sábado, 14 de setembro de 2013

Pai usa 'short revelador' depois de discordar de roupa da filha e vira hit! Isso pega?

Revisado:



Pai usa 'short revelador' depois de discordar de roupa da filha e vira hit


Scott Mackintosh saiu vestido com roupa curta para jantar com a 
família. Foto de americano foi reproduzida dezenas de milhares de vezes na web.
No estado de Utah, nos EUA, um pai se tornou sensação na web depois ser fotografado em diversas poses com um short curto, que seria uma forma de represália ao discordar da maneira como a filha estava se vestindo.





Scott Mackintosh discutiu com a filha Myley sobre a maneira como a jovem estava se vestindo, e pediu para que ela não utilizasse um short tão curto em um jantar em família. Após diversas negativas da jovem, Scott criou sua própria bermuda, que chamou de “roupa reveladora”, e a vestiu para sair com a família, de acordo com o jornal “New York Daily News”.
O homem foi motivo de piada de toda a família, e as fotos “sensuais” de Mackintosh foram parar no Tumblr da filha, que conseguiu dezenas de milhares de compartilhamentos.
Mackintonsh, no entanto, disse que fez a brincadeira para mostrar para a filha que, às vezes, prefere que a jovem vista algo mais “tradicional”. “Ela sempre saberá que seu pai a ama e se preocupa com ela a ponto de fazer papel de idiota”, afirmou Scott.

DELICIOSA PARA COLECIONADORES Concessionária da Volkswagen no Rio Grande está intacta há 11 anos... Jason Vogel...Veja as raridades...

DELICIOSA PARA COLECIONADORES 

Concessionária da Volkswagen no Rio Grande está intacta há 11 anos...

Jason Vogel...Veja as raridades...
Otmar Walter Essig era um orgulhoso concessionário Volks desde 1974. Localizada em Estrela, cidade de 30 mil habitantes no interior do Rio Grande do Sul, a Comercial Gaúcha atendia à clientela do Vale do Taquari.
Tem até Fusca e Quantum zero-quilômetro na loja do interior do RS
A alegria do comerciante, porém, terminou em 2002, quando a Volkswagen do Brasil resolveu rescindir o contrato, já que a loja não alcançaria a nova meta mensal de vendas exigida pela marca. Seu Essig teve que demitir todos os funcionários e fechar as portas.
Foto: / Reginaldo de Campinas
Hoje viúvo e com 79 anos, ele continua a ir à loja todos os dias dirigindo um SP-2. Mas é só para manter a rotina e receber os amigos. A Comercial Gaúcha virou uma cápsula do tempo: tem estoque de carros 0km e usados, além de peças e oficina. Tudo deixado exatamente como estava na época do fechamento.
A história veio à tona quando Reginaldo Ricardo Gonçalves — mais conhecido como Reginaldo de Campinas — publicou as fotos em seu site dedicado à venda de automóveis antigos com pouca quilometragem.
Mas nem pense em tentar comprar Fusca ou Quantum zero-quilômetro por lá: raramente Seu Essig topa vender alguma coisa.
Foto: / Reginaldo de Campinas


Curiosos chegou sua vez!!!!Os drones que os EUA usam como arma de guerra se espalham por São Paulo para espionar lugares e pessoas...

Os drones que os EUA usam como arma de guerra se espalham por São Paulo para espionar lugares e pessoas...



Drone sobrevoa o Viaduto do Chá: alcance de 350 metros de altura (Foto: Mario Rodrigues )

Reportagem de Angela Pinho, publicada em edição impressa deVEJA São Paulo

Cada vez mais baratos e fáceis de operar, os robozinhos voadores equipados com câmeras já são usados em vídeos profissionais, projetos de engenharia e, claro, para bisbilhotar o quintal alheio

Com ao menos 1,5 milhão de câmeras de vigilância espalhadas por São Paulo, circular anônimo pela multidão da metrópole há tempos é um privilégio em extinção. Na década passada, as imagens de satélite disponíveis no Google Earth revelaram as dimensões dos imóveis de qualquer bairro, com suas piscinas e jardins, e logo o Google Street View começou a flagrar nossas idas de moletom à padaria.



Eis que, quando a expressão “big brother” parecia surrada, um novo tipo de olhar eletrônico está se disseminando pela capital. São os drones, robozinhos voadores, quase sempre dotados de filmadoras, que conseguem chegar a palmos de distância das janelas mais altas da Avenida Paulista e, segundos depois, dar rasantes pela mesma via, mirando os joelhos dos pedestres.

Eles têm preços cada vez menores, são fáceis de operar e sobrevoam desde ruas movimentadas até recantos mais pacatos. Em breve poderão entrar em sua casa para vasculhar o seu quintal — ou será que isso já aconteceu?

