim também aos gentios.

Os gentios, chamados pelo Senhor também passam a desfrutar da salvação, muito diretamente ligada ao povo de Israel. No novo testamento, gentios são chamados ao arrependimento, outras pessoas, não pertencentes a Israel, também recebiam a Palavra de Deus e tendo-a ouvido, tinham os seus corações tocados pela santa mensagem poderosa e eficaz do Senhor Jesus e rendiam-se aos seus pés. Isso também ocorre na atualidade. Os chamados por Jesus, estes sendo gentios, passam a ser restaurados, transformados pela sua gloriosa ação, passando por uma lavagem interior, no que diz respeito a remoção de toda a imundícia que antes era barreira para que o homem se humilhasse aos pés de Cristo e reconhecesse a sua miséria espiritual.

Vemos então, que há uma extensão quanto ao louvor a Deus. Todos os povos devem louva-lo, devem adora-lo, porque somente Ele é digno de receber adoração, louvor, honra, Glória e muito mais. Vemos também as misericórdias de um Deus grande, infinitamente bom, soberano e cheio de graça. Deus também é justo, o que muitas pessoas chegam a ignorar, porque acreditam que podem permanecer na impiedade e desejarem andar em sua presença ao mesmo tempo e como não é por aí, Deus não inocenta o culpado, apesar de ser misericordioso, porque o que o homem semear, ele ceifará. Mas observando-nos, em muitos momentos temos feito tantas coisas erradas, tropeçado aqui, tropeçado ali e chegamos a pensar (se de fato reconhecemos nossos erros): quão falho tenho sido, tenho abusado da misericórdia de Deus! Mas vale ressaltar que passaremos sim pelas consequências dos nossos atos, não há dúvidas e nem devem haver, mas se realmente estamos firmados Nele (em Deus), levantaremos pela sua misericórdia e buscaremos não mais cair nos mesmos erros de outrora, mas sim, andar na retidão, observando os seus estatutos, seus mandamentos que conduzem a um caminho de delícias perpetuamente.

A fidelidade de Deus é única, exclusiva, Ele permanece sempre fiel, primordialmente a si mesmo, as suas promessas, para com os seus desígnios, mas também para com aqueles que o buscam com todas as suas forças, com o seu coração. Enquanto é tempo, reconheçamos ao Senhor acima de tudo pelo que Ele é, pela sua misericórdia, sua fidelidade e assim, apresentemos um verdadeiro louvor ao Senhor dos Exércitos, o Deus da salvação de todo aquele que crê! Aleluia!


Louvo


Eu Louvo,
Você deve louvar...

"Todo Ser Que Respira Louve ao Senhor!" Salmos 150:6





Copa do Mundo da FIFA Todas as edições... Relíquias, e informações preciosas...


Copa do Mundo da FIFA Todas as edições...










1930 URUGUAI Campeão...




BRASIL CAMPEÃO 1958...


Brasil Campeão no CHILE 1962....



Coisas terríveis que deveriam ter ocorrido numa sexta-feira 13



Imagem 1/8: O jogador uruguaio Alcides Ghiggia (ao centro) comemora após a bola entrar no gol durante a final da Copa do Mundo 1950 contra o Brasil, dando origem ao famoso 'maracanaço'. Nem é preciso dizer nada, certo? Era 16 de julho de 1950, mas o maior fiasco da seleção brasileira de futebol deveria ter acontecido numa sexta-feira 13 AP Photo


Brasil 2 x 1 Espanha, Copa do Mundo de 1962




Copa do Mundo da FIFA Todas as edições... Relíquias, e informações preciosas...






Copa do Mundo da FIFA Todas as edições... Relíquias, e informações preciosas...


CARICATURA DOS GRANDES E EVIDENCIADOS SEMPRE!











Itália Campeã de 1934...