O termo drone, ou “zangão” em inglês (ouça o zumbido chatinho da máquina e você vai entender), designa equipamentos aéreos comandados por um piloto a distância.

Os maiores, que pesam mais de 30 quilos e decolam carregados de armamentos, viraram objeto de uma grande polêmica ao ser usados em missões militares para atacar inimigos sem pôr em risco a vida dos soldados. Nos últimos tempos, foram levados com esse objetivo ao Afeganistão e ao Iêmen pelo governo americano.

Na versão civil, pesam por vezes menos de 1 quilo.




Em São Paulo, estão à venda tanto em redes como Ponto Frio e Walmart quanto em lojinhas da Rua Santa Ifigênia, no centro, com preços que vão de 380 reais a mais de 10.000 reais. Os modelos mais em conta são dotados de estrutura simples: em geral, uma bateria, um sensor no miolo e no mínimo quatro hélices nas pontas.


André Visconti e Guimarães pilotam drone no Viaduto do Chá: alcance de 350 metros de altura (Foto: Mario Rodrigues )

Essas engenhocas viraram presença comum nas mãos de amadores no Parque do Ibirapuera, tornaram-se trunfo de corretores de imóveis que os utilizam para exibir aos clientes a vista que teriam em determinado andar, sobrevoam cartões-postais como a Sala São Paulo para a realização de vídeos institucionais e fazem tomadas cinematográficas em casamentos (o do jogador Paulo Henrique Ganso, em maio, na cidade de Caraguatatuba, no Litoral Norte, contou com o efeito especial).

Na mídia, são o recurso da vez.

O Fantástico, da Rede Globo, lançou mão do aparelho para retratar o quintal da família Pesseghini, morta no início de agosto em chacina na Vila Brasilândia, na Zona Norte.

O jornal Folha de S.Paulo sobrevoou milhares de manifestantes em rotas como o Largo da Batata na cobertura dos protestos que tomaram a capital em junho.

No humorístico Pânico na Band, transformaram-se em ferramenta de piadas. No último dia 18, um deles “invadiu” a casa do apresentador Otavio Mesquita, no Morumbi. Para mostrar do que a parafernália é capaz, a produção do programa filmou uma modelo de seu elenco de lingerie pelas janelas de um apartamento. “Olhe o que pode acontecer com você que está em um momento íntimo”, avisou o apresentador Daniel Peixoto, que pilotou a brincadeira.

A traquinagem de maior repercussão, porém, foi levada ao ar no dia 11, mostrando o aviãozinho da trupe, dotado de câmera e alto-falante, sobre a zona rural de Itu, onde é gravado o reality show A Fazenda, da concorrente Rede Record.




Objetivo: fazer imagens e dedurar para a então confinada Scheila Carvalho que ela havia sido traída pelo marido, o que iniciou uma disputa entre as emissoras. Ao completar a espionagem, o equipamento caiu no local. Os apelos para sua devolução rendem até hoje mais assunto para o Pânico.

Reduzir a geringonça, no entanto, a mera bisbilhoteira ou produtora de cenas hollywoodianas seria subestimar uma revolução em curso. Fruto de uma tecnologia que se aperfeiçoou bastante nas últimas décadas, ela atua hoje a serviço de órgãos como o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), do governo do Estado de São Paulo. Ali, a meta é a elaboração de mapas detalhados.

Os primeiros trabalhos estão sendo feitos desde julho em Embu-Guaçu e Itapevi, na região metropolitana. “Se derem certo, poderemos usar os drones para vistoriar rios sem ter de levar equipes completas em barcos”, exemplifica o engenheiro Caio Cavalhieri.

Na Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), está em estudo sua implantação para monitorar reservatórios.


O fotógrafo Edmilson Mendonça, em clique do próprio drone: antes, as imagens eram feitas em balão (Foto: 2TDrone)

É só o começo. No exterior, os propósitos são mais criativos.

Os drones espantam gansos que emporcalham as praias de rio de Ottawa, no Canadá, e entregam roupas da lavanderia Manayunk Cleaners, na Filadélfia, nos Estados Unidos. Nesse último caso, trata-se de uma peça de marketing: apenas um cliente escolhido por sorteio a cada mês tem direito à mordomia, e a peça não pode ultrapassar 2,3 quilos.




No setor de segurança urbana, a tecnologia se tornou realidade em cidades como a inglesa Liverpool. No estado do Rio de Janeiro, um desses mini-helicópteros ajudou policiais a localizar, e depois prender, criminosos em um manguezal de Macaé. A caçada tecnológica ocorreu em 5 de agosto.

Em São Paulo, a Secretaria de Segurança Pública não estuda, por ora, alçar voo nesse sistema, mas a novidade já chama a atenção do segmento privado. “Estamos pensando em desenvolver algumas versões terrestres dos drones, em carrinhos, para condomínios fechados”, diz Rafael Durante, diretor técnico da empresa Haganá.

Com a demanda, profissionais especializados surgem na capital. Luís Neto Guimarães, de 24 anos, importou o primeiro exemplar em 2009. Estreou o negócio registrando um campeonato de skate para um fabricante de energéticos, mediante permuta (no caso, 24 latinhas do produto). Atualmente, seu principal filão é a publicidade, pois pode produzir tomadas antes inacessíveis para helicópteros, que nem sempre conseguem chegar perto do solo e cujo aluguel dificilmente fica abaixo de 1.000 reais por hora. Guimarães acumulou oito drones, ganhou um ajudante e está prestes a trocar o escritório de 16 metros quadrados por um cinco vezes maior.

Outro dos pioneiros na área foi o francês Eric Bergeri, que fundou a idrone.tv em 2010 na cidade. Hoje, administra uma frota com sete modelos. A principal demanda é audiovisual — a empresa já fez, por exemplo, gravações institucionais em lugares como a Estação Júlio Prestes e videoclipes como o da canção Reza, de Rita Lee. “Evitamos apenas filmar sobre aglomerações, por questão de segurança”, conta Regis Mendonça, diretor comercial da idrone.tv.

O fotógrafo Edmilson Mendonça, especializado em publicidade, é outro que vem ganhando dinheiro com a máquina. “Até 2009, usava um balão movido a gás hélio para conseguir cliques aéreos, mas o custo era maior”, explica. Ele mesmo monta seus drones, juntando com cola de alta fixação as peças vindas separadamente do exterior.

Na região da Rua Santa Ifigênia, o aparelho tem causado burburinho. No estande Pinguim (entrada pela Rua Vitória, 244), o modelo chinês V959 custa 380 reais, com câmera incluída. Há, nas proximidades, uma loja batizada de Drone Mania, de Marcos Rodrigues Júnior. Ele comercializa equipamentos da marca francesa Parrot, que estão entre os mais populares no mundo para uso pessoal e pesam menos de meio quilo.

Esses aparelhos são comandados pelo celular e saem por 1.800 reais em dezoito prestações. Em média, Rodrigues vende dez unidades e conserta trinta a cada mês. “A procura aumentou depois dos protestos de rua, quando ganharam notoriedade”, constata. O técnico de celular Kleiton Pena Pereira, de 29 anos, comprou o seu no início do ano. Já o manobrou no Pico do Jaraguá e no centro da cidade, por lazer. “O pessoal fica louco para saber o que é.”


Marcos Júnior, na Drone Mania, da Santa Ifigênia: dez unidades vendidas por mês (Foto: Lucas Lima )

Com tal facilidade de aquisição, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Aeronáutica trabalham em uma proposta de regulamentação que deverá ficar pronta neste ano. O objetivo é evitar que os zangões eletrônicos ponham aviões em risco – no Aeroporto JFK, em Nova York, o FBI abriu investigação em março depois que um piloto da Alitalia relatou a presença de um drone perto de sua rota.

A Anac terá de definir se os robôs que flutuam por aí serão considerados aeronaves ou brinquedos. Essa diferença é importante porque, para a Aeronáutica, aeromodelos recreativos não precisam de autorização, desde que fiquem longe do pouso e da decolagem das aeronaves.

A discussão sobre privacidade e propriedade privada, enquanto isso, está só no começo. “Especialmente quando os aparelhos são conjugados com tecnologias de reconhecimento facial, é muito fácil que sejam utilizados tanto para vigilância estatal quanto para interesses particulares, como por paparazzi ou bisbilhoteiros de forma geral”, afirma Ronaldo Lemos, diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro, que prevê muita confusão no horizonte com a tecnologia. A era dos drones, como se vê, está apenas começando.





Onde a ideia se decolou

As áreas em que a engenhoca já foi adotada


Na engenharia: a câmera do Instituto de Pesquisas Tecnológicas, na Cidade Universitária, voa sobre a região metropolitana para elaboração de mapas detalhados. Segundo o engenheiro Caio Cavalhieri (foto), ficou mais fácil enxergar áreas remotas. Órgãos como a Sabesp também cogitam aderir ao equipamento para observar os reservatórios (Foto: Lucas Lima )


Na televisão: o robozinho voador é o recurso da vez. O "Fantástico", da Rede Globo, utilizou o aparelho para retratar o quintal da família Pesseghini, morta em chacina na Vila Brasilândia. Já o "Pânico na Band" invadiu o reality show "A Fazenda", da concorrente Rede Record (Foto: Reprodução)