Brasil dá show na Suécia com fenômeno de 17 anos e ganha primeira Copah-opacity90 transition-025








  • África do Sul 2010

    • Campeão: Espanha
    • Vice-campeão: Holanda
    • Terceiro: Alemanha
    • Quarto: Uruguai
    • Bola de Ouro adidas: Diego FORLAN (URU)
    • adidas Chuteira de Ouro : Thomas MUELLER (GER)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Thomas MUELLER (GER)
    • Luva de Ouro adidas: Iker CASILLAS (ESP)
    • Prêmio FIFA Fair Play: Espanha
    Apenas 12 quilômetros separam a Espanha da África no ponto mais próximo do Estreito de Gibraltar. Após a Copa do Mundo da FIFA 2010, a 19ª da história, o novo campeão mundial e o continente se uniram em uma única festa
  • Alemanha 2006

    • Campeão: Itália
    • Vice-campeão: França
    • Terceiro: Alemanha
    • Quarto: Portugal
    • Bola de Ouro adidas: Zinedine ZIDANE (FRA)
    • Chuteira de Ouro adidas: Miroslav KLOSE (GER)
    • Prêmio Yashin para o Melhor Goleiro: Gianluigi BUFFON (ITA)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Lukas PODOLSKI (GER)
    • Prêmio FIFA Fair Play: Espanha, Brasil
    Os italianos devem o título da Copa do Mundo da FIFA Alemanha 2006 sobretudo ao fato de terem sido uma equipe unida.
  • Coreia do Sul/Japão 2002

    • Campeão: Brasil
    • Vice-campeão: Alemanha
    • Terceiro: Turquia
    • Quarto: Coreia do Sul
    • Bola de Ouro adidas: Oliver KAHN (GER)
    • Chuteira de Ouro adidas: RONALDO (BRA)
    • Prêmio Yashin para o Melhor Goleiro: Oliver KAHN (GER)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Landon DONOVAN (USA)
    • Prêmio FIFA Fair Play: Bélgica
    Brasil conquista o pentacampeonato mundial em um torneio marcado pela redenção de Ronaldo, que se recuperou do fracasso da final de 1998 e marcou oito gols, dois deles na decisão contra a Alemanha. A edição de 2002 foi a primeira Copa do Mundo da FIFA na Ásia.
  • França 1998

    • Campeão: França
    • Vice-campeão: Brasil
    • Terceiro: Croácia
    • Quarto: Holanda
    • Bola de Ouro adidas: RONALDO (BRA)
    • Chuteira de Ouro adidas: Davor SUKER (CRO)
    • Prêmio Yashin para o Melhor Goleiro: Fabien BARTHEZ (FRA)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Michael OWEN (ENG)
    • Prêmio FIFA Fair Play: Inglaterra, França
    O país de Jules Rimet teve um verão inesquecível em 1998. Sob a liderança de Zidane, derrotou o Brasil na decisão e chegou pela primeira vez ao título mundial na primeira Copa do Mundo da FIFA com 32 seleções.
  • EUA 1994

    • Campeão: Brasil
    • Vice-campeão: Itália
    • Terceiro: Suécia
    • Quarto: Bulgária
    • Bola de Ouro adidas: ROMÁRIO (Romário de Souza Faria) (BRA)
    • Chuteira de Ouro adidas: Oleg SALENKO (RUS),
    • Hristo STOICHKOV (BUL)
    • Prêmio Yashin para o Melhor Goleiro: Michel PREUDHOMME (BEL)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Marc OVERMARS (NED)
    • Prêmio FIFA Fair Play: Brasil
    Os Estados Unidos organizaram com muito êxito a 15ª edição da Copa do Mundo da FIFA. O maior número de espectadores da história da competição assistiu ao Brasil comemorar o primeiro título mundial desde 1970. A dupla de ataque formada por Romário e Bebeto foi fundamental. Pelo lado da vice-campeã Itália, Roberto Baggio também brilhou apesar do pênalti perdido na final. A Suécia ficou em terceiro, e a maior surpresa foi a Bulgária, que também chegou às semifinais.
  • Itália 1990

    • Campeão: Alemanha Ocidental
    • Vice-campeão: Argentina
    • Terceiro: Itália
    • Quarto: Inglaterra
    • Bola de Ouro adidas: Salvatore SCHILLACI (ITA)
    • Chuteira de Ouro adidas: Salvatore SCHILLACI (ITA)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Robert PROSINECKI (CRO)
    • Prêmio FIFA Fair Play: Inglaterra
    A conquista da Copa do Mundo da FIFA 1990 representou um recorde pessoal para Franz Beckenbauer. O técnico da Alemanha entrou para a história ao lado de Zagallo como o segundo homem a conquistar o maior título do futebol mundial tanto como jogador quanto como treinador. A média de gols não foi das mais altas, mas os gramados italianos consagraram o artilheiro Totó Schillaci, levaram às lágrimas o inglês Paul Gascoigne e testemunharam a histórica chegada dos Leões Indomáveis de Roger Milla às quartas-de-final.