Nas imobiliárias As empresas utilizam a geringonça para estudar terrenos e produzir vídeos que mostram qual vai ser a vista de determinado apartamento antes da construção. Estandes de construtoras em bairros como Perdizes (foto), Barra Funda, Casa Verde e Higienópolis estão fazendo isso (Foto: Reprodução)


Em eventos: com capacidade para carregar lentes de alta definição e dar rasantes impossíveis para um helicóptero, os drones se tornaram o recurso da vez para a realização de vídeos institucionais e de eventos. Ao lado, cena de um flash mob com 500 fãs do seriado 'Chaves' nos arredores do Ibirapuera (Foto: Reprodução)


Na publicidade: cenas de praia da campanha 100%, da cerveja Itaipava, são obra do zangão eletrônico, também presente em filmes da Eletropaulo, da Fiat e da Ford (Foto: Reprodução iDroneTV)

Por dentro da máquina

Como é o modelo Phantom, um dos mais cobiçados, que custa na faixa de 3.000 reais, sem a câmera


Debaixo de cada haste, há luzes para que ninguém o perca de vista; quando a bateria estiver no fim, uma luz se acende, se a bateria acabar de vez durante o voo, ele pousa automaticamente; pilotagem por controle remoto; 19 centímetros de altura, 35 centímetros de comprimento e 35 de largura

V959


Origem: China; onde é encontrado: Loja Pinguim; largura: 19 cm; peso: menos de 100 gramas (já vem com câmera); altura alcançada: 150 metros; principal uso: pessoal; preço: 380 reais

Ar.Drone 2.0


Origem: França; onde é encontrado: Santa Ifigênia ou sites de supermercado; largura: 51,7 cm; peso: 420 gramas (já vem com câmera); altura alcançada: 250 metros; principal uso: pessoal; preço: a partir de 1.500 reais

DJI S800


Origem: a empresa DJI, com sede em Hong Kong, Alemanha e EUA; onde é encontrado: site caraca.org; largura: 1,18 metros; altura alcançada: 350 metros; principal uso: filmagens profissionais para publicidade e vídeos institucionais; preço: cerca de 13.000 reais, mas pode chegar a 20.000 conforme a câmera e outros acessórios

Eles estão em todas

Exemplos de uso do aparelho pelo mundo


Para promover a lavanderia Manayunk Cleaners, na Filadélfia, Estados Unidos, seus donos sorteiam todo mês um cliente, que recebe a roupa pendurada no brinquedinho. Em breve, a frequência será semanal (Foto: Reprodução )


Em Liverpool, na Inglaterra, o drone virou aliado da polícia. A primeira prisão efetuada com a ajuda do equipamento foi em 2010, quando ele perseguiu um criminoso que havia roubado um carro (Foto: Reprodução)







Em Ottawa, no Canadá, ele serve para espantar gansos e gaivotas que emporcalham uma praia. As aves desaparecem em revoada quando ouvem o zumbido das hélices (Foto: Reprodução)

Veja SP levou aeronave não tripulada para passear nas alturas pela avenida mais famosa da cidade


Seja Bem Vindo Domingo Entre por favor...

Seja Bem Vindo Domingo 
Entre por favor,
transforme tristeza
em alegria, problemas
em esperanças, desavenças
em harmonia e transborda
meu coração de paz e amor.

O PRIMEIRO PASSO É NOSSO, O RESTO É COM DEUS


Posso garantir que muitas pessoas que passam por aqui tem alguma coisa em sua vida que as impedem de chegar a Deus: algum hábito pecaminoso difícil de se deixar, algum ressentimento guardado do qual jamais se livrou, alguma ferida ainda aberta em sua alma ou sentimentos malignos que não sabem controlar. Todas sabem que é preciso se livrar de tais coisas e nem sempre é por falta de tentativa. Talvez o caminho que estão buscando para se resolver isto não seja o certo ou então ainda não tem a real consciência de quais sejam seus erros. Conheço algumas pessoas que têm uma vida religiosa “exemplar”, mas não conseguem enxergar seus próprios defeitos, só os dos outros. É importante reconhecermos nossos defeitos e nos livrarmos deles agora, se queremos uma vida com Deus. Como? “Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.” Tiago 4:10

A todas estas pessoas, tenho boas notícias! A Palavra de Deus é bem clara quando nos diz que é possível se chegar a Deus somente através de Cristo Jesus, que está vivo, exatamente aí onde você está e pronto pra te ouvir, perdoar, libertar, curar e fortalecer. Esta é a primeira regra e nem adianta tentar de outra forma,  porque não vai dar certo mesmo! (João 14:6 diz assim: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”).

Bem, depois de termos entendido que somente através de Jesus é que podemos chegar à presença de Deus,  a próxima coisa a fazer, é tomar a iniciativa mais importante de nossas vidas, que é a renúncia a tudo aquilo que tem impedido de alcançar uma convivência mais direta e íntima com o Senhor, sem o “fantasma” da acusação o tempo todo em nossa mente. Quem é que pode ter uma intimidade com Deus, se sua consciência o acusa de alguma coisa, por menor que seja? Assim diz a Bíblia: “Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós” – Tiago 4:8  

Pode ser que o que tem lhe impedido de alcançar o coração de Deus seja algo que acha ser humanamente impossível de se resolver, porém quando Deus vê diante dele alguém que já fez tudo direitinho, reconheceu seus defeitos, se humilhou, confessou, abandonou o pecado ou perdoou a todos, então O Pai não resiste...Como eu lhes disse, meus amados, O RESTO É COM ELE!

Domingo!
Entre por favor e começa a derramar as bençãos dessa nova semana que esta iniciando. Renove minha fé, minha esperança e principalmente meu otimismo. Pois assim, continuarei firme e forte combatendo as dificuldades e superando os obstáculos que encontrar pela frente. E que nada e nem ninguém me faça desistir dos meus objetivos. 
(Priscilla Rodighiero)

Estudos sobre Marca da Besta na Bíblia... Levítico 19:28 Vamos entender os sinais que tanto fazem...

Algumas organizações cristãs acreditam que o Número da Besta, a marca que se refere o Apocalipse, é o código de barras, incorporado na mão direita ou na testa por meio de um microchip.





,
.. sem o qual não se poderá comprar ou vender. 




As teses conspiratórias baseiam-se em uma das mais famosas profecias bíblicas, o Apocalipse de São João, capítulo 13, versículos 16, 17 e 18: “A segunda Besta faz também com que todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, recebam uma marca na mão direita ou na fronte. E ninguém pode comprar nem vender se não tiver a marca, o nome da Besta ou o número do seu nome. Aqui é preciso entender: aquele que tem entendimento, calcule o número da Besta; é um número de homem; o número é 666”.





Chega-se a essa conclusão porque o código de barras é apenas um símbolo matematicamente ordenado é constituído por um conjunto de barras paralelas e os espaços de diferentes larguras. É a ordem estrutural ou separação destas linhas que representam o número de identificação de um produto.

Marca da Besta na Bíblia

"Não façam cortes no corpo por causa dos mortos nem tatuagens em vocês mesmos. Eu sou o Senhor. 
Levítico 19:28
Também obrigou todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, a receberem certa marca na mão direita ou na testa, para que ninguém pudesse comprar nem vender, a não ser quem tivesse a marca, que é o nome da besta ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Seu número é seiscentos e sessenta e seis. 





Apocalipse 13:16-18

Outros Versículos encontrados:

para que ninguém pudesse comprar nem vender, a não ser quem tivesse a marca, que é o nome da besta ou o número do seu nome. 
Apocalipse 13:17
Um terceiro anjo os seguiu, dizendo em alta voz: "Se alguém adorar a besta e a sua imagem e receber a sua marca na testa ou na mão, 
Apocalipse 14:9
e a fumaça do tormento de tais pessoas sobe para todo o sempre. Para todos os que adoram a besta e a sua imagem, e para quem recebe a marca do seu nome, não há descanso, dia e noite". 
Apocalipse 14:11
O primeiro anjo foi e derramou a sua taça pela terra, e abriram-se feridas malignas e dolorosas naqueles que tinham a marca da besta e adoravam a sua imagem. 
Apocalipse 16:2
Mas a besta foi presa, e com ela o falso profeta que havia realizado os sinais milagrosos em nome dela, com os quais ele havia enganado os que receberam a marca da besta e adoraram a imagem dela. Os dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre. 
Apocalipse 19:20
Vi tronos em que se assentaram aqueles a quem havia sido dada autoridade para julgar. Vi as almas dos que foram decapitados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus. Eles não tinham adorado a besta nem a sua imagem, e não tinham recebido a sua marca na testa nem nas mãos. Eles ressuscitaram e reinaram com Cristo durante mil anos. 
Apocalipse 20:4
T­erão que fazer essa marca, que será o sinal da aliança entre mim e vocês. 
Gênesis 17:11
So­bre a sua sepultura Jacó levantou uma coluna, e até o dia de hoje aquela coluna marca o túmulo de Raquel. 
Gênesis 35:20
"Por que o Todo-poderoso
não marca as datas de julgamento?
Por que aqueles que o conhecem
não chegam a vê-las? 
Jó 24:1
A repreensão faz marca mais profunda
no homem de entendimento
do que cem açoites no tolo. 
Provérbios 17:10







sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Armas de frequência Neuro-Electro-magnéticas - Tecnologia "Extraterrestre"?

Armas de frequência Neuro-Electro-magnéticas - Tecnologia "Extraterrestre"?