  • México 1986

    • Campeão: Argentina
    • Vice-campeão: Alemanha Ocidental
    • Terceiro: França
    • Quarto: Bélgica
    • Bola de Ouro adidas: Diego MARADONA (ARG)
    • Chuteira de Ouro adidas: Gary LINEKER (ENG)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Enzo SCIFO (BEL)
    • Prêmio FIFA Fair Play: Brasil
    A Copa do Mundo da FIFA voltou ao México para um torneio marcado pela maestria de Diego Armando Maradona. A Argentina superou a Alemanha Ocidental em uma emocionante decisão, mas o jogo mais espetacular foi o encontro com a Inglaterra pelas quartas-de-final, com dois dos gols mais famosos da história do futebol. No primeiro, Maradona contou com a "mão de Deus". Depois, driblou meio time para fazer um gol genial. Já a França de Michel Platini voltou a perder para os alemães nas semifinais e garantiu o bronze na decisão do terceiro lugar diante da surpreendente Bélgica.
  • Espanha 1982

    • Campeão: Itália
    • Vice-campeão: Alemanha Ocidental
    • Terceiro: Polônia
    • Quarto: França
    • Bola de Ouro adidas: Paolo ROSSI (ITA)
    • Chuteira de Ouro adidas: Paolo ROSSI (ITA)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Manuel AMOROS (FRA)
    • Prêmio FIFA Fair Play: Brasil
    Paolo Rossi foi o grande destaque da Copa do Mundo da FIFA Espanha 1982 com seis gols que levaram a Itália ao tricampeonato mundial. Na decisão, os italianos venceram por 3 a 1 a Alemanha Ocidental, que vinha de uma semifinal dramática decidida nos pênaltis contra a França. Mas antes aSquadra Azzurra precisou de três gols de Paolo Rossi para derrotar o futebol-arte brasileiro no melhor jogo da competição.
  • Argentina 1978

    • Campeão: Argentina
    • Vice-campeão: Holanda
    • Terceiro: Brasil
    • Quarto: Itália
    • Chuteira de Ouro: Mario KEMPES (ARG)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Antonio CABRINI (ITA)
    • Prêmio FIFA Fair Play: Argentina
    A Argentina conquistou o seu primeiro título mundial em casa e a Holanda saiu de campo derrotada na final pela segunda vez consecutiva. Mario Kempes garantiu a vitória da seleção comandada pelo técnico Cesar Luis Menotti ao marcar dois gols contra os holandeses no efervescente Estádio Monumental de Nuñez, sagrando-se artilheiro da competição. O Brasil, eliminado após a vitória da Argentina sobre o Peru por 6 a 0, conquistou o terceiro lugar ao superar a ousada seleção da Itália.
  • Alemanha 1974

    • Campeão: Alemanha Ocidental
    • Vice-campeão: Holanda
    • Terceiro: Polônia
    • Quarto: Brasil
    • Chuteira de Ouro: Grzegorz LATO (POL)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Wladyslaw ZMUDA (POL)
    A Alemanha Ocidental ficou com o título em casa. Assim como em 1954, a vitória foi conquistada sobre uma seleção considerada a melhor do mundo, a Holanda de Johan Cruyff.
  • México 1970

    • Campeão: Brasil
    • Vice-campeão: Itália
    • Terceiro: Alemanha Ocidental
    • Quarto: Uruguai
    • Chuteira de Ouro: Gerd MUELLER (GER)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Teofilo CUBILLAS (PER)
    Na primeira Copa do Mundo da FIFA  transmitida em cores para o mundo, e ninguém pôde superar o brilho da camisa canarinho. Com Pelé rejuvenescido e Jairzinho marcando gols em todas as partidas, os brasileiros não encontraram adversários à altura.
  • Inglaterra 1966