Uma das ferramentas usadas pelos militares em modificação do comportamento e controle da mente são as armas frequências eletromagnéticas operados remotamente. Estas armas usar microondas, ELF (Extremely Low Frequencies) e frequências acústicas para manipular secretamente as mentes das pessoas sob ataque. O uso de armas de freqüência em seres humanos em relação ao controle comportamental e assassinato não é nova.

Por mais de 50 anos, a frequência das Armas Neuro-Electro-magnéticos foram aperfeiçoadas pelo seu uso secreto na guerra. Estes «classificado», «não-letais" ou "armas silenciosas" também foram aperfeiçoados através da experimentação em pessoas inocentes desde o seu desenvolvimento inicial. Dirigindo um feixe de frequências de um cérebro humano, podem causar uma série de efeitos secundários graves. Ondas ELF causam náuseas, dores de cabeça, frequência cardíaca acelerada sem justa causa, para citar apenas alguns.

Em 1974, a primeira transmissão de sucesso não classificado da voz humana diretamente para o crânio de uma pessoa viva foi realizada pelo Dr. Joseph C. Sharp da Reed instituto exército de pesquisa Walter, transformando a voz de um hipnotizador usando da ELF. Esta técnica foi mais tarde evoluiu para o método de disputa Smirnov, e usado na Guerra do Golfo. É possível hipnotizar um alvo sem o alvo estar ciente e deixando rastro de zero de provas.
 


Por frequências emissores que oscilam em uma determinada faixa de freqüência de uma vítima pode ser manipulado. Existem seis tipos de ondas cerebrais: delta é a gama de frequências até 4 Hz e está associada com o sono. Theta é a faixa de freqüência de 4 Hz a 8 Hz e está associada com sonolência, infância, adolescência e idade adulta jovem. Alpha (onda de Berger) é a faixa de freqüência de 8 Hz a 12 Hz. Ritmo sensório-motor (SMR) é uma freqüência média (cerca de 12-16 Hz) associado a imobilidade física e presença corporal.

A meta terá dificuldade para mover sempre que esta freqüência é aplicada. Beta é a faixa de freqüência acima de 12 Hz. Baixa beta amplitude com múltiplas e diferentes frequências é freqüentemente associada com o pensamento ativo, ocupado ou ansioso e concentração. Gamma é a faixa de freqüência de aproximadamente 26-80 Hz. Ritmos Gama parecem estar envolvidos na maior atividade mental, incluindo a percepção, resolução de problemas, o medo e a consciência.

A forma da arma freqüência depende de como as frequências têm de ser dirigidos para o alvo. O Patent and Trademark Office EUA detém uma vasta quantidade de patentes de máquinas que podem ser usadas em sistemas de controle da mente direta ou subliminar. Uma delas é um sistema de audição, Patente EUA # 4.877.027, Brunkan por Wayne, 31 de outubro de 1989. Um método para induzir diretamente o som para dentro da cabeça de uma pessoa, utilizando microondas na gama de 100 MHz a 10,000 MHz, modulada com uma forma de onda de rajadas de frequência modulada. Outro é o método e sistema para alterar a consciência, Patente dos EUA # 5123899, de James Gall, 23 de junho de 1992.

Um sistema para alterar os estados de consciência humana que envolvem a utilização de aplicação simultânea de vários estímulos, de preferência sons, tendo diferentes frequências. Ainda outra é o Método de Sobreposição e aparelho útil para mensagens subliminares, Patente dos EUA # 5134484, Joseph Wilson, 28 de julho de 1992. e Método de mudar o comportamento de uma pessoa, Gerador de Mensagem Subliminar, Patente dos EUA # 5270800, de Robert Sweet, 14 de dezembro de 1993. Um gerador de mensagem subliminar e supra-liminar combinado para uso com um receptor de televisão; permite o controle completo de mensagens subliminares e sua apresentação.
 


Também aplicável à televisão por cabo e computadores. Auditivo Sistema Subliminal Mensagem e Método, Patente dos EUA # 4395600, Rene Lundy e David Tyler, 26 de julho de 1983. Uma mensagem subliminar amplitude controlada pode ser misturado com a música de fundo. E psico-acústica Projector, Patente dos EUA # 3568347, Andrew Flanders, 23 de fevereiro de 1971. Um sistema para a produção de distúrbios psicológicos auditivas e surdez parcial do inimigo em situações de combate. Suficiente sobre as armas de frequência.

A chave para a projeção comandos nas mentes de outras pessoas repousa na compreensão do que está sendo comunicado. Na década de 1950 no Reino Unido e EUA decidiu criar a maior rede de espionagem do mundo para garantir que todas as comunicações entre russos e espiões ou aliados foi monitorada. Este sistema tem sido continuamente atualizado desde a sua criação. O nome do sistema é Echelon e é composto por uma vasta rede de postos de escuta, computadores extremamente avançados, uma enorme quantidade de pessoas, louças e torneiras.

Echelon captura todas as comunicações via Internet, GSM,UMTS, telefone fixo, TV e rádio, comunicações por satélite(privado, militar e diplomática) e ouve cada palavra, assim os computadores fazem. Os computadores funcionam com uma lista de palavras-chave e quando a mensagem contém uma ou mais palavras-chave a mensagem é dirigida a um especialista que examina seu conteúdo. Se a mensagem é "suspeito" outra ação será tomada.

Este Governo "Silent Weapons" tecnologia Black foi desenvolvido para monitorar o local e manipular as mentes da população em geral. Centros Echelon estão localizados ao redor do mundo, incluindo Menwith Hill, North Yorkshire, Inglaterra. HAARP, Remoto Controle da Mente Computer Center, Alaska. E Pine Gap, perto de Alice Springs, Território do Norte, na Austrália.
 

Sistema de Negação Ativa - deslocar Multidões

A ANS também está construindo uma rede de torres de até 500 metros de altura, cada torre, a uma distância de 200 quilômetros de distância e que se estende do leste para o oeste de os EUA. A rede é chamada Gwen, Terra Onda de Rede de Emergência, e transmite freqüências muito baixas combinadas com Ultra High Frequencies e é usado no caso de os sistemas de comunicação em os EUA são inutilizados por causa de um ataque nuclear.

Coincidentemente as frequências de GWEN coincidem com as freqüências sendo usados ​​por armas de frequência. Se você começar a pensar sobre o que pode acontecer a um 500 metros de altura da torre quando exposta a uma arma nuclear você tipo de pensamento se início a construção de estruturas de alta é a estratégia certa para cenários nucleares. Também sistemas de telefonia móvel, como GSM e UMTS também operam nas mesmas áreas de frequências que algumas armas de frequência, o que significa que estes sistemas, como Gwen, pode, potencialmente, ser usado como uma arma, alterando a modulação da freqüência e da direção do sinal .

Assista ao vídeo abaixo: 


Fonte: Taboo dada


Chips RFID de rastreamento no Vaticano: Cumprindo a profecia dos Papas?

Chips RFID de rastreamento no Vaticano: Cumprindo a profecia dos Papas?





Por: Donna anderson
infowars.com

O anúncio de que milhares de clérigos e funcionários do Vaticano será emitido um cartão de identificação com um dispositivo de rastreamento RFID vem como nenhuma surpresa após o escândalo Vatileaks. Mesmo o Papa precisa de se preocupar com confidencialidade e segurança. No entanto, Sua Santidade parece estar seguindo a Profecia dos Papas e trazendo-nos um passo mais perto de Armageddon.


Som longe para buscar? O fato de que o último 111 papas foram todos nomeados em uma profecia de 900 anos de idade, é instigante o suficiente. Mas a idéia de que o Papa Bento XVI pode ser o último papa antes do Apocalipse, ele está emitindo dispositivos de rastreamento para as massas, e ele é um dos homens mais politicamente influentes do  preciso. Por exemplo, na visão, o Papa número 108 foi descrito como "flor das flores". Papa Paulo VI (1963-1978) tinha um brasão de armas que mostrava três flores-de-lis. Papa número 109 era "da meia-lua" e Papa João Paulo I foi eleito em 26 de agosto de 1978 - um dia que vi uma meia-lua.

Ainda mais interessante, o Papa número 110, descrito como "o trabalho do Filho", foi João Paulo II (1978-2005). João Paulo nasceu no dia de um eclipse solar, e morreu no dia de um eclipse solar.

Por fim, a 112 ª Profecia afirmou que "Pedro, o Romano" seria o ultimo papa antes do Apocalipse:

"Na perseguição final da Santa Igreja Romana não reinará Petrus Romanus, que irá a#000ntar o seu rebanho em meio a muitas tribulações, após o qual a cidade das sete colinas será destruída eo juiz terrível julgará o povo. O Fim ".

Mas é o atual Papa, o Papa número 111, que é o mais importante. Papa Bento XVI, vem da Ordem de São Bento, também conhecido como os Olivetana. O 111 º Papa Profecia identificado "a glória da Oliveira" e afirmou que este papa iria reinar durante o início da Tribulação.

Etiquetas de identificação oficiais ou cartões não são novidade. As grandes corporações, hospitais, escolas e empresas têm usado há décadas, juntamente com as agências federais, estaduais e locais do governo e qualquer outra pessoa que quer controlar o acesso a edifícios e / ou informação. Mas esses cartões não acompanhar seus movimentos, eles estão simplesmente usado para para fins de identificação.