    • Campeão: Inglaterra
    • Vice-campeão: Alemanha Ocidental
    • Terceiro: Portugal
    • Quarto: União Soviética
    • Chuteira de Ouro: EUSEBIO (Eusebio da Silva Ferreira) (POR)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Franz BECKENBAUER (GER)
    Na Copa do Mundo da FIFA realizada na Inglaterra, os inventores do futebol triunfam depois de algumas surpresas proporcionadas por Portugal e Coreia do Norte
  • Chile 1962

    • Campeão: Brasil
    • Vice-campeão: Tchecoslováquia
    • Terceiro: Chile
    • Quarto: Iugoslávia
    • Chuteira de Ouro: Florian ALBERT (HUN),
    • Valentin IVANOV (URS),
    • Drazen JERKOVIC (YUG),
    • Leonel SANCHEZ (CHI),
    • VAVA (BRA),
    • GARRINCHA (BRA)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: Florian ALBERT (HUN)
    A Seleção defende o título mundial depois de Chile 1962 assistir ao talento sublime do astro Garrincha após a contusão de Pelé. O craque fez de tudo para que a ausência do companheiro não fosse sentida.
  • Suécia 1958

    • Campeão: Brasil
    • Vice-campeão: Suécia
    • Terceiro: França
    • Quarto: Alemanha Ocidental
    • Chuteira de Ouro: Just FONTAINE (FRA)
    • Prêmio de Melhor Jogador Jovem: PELÉ (Edson Arantes do Nascimento) (BRA)
    História de amor entre o Brasil e a Copa do Mundo da FIFA começou a ficar séria quando o país conquistou o primeiro título mundial. Com apenas 17 anos, Pelé encantou o mundo com o seu talento extraordinário na Suécia.
  • Suíça 1954

    • Campeão: Alemanha Ocidental
    • Vice-campeão: Hungria
    • Terceiro: Áustria
    • Quarto: Uruguai
    • Chuteira de Ouro: Sandor KOCSIS (HUN)
    A Alemanha Ocidental surpreendeu o planeta ao conquistar a Copa do Mundo da FIFA 1954. Na final, saiu perdendo por dois gols, mas derrotou a Hungria, que não perdia há 31 partidas.
  • Brasil 1950

    • Campeão: Uruguai
    • Vice-campeão: Brasil
    • Terceiro: Suécia
    • Quarto: Espanha
    • Chuteira de Ouro: ADEMIR (BRA)
    Para fazer bonito como a sede da Copa do Mundo da FIFA 1950, o Brasil construiu o maior estádio do mundo. Mas foi justamente neste imponente palco que morreu o sonho de ser a maior seleção do mundo e o Uruguai voltou a triunfar.
  • França 1938

    • Campeão: Itália
    • Vice-campeão: Hungria
    • Terceiro: Brasil
    • Quarto: Suécia
    • Chuteira de Ouro: LEONIDAS (BRA)
    O treinador italiano fez história ao conquistar o segundo título mundial consecutivo com uma seleção quase totalmente modificada, tendo superado o Brasil na semifinal em um torneio, em 1938, marcado por tensões políticas, ausência de importantes países e a fama de um Diamante Negro.
  • Itália 1934

    • Campeão: Itália
    • Vice-campeão: Tchecoslováquia
    • Terceiro: Alemanha
    • Quarto: Áustria
    • Chuteira de Ouro: Oldrich NEJEDLY (TCH)
    A Itália encantou os seus fervorosos torcedores ao vencer de virada a Tchecoslováquia e conquistar a primeira Copa do Mundo da FIFA em solo europeu. O Uruguai foi o primeiro e único país a não defender o seu título da competição.
  • Uruguai 1930

    • Campeão: Uruguai
    • Vice-campeão: Argentina
    • Terceiro: EUA
    • Quarto: Iugoslávia
    • Chuteira de Ouro: Guillermo STABILE (ARG)
    O sonho do presidente da FIFA, Jules Rimet, tornou-se realidade com a escolha do Uruguai para sediar a primeira Copa do Mundo da FIFA no ano em que o país sul-americano comemorava o centenário da sua independência.