Pode parecer óbvio - Se você quiser prevenir outra ocorrência Vatileaks-como você limitar o acesso a informações críticas, e para fazer isso, você dar a todos um cartão de identificação. Nesta idade avançada tecnologicamente ainda parece apropriado para adicionar uma pequena faixa magnética para a parte de trás do cartão que permite que você abra portas ou arquivos ou enviar o elevador para o andar da cobertura.

Mas por que é necessário incluir um chip RFID para rastrear o movimento? Se você já pode limitar o acesso é realmente necessário saber o que o seu funcionário está fazendo quando não está tentando acessar as informações?


Pode não ser necessário agora, mas se a profecia é correta, e até agora tem sido, em seguida, a Tribulação está marcada para começar durante o reinado do papa atual, e junto com a tribulação vem "A Marca da Besta".

Apocalipse 13:16-18:

"Também faz com que todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, que se assinala na mão direita ou na testa, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele tem a marca, isto é, o nome da besta ou o número do seu nome."

Que diferença faz tudo isso fazer? Quem se importa se o clero do Vaticano e empregados têm de usar um dispositivo de rastreamento? Afinal, nós estamos falando sobre o Vaticano. É todo o caminho até lá em Roma.


Se você acredita nas Profecias ou não, se você é católico ou não, é importante entender que o Papa Bento XVI, ou qualquer papa para que o assunto, de forma indireta exerce influência política grande. Se ele é anti-aborto, então, seus seguidores apoiar líderes políticos que são também anti-aborto. Se ele é contra o casamento do mesmo sexo, em seguida, seus seguidores apoiar líderes políticos que também são contra o casamento do mesmo sexo. O mesmo vale para o controle de natalidade, controle de armas, direitos civis, etc.

Por isso, só faz sentido que, se o papa diz que todo mundo precisa usar um dispositivo de rastreamento seus seguidores todos se sentem confortáveis ??usando dispositivos de rastreamento e eles não têm nenhum problema apoiando os líderes políticos que querem tocar na Nova Ordem Mundial.

Mas etiquetas RFID tem um profundo relevância para todos os pais nos Estados Unidos. Escolas de todo o país já estão usando a tecnologia de RFID para rastrear o movimento de seu filho todos os dias. Se ele não está sendo usado na sua escola, no entanto, apenas pendurar lá, é no caminho.Muitas escolas já estão dando aos alunos do jardim de infância um número de rastreamento que vai ter que usar para comprar o almoço e material escolar ao longo de suas 12 anos no sistema escolar.

Esse sistema de rastreamento RFID monitora cada movimento seu filho faz, inclusive as atividades realizadas fora das dependências da escola e não-escolares durante horas.

Em 12 de outubro Hernandez e sua filha, que frequenta a escola no Distrito Escolar Independente Northside, em San Antonio, Texas, protestou contra a utilização da tecnologia RFID de rastreamento, alegando que ela violava seu direito à privacidade e suas crenças religiosas.

Mas, agora que o Vaticano deu a sua benção, quanto tempo mais que o protesto realizar-se? Se a maior autoridade religiosa no mundo, diz RFID tecnologia de rastreamento é uma "coisa boa" e um método perfeitamente aceitável para controlar o sheeple, então parece que chegamos ao início da tribulação.

A Profecia dos estados Papas que o Papa Bento XVI vai reinar durante o início da Tribulação. Ele também afirma que o papa que vem depois de Bento será o papa que inaugura Armageddon, a destruição da Igreja Católica, e pavimentar o caminho para o Anticristo.

Papa Bento XVI é de 85 anos de idade e com a saúde debilitada. Enquanto ele pode reinar por mais cinco ou dez anos, é seguro assumir que o próximo papa - o Papa Final - já é um influente membro da hierarquia da Igreja e pode até ter tido uma mão na implementação do sistema de rastreamento.mundo deve fazer você se sentar e tomar nota. Porque de acordo com a Profecia dos Papas, o próximo papa será o último, e ele vai inaugurar o Anticristo.

Novecentos anos atrás, o Papa Inocêncio II convocou Saint Malachy a Roma para uma prestação de contas anual de sua Irlanda do Norte Freguesia. Em sua viagem de volta, Malachy teve uma visão na qual Deus lhe revelou a identidade do próximo 112 papas.


Enquanto os nomes Malachy viu em sua visão foram enigmática, os teólogos têm encontrado para ser extremamente

As Profecias não digo que o Papa Bento XVI fará a Tribulação, só que ele vai estar no Trono de Pedro no momento em que a Tribulação. O fato de que milhares de pessoas na Cidade do Vaticano vai agora começar a usar "A Marca da Besta", em janeiro de 2013 - enquanto Bento ainda está no Trono - sugere A Nova Ordem Mundial está próximo. E não importa o que as suas crenças religiosas, isso é um pensamento assustador.

Fonte: Infowars